Após 'rebelião' sobre lei anti-homofobia, GDF troca liderança na Câmara

Deputado Rodrigo Delmasso deixará posto após seis meses de função e será substituído por Agaciel Maia. 'Continuo na base', afirmou distrital evangélico.

27/06/2017 14:28h

Compartilhar no

Após contrariar o governador Rodrigo Rollemberg por conduzir um movimento que derrubou a regulamentação da lei anti-homofobia, o líder do governo, Rodrigo Delmasso (Podemos), vai deixar o posto após seis meses de função. Quem vai assumir a defesa dos interesses do GDF na Câmara Legislativa é o deputado Agaciel Maia (PR). A mudança, não assumida oficialmente pelo Palácio do Buriti, deve ocorrer a partir de julho.

Membro da bancada evangélica, Delmasso disse ao G1 que não acha que o governador tenha agido por “retaliação”.

“Isso não muda nada na minha relação com o governo. Continuo na base. Até porque os interesses da cidade são maiores do que essas questões.”

Ele voltou a dizer, no entanto, que agiu por coerência em relação à base eleitoral dele, que sabe que ele é um deputado conservador. “Não poderia me furtar de fazer aquilo que tenho como princípio e valor. Não que eu seja intolerante ou pregue isso. Acredito que todos devem ser respeitados, mas não acredito que uma opinião divergente a um segmento da sociedade pudesse ser considerada crime."

O distrital aproveitou para desejar boa sorte ao sucessor. “Conte comigo”, afirmou. Horas depois da votação que acabou derrubando por 9 a 6 a regulamentação, que prevê multa em caso de homofobia, ele tinha dito que não via motivos para deixar a liderança. Também tinha declarado que a relação da base aliada com Rollemberg não ficou estremecida.

O deputado Agaciel Maia afirmou que não foi comunicado oficialmente pelo governo e que só se pronunciaria depois da efetivação da mudança na liderança.

Compartilhar no

É permitida a reprodução deste conteúdo (matéria) desde que um link seja apontado para a fonte!


Deixe seu comentário