• Clínica Shirley Holanda
  • Semana do servidor
  • Netlux
  • SOS Unimed
  • Novo app Jornal O Dia

ANP leiloa 20 mil km quadrados no Piauí para exploração de gás

Os leilões estão marcados para os dias 14 e 15 de maio, no Rio de Janeiro

02/04/2013 08:01h

O governador do Piauí, Wilson Martins (PSB), se reuniu na manhã de ontem, dia 1°, no Palácio de Karnak, com técnicos da Agência Nacional de Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis(ANP) para definir os últimos detalhes do leilão de 14 lotes de gás natural em território piauiense. O governador, junto com parlamentares e alguns de seus secretários, conheceu a parte técnica do leilão, marcado para ocorrer nos dias 14 e 15 de maio, no Rio de Janeiro.

O leilão faz parte 11ª Rodada de Licitações de Blocos para a Exploração e Produção de Petróleo e Gás Natural. Os lotes piauienses pertencem à bacia do Parnaíba e ocupam um área de 20 mil Km², o que equivale à totalidade do território do estado de Sergipe. A bacia também contempla outros seis lotes no vizinho estado do Maranhão.

O processo de licitação será realizado pela própria ANP, que fará também seminários apresentando e dando pareceres técnicos sobre a área. "A visão da ANP sobre essas áreas é muito positiva. Acreditamos que haverá disputa pelos lotes do Piauí em função do que ocorreu com o lado maranhense da bacia do Parnaíba", disse Magda Chambriard, diretora-geral da ANP.

Após a licitação e o início as explorações do recurso natural, a tendência é que o gás natural seja utilizado em usinas termoelétricas que devem ser construídas ao lado das unidades de exploração. "Recentemente surgiu uma novidade que é a possibilidade de uma empresa, em vez de construir um gasoduto, construir uma termoelétrica, gerar energia elétrica a partir do gás e jogá-la nas redes de transmissão, que muitas vezes passam em cima da região", pontua Magda. "É algo transformador, você explorar gás natural e gerar emprego, gerar renda e melhorar a vida das pessoas. É a possibilidade de você ter rapidamente gás para abastecimento doméstico, mas também para grandes usinas termoelétricas. Já temos uma agenda, não estamos falando só de sonho", comemorou o governador Wilson.

Além dos lotes piauienses, na 11ª rodada de licitaçõesda ANP estão incluídos ainda outros 268 blocos em 10 bacias sedimentares, seja em terra ou no mar. Ao todo, estão envolvidos 11 estados, sendo 10 do Norte e Nordeste. Segundo a ANP, mais de 60 empresas, tanto nacionais quanto estrangeiras, já manifestaram interesse em participar da rodada de licitação.

Por: Thiago Bastos

Deixe seu comentário