Alegando dificuldades financeiras, governo quer privatizar Chesf

Segundo o deputado Júlio César (PSD), coordenador da bancada do Nordeste, parte do dinheiro arrecada com a venda ficará no Tesouro Nacional e a outra parte passará para a Eletrobras.

10/07/2017 14:14h

Compartilhar no

O coordenador da bancada do Nordeste, o deputado Júlio César (PSD), afirmou que o governo federal está preparando o edital para vender em leilão a Companhia Hidroelétrica do São Francisco (Chesf). Parte do dinheiro arrecadado com a venda das usinas ficará no Tesouro Nacional e a outra passará para Eletrobras, que alega dificuldades financeiras.

Para tentar impedir a ação, o parlamentar disse que está fazendo o levantamento das despesas e lucros obtidos pela subsidiária para apresentar à bancada. Ao Jornal O DIA, Júlio César afirmou que só em 2017 a Chesf teve lucro de R$ 200 milhões e, por tanto, não há justificativa para a venda da companhia, que é abastecida por rios que cruzam o nordeste, como o São Francisco e o Parnaíba

.

“A Chesf produz 10.600 Mwh de energia e é uma das grandes concessionarias. A Chesf teve prejuízo em 2013, quando o governo federal reduziu substancialmente a tarifa de energia, mas agora ela reverteu a situação e passou a ter lucro. Então, há a intenção de privatizarem todas as usinas hidroelétricas”, disse o deputado.

Em 2013, o governo, por meio de Medida Provisória, eliminou e reduziu encargos e tarifas para as concessionárias de geração, transmissão e distribuição de energia elétrica, o que proporcionou uma redução de cerca 20% na conta de luz dos consumidores. Mas, por conta do período de seca, o valor da energia voltou a subir em 50% dois anos depois.

Compartilhar no
Por: Ithyara Borges - Jornal O Dia

É permitida a reprodução deste conteúdo (matéria) desde que um link seja apontado para a fonte!


Deixe seu comentário