• show Legião Urbana
  • casa gourmet 2018
  • TV O DIA - fullbanner w3b
  • TV O Dia - fullbanner

“Se Wellington não interferir, Themístocles será reeleito”, diz Madison

Em entrevista a O Dia, o deputado estadual analisou o cenário em formação para a eleição do Legislativo e reiterou que o governador deve manter neutralidade no processo.

03/12/2018 18:41h - Atualizado em 04/12/2018 10:52h

“Se ele [governador Wellington Dias] não interferir, o Themístocles será reeleito presidente da Alepi”. Esta fala foi proferida pelo deputado estadual João Madison (MDB) em entrevista à reportagem de O Dia, na qual fez uma análise do atual cenário político em torno da eleição para o Legislativo piauiense. Para o parlamentar, a atitude do chefe do Executivo em querer “entrar” nos trabalhos da Alepi é natural, mas deve ser evitada em favor de um posicionamento de neutralidade no pleito.

Madison fez duras críticas também ao senador Ciro Nogueira (PROGRESSISTAS) que, segundo ele, “está entrando demais na eleição, se baseando para o pleito de 2022”. O deputado dispara: “Ele [Ciro] tem dito abertamente que terá candidato, mas aí eu pergunto: o PT vai apoiá-lo? Acho difícil”, afirmou João Madison.

O parlamentar destacou também a independência que os deputados da Alepi possuem para dar seu voto e atribui justamente a isto a necessidade de Wellington Dias se manter afastado das decisões antes da eleição para o novo presidente da Casa. Na concepção de Madison, o Chefe do Executivo estaria sendo movido justamente pela não garantia de voto no Governo neste caso.


Deputado João Madison (Foto: Assis Fernandes / O DIA)

“São 25 deputados aliados, mas eles são independentes e se o governador fizer isso de se intrometer, ele pode ter um problema sério com as pessoas que votaram nele e que não querem interferência dele. Então é interessante que ele ficasse neutro. Não é porque alguém do PT está apoiando, mas se esse alguém for o governador, ele é a força maior”, declarou o deputado, acrescentado que Dias deve colocar sua postura clara para a opinião pública e não interferir na eleição da Alepi.

Reforma administrativa

João Madison comentou também a aprovação do REFIS no Plenário da Alepi, ocorrida nesta segunda-feira (02). Para o parlamentar, as medidas para corte de gastos e reforma administrativa propostas pelo Executivo são necessárias no atual momento, o qual o parlamentar classificou como “de dificuldades grandiosas”.

Madison rebateu as críticas feitas à aprovação do projeto de renegociação de débitos tributários e disse que esta foi uma decisão tomada por secretários de Fazendo de 17 Estados brasileiros, o que reitera a necessidade da tomada de medidas urgentes para colocar os cofres públicos em ordem.

Por: Maria Clara Estrêla e Cícero Portela

Deixe seu comentário






Enquete

Um jovem morreu ao sofrer descarga elétrica colocando celular para carregar. Quais cuidados você toma em relação a isso?

ver resultado