“Candidatura majoritária é circunstancial”, declara Charles da Silveira

Cotado para ser candidato a prefeito de Teresina em 2020, o presidente da Fundação Municipal de Saúde afirmou que é preciso aguardar o cenário político do próximo ano.

28/03/2019 07:01h

Compartilhar no

Cotado para ser candidato a prefeito de Teresina em 2020, o presidente da Fundação Municipal de Saúde (FMS), Charles da Silveira, afirmou que é preciso aguardar o cenário político do próximo ano para que essa decisão seja avaliada.

“Candidatura majoritária é circunstancial. Quando chegar no ano que vem, as circunstâncias vão dizer qual é o melhor candidato para que nós possamos disputar a Prefeitura de Teresina. Quando digo nós, falo do grupo que é liderado pelo prefeito Firmino Filho”, disse Charles.


O presidente da FMS avalia que o momento é de aguardar - Foto: Poliana Oliveira/O Dia

Também especula-se que o presidente da FMS deixe o PSDB para se filiar ao PDT. Apesar de não descartar a possibilidade, Charles esclarece as conversas nesse sentido já aconteciam há algum tempo, devido a sua afinidade ideológica com os pedetistas e amizade com dirigentes da sigla, como o vereador Evandro Hidd (PDT), o que segundo ele, não estaria vinculado necessariamente a uma candidatura.

“Qualquer pessoa pode sair de um partido e ir para outro, mas não existe essa discussão no momento. Nós participamos de uma gestão da cidade, temos a preocupação e a obrigação de cuidar dela, e no ano que vem, que é de eleição, sob a liderança e condução do prefeito, iremos tratar e caminhar junto com ele”, finaliza.

Compartilhar no
Por: Breno Cavalcante - Jornal O Dia

É permitida a reprodução deste conteúdo (matéria) desde que um link seja apontado para a fonte!


Deixe seu comentário