Tráfico de drogas deixa homem morto e criança ferida na zona norte de Teresina

O homem foi morto após vingança contra os assassinos de seu irmão gêmeo, morto há exatos oito meses

26/02/2012 16:49h

Compartilhar no

Adriano Andrade Rodrigues, conhecido como ‘Maninho', foi assassinado este fim de semana, no bairro Mocambinho, zona norte de Teresina. O motivo, segundo a polícia, tem relação com o tráfico de drogas. Mais especificamente, a morte pode ter sido motivada pelo assassinato de pessoas responsáveis pela morte de Alexandro, irmão gêmeo de Adriano, morto há exatos oito meses. Uma criança, filha de Adriano, sem idade e sexo identificados, também foi atingida. A informação da polícia é de que Adriano foi o 4º membro do grupo assassinado nos últimos meses devido ao tráfico de drogas na área.

A vítima estava em seu carro, um Polo prata, na Avenida Joana D'Arc, no bairro Mocambinho, quando duas motos e um Siena branco se aproximaram e cercaram o veículo conduzido por Adriano. Em seguida, os ocupantes do veículo dispararam nove tiros contra o carro da vítima, que foi atingida algumas vezes na cabeça. Adriano morreu no local e uma criança, filha de Adriano, chegou a ser atingida por um dos disparos, mas não corre risco de morte.

De acordo com o chefe de investigação do 9º Distrito Policial, Jefferson Neto, ainda não há suspeitos para a execução de Adriano, mas a principal suspeita é de que os autores do crime estavam vingando as últimas ações de Adriano, que nos últimos meses havia executado alguns dos envolvidos na morte de seu irmão gêmeo. O irmão de Adriano, Alexandro, foi morto na madrugada do dia 26 de junho do ano passado, no Bar "Esquina da Fama", bairro Itaperu, zona norte, atingido por seis tiros.

Tanto Adriano quanto Alexandro tinham envolvimento com o tráfico de drogas, além de receberem a autoria de crimes como homicídios, assaltos e porte ilegal de arma de fogo. Outros nomes conhecidos na região, como ‘Gato Félix', assassinado no dia 30 de novembro de 2011, um dia após dar entrada na Casa de Custódia de Teresina, por companheiros de presídio; e ‘André Bundinha', preso no último dia 30 e acusado de envolvimento na morte de pelo menos 15 pessoas; têm relação com o tráfico da região e a polícia suspeita de que eram rivais de Adriano e Alexandro na disputa pelo controle da venda de drogas na área.

Segundo informou Jefferson Neto, a polícia está em busca dos suspeitos e deve colher informações sobre os envolvidos no crime. Até agora não há nomes apontados pela polícia como sendo os principais suspeitos do assassinato.

Compartilhar no
Por: Maria Romero

É permitida a reprodução deste conteúdo (matéria) desde que um link seja apontado para a fonte!


Deixe seu comentário