Surto de sarna atinge pelo menos 500 detentos; Sejus aguarda 2 mil comprimidos

Sete, a cada 10 presos em Esperantina, estão com a doença. Na Irmão Guido, metade da população carcerária teria sido atingida

24/04/2017 13:26h

Compartilhar no

Os detentos do Piauí estão sofrendo há cerca de três meses com um surto de escabiose, doença de pele popularmente conhecida como sarna humana. O problema ocorre principalmente na Penitenciária de Esperantina e na Irmão Guido, atingido pelo menos 500 pessoas.

A denúncia foi feita pelo presidente do Sindicato dos Agentes Penitenciários, José Roberto, que identificou sete, a cada 10 presos em Esperantina, com a doença. Na Irmão Guido, metade da população carcerária teria sido atingida pelo surto. “O que eu vi foi preso com o pênis praticamente caindo. E não foi um caso, foram vários”, afirmou.

O principal sintoma da escabiose é a coceira, que em geral é intensa e bastante incômoda. Ao coçar, a pessoa com a doença agrava a situação, causando escoriações. É nesse tipo de lesão que o parasita se encontra, resultando em infecção. 

Os locais mais comuns onde os ferimentos aparecem são os mais quentes do corpo: entre os dedos, axilas, dobras dos braços, atrás dos joelhos, orelhas, cintura, nádegas, genitais, pescoço, pés e embaixo das mamas (também ao redor dos mamilos).

A transmissão ocorre por contato com pessoas que já tem a doença e também compartilhando roupas, toalhas e lençóis infectados com o parasita causador. O ambiente com grande aglomeração de pessoas, como é o caso dos presídios, facilita o contágio. A manifestação da doença pode demorar de 1 a 42 dias após a contaminação, mas o ácaro gasta apenas 2,5 minutos para perfurar e penetrar a pele.

A Secretaria de Justiça informou que solicitou à Secretaria de Saúde os medicamentos contra escabiose desde novembro de 2016 e que recebeu, até o momento, 800 comprimidos do medicamento. “A Secretaria de Justiça aguarda mais 2.000 comprimidos, a serem recebidos através Secretaria de Saúde. A suspeita principal da causa da dermatose é devido ao período chuvoso”, diz a nota da Sejus.

A Sesapi informou que, os dois mil comprimidos de Ivermectina 6mg serão até o final desta semana, por conta da logística de distribuição.

Está em processo licitatório, aguardando liberação da Secretaria de Administração para realização de pregão, mil frascos de Benzoato de Metila, outro medicamento para tratamento de escabiose.

Compartilhar no
Por: Nayara Felizardo

É permitida a reprodução deste conteúdo (matéria) desde que um link seja apontado para a fonte!


Deixe seu comentário