Secretário de Pimenteiras é preso após se envolver em briga e atropelar motociclista

Antônio Alves Filho teria se envolvido em uma briga em um bar em Valença. Sob efeito de álcool, foi a Pimenteiras buscar arma de fogo e ao retornar, causou um acidente.

01/11/2020 15:06h - Atualizado em 01/11/2020 15:17h

Compartilhar no

O secretário municipal de Obras de Pimenteiras, que também é vereador do Município, Antônio Alves Filho, foi preso na noite deste sábado (31) pela Polícia Civil após se envolver em uma briga e atropelar um motociclista quando trafegava pela rodovia PI-120. O fato aconteceu em Valença e segundo a polícia, o secretário teria discutido com um homem em um bar, ido até em casa pegar uma arma e ao retornar para o local, acabou atropelando um motociclista.

Leia também: Vereador de Castelo é preso após suspeita de tentativa de homicídio

Quem confirma é o titular da Delegacia Regional de Pimenteiras, delegado Paulo Gregório. De acordo com ele, Antônio Alves Filho estava sob efeito de álcool, o que por si só já caracteriza crime de trânsito, já que ele pegou o carro para dirigir. 


Foto: Reprodução/Whatsapp

“Houve uma luta corporal entre o vereador e um outro homem neste bar e depois de serem apartados, o Antônio Filho se dirigiu até Pimenteiras de onde retornou com uma arma de fogo. Ao que consta, ele seguia de volta para o bar, mas no meio do caminho, conduzindo sob efeito de bebida, acabou atropelando um motociclista”, relatou.

Houve uma perseguição das viaturas da PM de Valença ao carro de secretário, mas ele desobedeceu a todas as ordens de parada, segundo o que informou o delegado. Ao conseguir pará-lo, os militares encontraram dentro do carro de Antônio Filho uma espingarda calibre 12 com nove munições intactas. 

Antônio Alves Filho foi autuado por porte ilegal de arma de fogo, lesão corporal por ter atropelado uma pessoa e crime de trânsito por ter conduzido veículo automotor sob efeito de bebida alcoólica. A reportagem do Portalodia.com está tentando contato com representantes do secretário, que ainda se encontra recolhido à delegacia, mas até o momento não obteve retorno.

O espaço segue aberto para futuros esclarecimentos.

É permitida a reprodução deste conteúdo (matéria) desde que um link seja apontado para a fonte!

Compartilhar no
Por: Maria Clara Estrêla

Deixe seu comentário