• Canta
  • SOS Unimed
  • Fagner
  • Trilha das emoções
  • Novo app Jornal O Dia

Sargento atira em homem após confusão por celular em Teresina

Segundo a PM, a confusão teve início após problemas com a compra de um celular na praça da Bandeira pela irmã do sargento.

06/09/2019 09:44h - Atualizado em 09/09/2019 17:36h

Uma confusão envolvendo a compra de um celular terminou com uma pessoa baleada na tarde desta quinta-feira (05), no Centro de Teresina. Segundo a Polícia Militar, um sargento do Exército foi perseguido e entrou em luta corporal com um homem após tentar resolver o problema pela compra do aparelho.

De acordo com o capitão Iratan, do 1º BPM, a irmã do sargento teria comprado o celular há cerca de um mês em uma banca na praça da Bandeira. O local é conhecido pelo comércio de celulares roubados.



Leia também:

Compradores de produtos roubados legitimam assaltos em Teresina 

PM faz ação na Praça da Bandeira contra comércio de celulares roubados 


Imagem mostra venda ilegal de celular na praça da Bandeira. (Foto: Arquivo O Dia)

Após o aparelho apresentar defeitos, a mulher foi na companhia do irmão, um sargento do Exército, pedir o ressarcimento do valor pago ou a troca do aparelho.

"O rapaz que vendeu informou que não tinha como dar jeito e ele ia ficar no prejuízo. Diante desse fato, o sargento pegou um celular da banca para não ficar no prejuízo e o dono da banca gritou "pega ladrão", no que ele gritou, todos que estavam na praça se voltaram contra o sargento ", explica o capitão Iratan, do 1º BPM.

Após ser cercado, ele teria se identificado como sargento do Exército e disse estar armado. Apesar disso, o grupo não desistiu das investidas e teria iniciado uma perseguição ao sargento pelas ruas do Centro de Teresina. Para fugir do bando, ele adentrou em uma loja.

"Ele informou ao segurança que era sargento e estava armado e que estavam querendo lixar ele, para matar ele. Um dos que estavam perseguindo adentrou a loja, agrediu o sargento e, em legítima defesa, o sargento atirou na perna da vítima", relata o capitão do 1º BPM.

A vítima, identificada apenas como Victor, foi socorrida e encaminhada ao Hospital de Urgências de Teresina, onde passou por cirurgia na perna. Segundo a Polícia Militar, a vítima deve permanecer internada pelos próximos dias e, em seguida, será conduzida para prestar depoimento sobre o caso.

O sargento compareceu à Central de Flagrantes para dar a sua versão dos fatos, mas foi liberado em seguida.

Por: Nathalia Amaral, com informações de Chico Filho.

Deixe seu comentário