Sapatos de Fernanda Lages foram decisivos para prisão de Nayrinha

Os delegados da PF concluíram que "Nayrinha mente e acoberta fatos"

15/03/2012 23:07h

Compartilhar no

A estudante universitária Nayra Veloso, mais conhecida como Nayrinha, amiga de Fernanda Lages, foi presa na manhã desta quinta-feira (15). Ela recebeu voz de prisão em casa, às 6h30, e foi levada para a sede da Polícia Federal no Piauí. Nayrinha foi interrogada e, no final da tarde, transferida para a Penitenciária Feminina de Teresina. A informação foi confirmada a O DIA pelo promotor de Justiça Ubiraci Rocha.

Nayrinha foi ouvida primeiro por um dos delegados federais que conduzem as investigações e, em seguida, por Ubiraci. "Ela estava muito nervosa. Chorou um pouco, disse que não podia pagar isso sozinha e eu disse que esse era o ponto chave: ela não podia pagar só. Ela negou ter alguma coisa a ver com isso; disse que gostava da Fernanda, que era amiga dela. Mas não contou nada ainda", relatou o promotor.

Fernanda e Nayrinha (Reprodução/Facebook)

O pedido de prisão temporária de Nayrinha foi protocolado na 1ª Vara do Tribunal do Júri de Teresina, no dia 06 de março. Além da prisão, também foram cumpridos mandados de busca e apreensão, no apartamento de Nayrinha, em Teresina, e na casa da sua mãe, na cidade de Valença.

Duas testemunhas dizem ter visto Fernanda na companhia de um casal em frente à obra do Ministério Público Federal, na madrugada de 25 de agosto de 2011, dia em que a jovem foi encontrada morta, por volta das 6 horas. A partir de fotografias, as testemunhas reconheceram que a mulher que estava com Fernanda era Nayrinha. Fernanda foi vista sentada em uma pedra, e o casal em pé, conversando.

De acordo com Ubiraci, Nayrinha foi presa porque os delegados da PF concluíram que "ela mente e acoberta fatos". Por conta disso, "Nayra passou da condição de testemunha à de suspeita direta na participação ou execução do eventual crime", explicou o promotor.

Antes de concretizar a prisão, a PF aguardou o resultado de uma perícia realizada nos sapatos de Fernanda e da policial militar Joselane Borges, que interpretou a vítima na reconstituição realizada pela Polícia Civil do Piauí. Os calçados usados pela PM tiveram que ser analisados porque Joselane pisou, durante a reconstituição, na mesma área em que Fernanda teria sido vista pelas testemunhas - debaixo de uma árvore, em frente à obra. A PF queria saber de quem eram as marcas de sapato achadas no local.

Nayrinha, ao centro, durante a reconstituição (Fotos: Jailson Soares/PortalODIA.com)

As análises, feitas em Brasília, constataram que os rastros eram dos sapatos da própria Fernanda. "A perícia aqui no Piauí amplia em 1.000 vezes as marcas deixadas pelo sapato e a de Brasília em 100.000 vezes. O resultado voltou e atestou que a marca era do sapato de Fernanda, ou seja, ela esteve em frente ao MPF entre 3h e 4h do dia 25 de agosto", enfatizou Ubiraci.

Os resultados dessas análises reforçam os depoimentos das testemunhas que dizem ter visto Fernanda, Nayrinha e um homem em frente ao prédio em construção naquela madrugada.

"Nayra esconde quem seja esse homem", frisou Ubiraci, acrescentando que a jovem sustenta sempre uma mesma versão: a de que não esteve no local naquela ocasião. "A mentira está no fato dela negar ter estado lá com Fernanda. Ela diz que não se lembra", afirmou o promotor.

A identificação desse homem pode ser a chave para a elucidação do caso. "Se Nayra resolver falar o que sabe, abre-se caminho para o esclarecimento definitivo da verdade", ressaltou Ubiraci.

Na reconstituição, Nayrinha abraça a PM Joselane, que fez o papel de Fernanda

Como estratégia para obter de Nayrinha mais informações, a PF trouxe de Valença a sua mãe. "O delegado pediu à mãe que convencesse Nayra a falar a verdade", disse o promotor. . As duas puderam conversar a sós.

Para Ubiraci, Nayrinha tem duas opções: "Se falar, protege a ela mesma. Se não falar, protege a alguém". A jovem deve ser liberada em cinco dias, caso a prisão não seja prorrogada.

Leia também:

Nayra Veloso está detida na Penitenciária Feminina

Amiga de Fernanda Lages nega envolvimento em esquema de prostituição (Entrevista concedida por Nayra Veloso à reportagem do PortalODIA.com em outubro de 2011. Na ocasião, ela preferiu não ser identificada).

Fotos mostram Fernanda e Nayrinha na boate Cenário horas antes de sua morte

Amiga de Fernanda teria sido vista no local do crime horas antes da morte da jovem

Compartilhar no
Por: Juliana Dias

É permitida a reprodução deste conteúdo (matéria) desde que um link seja apontado para a fonte!


Deixe seu comentário