• Patrimônio 30/04
  • banner marcas
  • Marcas Inesquecíveis 2018 26/03

Sanatório arrasta multidão pelas ruas do Centro de Teresina

Em 2018 o tradicional bloco completa 14 anos de muita alegria e animação, trazendo o melhor do Carnaval de rua para os teresinenses.

10/02/2018 19:22h - Atualizado em 10/02/2018 19:52h

Alegria, muita animação, criatividade e aquela pitada de irreverência. É isso que os foliões poderão encontrar no bloco Sanatório Geral, que anima a segunda noite do Carnaval teresinenses neste sábado (10). Este ano, o Sanatório completa 14 anos de existência e se consolida cada vez mais como um dos principais eventos do calendário da Folia de Momo na Capital. A expectativa da organização que cerca de 3 mil pessoas se reúnam no adro da Igreja São Benedito e na Praça da Liberdade.

Fotos: Moura Alves/O Dia


E a folia não tem idade. São pais que trazem os filhos para apresentá-los desde cedo ao mundo das marchinhas e das fanfarras, amigos de todos os cantos de Teresina, que se reúnem para aproveitar a folia de maneira saudável e harmoniosa, e gente que veio de fora, para conhecer um pouco da tradição do Carnaval de rua da Capital piauiense.

Este último é o caso de Amanda Jéssica, natural de Fortaleza, no Ceará, e que veio pela primeira ao Piauí e escolheu o Santório como ponto de parada para cair na folia. "Eu já tinha ouvido falar muito e este ano me planejei para vir conhecer. Tenho amigos que são daqui e que me convidaram e, sinceramente, a expectativa é a melhor possível. Estou gostando muito, é um ambiente bem bacana e uma energia muito boa", comenta.


Amanda Jéssica veio de Fortaleza para conhecer o Sanatório Geral (Foto: Moura Alves/O Dia)

Já David e Carine Silva, mais uma vez repetiram a tradição de vir em família para o Santório Geral e levaram a filha, Maria Clara Silva, de seis anos. O pai comenta que desde que a menina completou um ano, eles a trazem para aproveitar o Carnaval, incutindo desde cedo o espírito de alegria inspirado pelas marchinhas e pela animação dos foliões. "A gente gosta de vir para o Sanatório, porque é um bloco que agrega tudo que a gente prioriza: tem a folia da marchinha tradicional e é um evento sadio para os nosso filhos", afirma David.


David e Carine Silva levaram a filha, Maria Clara, para conhecer a folia de Momo (Foto: Moura Alves/O Dia)

Mas além das famílias e dos que vieram de fora para curtir o Carnaval teresinense, o Santório reuniu ainda aqueles que, mesmo sendo de Teresina, nunca participaram do bloco antes. É o caso de Adália Pereira e Roni Soares. Os dois confessaram que costumavam viajar para fora do Piauí durante o Carnaval, mas este ano decidiram ficar para aproveitar o que o povo daqui tem de melhor a oferecer em termos de alegria e animação. "A expectativa é muito boa. Estamos bastante animados com o bloco e esperamos que essa alegria aumente ainda mais. Agora achamos que precisa de mais divulgação. É um espaço de muita energia positiva e que deve ser valorizado por quem está aqui", é o que diz Adália.


Adália Pereira é de Teresina mas veio pela primeira vez ao Sanatório Geral

E há ainda os teresinenses que o Sanatório Geral reuniu. Os amigos Wanderson Luís, Carliene Lima e Amanda Miranda são todos da zona Sul de Teresina, mas decidiram que o Centro de Teresina era o local perfeito para se encontrarem neste sábado. Amanda comenta que ao bloco tem um algo a mais em relação às outras festas da Capital, principalmente por sua irreverência, "O que faz o bloco diferente são as pessoas que estão aqui. É um espaço de encontro, de celebração entre amigos, as músicas são legais e a energia é diferente dos outros blocos de rua de Teresina.

Organização

A folia no Santório Geral este ano será comandada por dois DJ's e uma banda. O primeiro a assumir o palco é o DJ Bipolar, qie este ano será o papel assumido pelo DJ Zan Viana; em seguida, a Banda Magnólia assume o palco, e por fim a alegria dos foliões será embala pelo DJ Paranóico, papel assumido este ano pelo DJ Marceleleco. Em conversa com o Portal O Dia, o Jorginho Medeiros, organizador do bloco, diz que irreverência e alegria não vão faltar. 

"Nós escolhemos este lugar aqui justamente porque era onde ocorria a dispersão das escolas de samba nos anos 70 e 80, quando elas desfilavam na Frei Serafim. Então tem toda essa energia boa do Carnaval e é isso que nós esperamos que os foliões sintam.

Por: Maria Clara Estrêla

Deixe seu comentário