• assinatura jornal

Rodovia da Morte: Br-135 já fez quatro vítimas fatais nos últimos cinco dias

As quatro mortes foram registradas em duas colisões frontais no Sul do PI. Segundo a PRF, as condições críticas da estrada contribuem para o número de óbitos.

12/01/2018 17:26h - Atualizado em 12/01/2018 17:48h

A BR-135, popularmente conhecida como Rodovia da Morte devido ao número de acidentes com vítimas fatais, já registrou quatro mortes nos primeiros dias de 2018. Os óbitos foram registrados em dois acidentes graves ocasionados por colisões frontais no Sul do Piauí. As condições da rodovia, consideradas críticas até pela Polícia Rodoviária Federal, contribuem para o número alarmante de acidentes com mortes.

Na manhã desta sexta-feira (12), um acidente grave envolvendo um caminhão Scania e um carro modelo Fiat Uno (placa OSP-8162, de Juazeiro do Norte-CE), deixou três pessoas mortas no trecho da rodovia no município de Monte Alegre, localizado a cerca de 765 km de Teresina. Segundo a PRF, as vítimas são o motorista e dois passageiros do Fiat Uno, todos do sexo masculino e sem relação familiar.

Já o primeiro acidente, ocorrido no dia 7 de janeiro, no km 529, região do município de Corrente, envolveu uma motocicleta e um veículo ainda não identificado pela PRF. De acordo com o inspetor Sérgio Alan, o condutor da motocicleta veio a óbito ainda no local do acidente, enquanto o motorista do outro veículo evadiu-se do local sem prestar socorro.

Um relatório apresentado pela PRF, em junho de 2017, aponta que os desníveis acentuados entre a pista e o acostamento e a largura reduzida da BR são os dois problemas que mais provocam acidentes na estrada. Além disso, uma avaliação de uma equipe de peritos da PRF de Sergipe constatou que a rodovia apresenta condição classificada como “Ruim”, e a geometria é considerada “péssima”, o que contribui para o elevado número de acidentes com óbitos.

Rodovia apresenta desnível de 30 cm. (Foto: Divulgação/PRF)

Por: Nathalia Amaral

Deixe seu comentário