Quase mil armas de fogo são destruídas no 25º Batalhão de Caçadores

Armas ainda serão enviadas para Fortaleza (CE), onde será feita a etapa final do processo de destruição, num alto-forno.

04/07/2017 12:28h - Atualizado em 04/07/2017 13:27h

Compartilhar no

Quase mil armas de fogo foram inutilizadas na manhã desta terça-feira (4), no 25º Batalhão de Caçadores, em Teresina. A ação tem o objetivo de retirar definitivamente de circulação armas apreendidas em ações policiais ou que foram entregues voluntariamente por cidadãos através da Campanha Nacional de Desarmamento.

Em 15 anos, o Exército destruiu 3,1 milhões de armas de fogo (Fotos: Moura Alves / O DIA)

No quartel do 25º BC foi realizado apenas a primeira etapa do processo de destruição. As armas foram inutilizadas, mas ainda precisam ser enviadas para Fortaleza (CE), onde serão colocadas num alto-forno. 

O tenente-coronel Francisco Nixon Lopes Frota, comandante do 25º BC, ressalta que o batalhão é o responsável por realizar a fiscalização de produtos controlados no Piauí, dentre os quais estão incluídas as armas de fogo. "Nossa missão é cumprir a determinação judicial, de receber essas armas e destruí-las. Nós recebemos, fazemos uma conferência, verificamos a quantidade e os detalhes de cada uma das armas e, por fim, realizamos a pré-destruição, que consiste em danificar os canos, os gatilhos, de forma que essas armas fiquem indisponíveis para uso", explica o tenente-coronel.

O capitão Leonardo Gonçalves Müller esteve no batalhão representando a Polícia Militar do Piauí, e ressaltou que a ação é extremamente relevante, por contribuir diretamente para reduzir a ocorrência de crimes no estado.

"Todo o procedimento está de acordo com as determinações da Cooperação Técnica nº 53/2011, de 11 de outubro de 2011, firmada entre o Conselho Nacional de Justiça, o Ministério da Justiça e o Ministério da Defesa, sob o intermédio do Comando do Exército e do Departamento de Polícia Federal. Tal acordo regula os procedimentos para a destruição ou doação de armas de fogo e munições apreendidas, que estejam sob a guarda do Poder Judiciário e não mais interessem ao processo penal", informou o 25º BC, por meio de nota.

Em 15 anos, o Exército destruiu 3,1 milhões de armas de fogo.

Bandidos roubaram mais de 500 armas de fóruns em São Paulo em 15 dias

Em junho, dois fóruns de São Paulo foram alvos de bandidos, que roubaram 566 armas de fogo relacionadas a processos criminais em tramitação na justiça daquele esteado. Entre as armas subtraídas havia revólveres, pistolas, submetralhadoras e até um fuzil. Os dois assaltos ocorreram num intervalo de apenas 15 dias.

 

Armas ainda precisam passar por uma etapa final de destruição, num alto-forno, em Fortaleza (Fotos: Moura Alves / O DIA)


Compartilhar no
Por: Karoll Oliveira e Cícero Portela

É permitida a reprodução deste conteúdo (matéria) desde que um link seja apontado para a fonte!


Deixe seu comentário