• SOS Unimed
  • Novo app Jornal O Dia

PRF registra duas mortes na BR-135 em menos de 12 horas

Acidentes aconteceram próximo aos municípios de Santa Luz do Piauí e Jerumenha. Vítimas tinham 40 e 64 anos. PRF apura.

04/02/2020 09:23h - Atualizado em 04/02/2020 16:22h

A semana começou violenta na rodovia BR-135, que leva para o Sul do Piauí, onde a Polícia Rodoviária Federal (PRF-PI) registrou duas mortes por acidente de trânsito no intervalo de apenas 10 horas. Os casos aconteceram próximo ao município de Santa Luz e Jerumenha.

O primeiro acidente ocorreu por volta das cinco horas da manhã de ontem (03), quando uma motocicleta conduzida por um homem de 40 anos colidiu lateralmente com um veículo de carga conduzido por um senhor de 50 anos. O motorista do caminhão saiu ileso, no entanto o piloto da moto veio a óbito no local.

O acidente se deu na altura no quilômetro 330, próximo ao município de Santa Luz do Piauí. De acordo com a PRF, a motocicleta estava transitando com velocidade regular, mas a carreta era que transitava em velocidade incompatível para o local. 


O primeiro acidente aconteceu perto de Santa Luz do Piauí e um homem de 40 anos acabou morrendo - Foto: Divulgação/PRF-PI

“Quando tentou desviar da motocicleta, o semirreboque desacoplou da composição, colidindo lateralmente com o outro veículo”, explicou o inspetor Alexandro Lima. Os nomes das vítimas não foram informados.

Cerca de dez horas depois, por volta das 15h40min, dessa vez próximo ao município de Jerumenha, a PRF registrou mais um óbito na BR-135. Um ônibus conduzido por um homem de 25 anos colidiu transversalmente com uma bicicleta conduzida por uma senhora de 64 anos que não resistiu aos ferimentos e morreu na hora.


O segundo acidente se deu perto de Jerumenha, vitimando fatalmente uma senhora de 64 anos - Foto: Divulgação/PRF-PI

A perícia feita no local constatou que o ônibus transitava em sua faixa quando a ciclista cruzou inadvertidamente a rodovia, sendo atropelada pelo veículo. Os nomes dos envolvidos também não foram divulgados pela PRF.

Por: Maria Clara Estrêla

Deixe seu comentário