• Canta
  • SOS Unimed
  • Fagner
  • Trilha das emoções
  • Novo app Jornal O Dia

Presos por aplicar golpe em empresário no PI pagam fiança e são liberados

André Pimentel e Kefren Rafael vendiam maquininhas de cartão a donos de empresas por um preço abaixo do mercado, mas não entregavam o produto.

23/08/2019 07:40h

A dupla presa, acusada de aplicar golpes com a venda de maquinhas de cartão a empresários piauienses, acabou sendo liberada no começo da noite de ontem (22) após pagar fiança. Kefren Rafael e André Pimentel haviam sido detidos em flagrante no bairro Saci, enquanto faziam negócio com um empresário. Segundo a polícia, eles se passavam por representantes de uma empresa de São Paulo, revendiam as maquininhas de cartão, recebiam o pagamento, mas nunca entregavam o produto.

A prisão dos dois foi efetuada pela Força Tarefa da Secretaria de Segurança Pública após o recebimento de denúncias dos próprios empresários. Segundo o coordenador da operação, major Audivan Nunes, a empresa da qual Kefren e André se diziam representantes de fato existia, mas os dois não tinha mais qualquer vínculo com ela, mas se usavam seu nome para poder chegar a suas vítimas.


O major Audivan Nunes deu detalhes da prisão dos acusados - Foto: O Dia

“Eles foram demitidos no começo desse mês justamente por causa dos golpes, mas continuaram se passando por funcionários dessa empresa. Inclusive usavam os próprios nomes e mandaram confeccionar até crachá para enganar mais facilmente os empresários”, explica o major. As investigações da polícia apontaram que a dupla revendia as maquininhas de cartão a um preço bem abaixo do praticado no mercado.

“Normalmente, os empresários pagam às empresas de cartão de 3% a 5% do que ganhavam com as vendas nas maquininhas. O Kefren e o André cobravam apenas 0,8% e aí as vítimas compravam o equipamento na mão deles”, detalhou o coordenador da Força Tarefa. Como a dupla já atuava no Piauí há algum tempo e teria inclusive agido em cidades do interior, a polícia acredita que mais empresários possam ter sido vítimas e pede que as pessoas denunciem.

Conduzidos para a Central de Flagrantes, Kefren e André pagaram a fiança e foram liberados pouco depois da prisão. Os dois devem responder ao processo em liberdade.

Por: Maria Clara Estrêla

Deixe seu comentário