Em depoimento, estuprador confessa crimes e demonstra frieza

João da Cruz Nascimento é acusado de estuprar pelo menos 30 mulheres em Teresina.

19/08/2014 08:28h - Atualizado em 19/08/2014 14:43h

Compartilhar no

O homem que estuprou pelo menos 30 mulheres em Teresina, João da Cruz Nascimento, 31 anos, ainda não teve a prisão preventiva decretada, embora o pedido já tenha sido feito. Delegados do 3º, 5º e 6º Distritos Policiais, além da Delegacia da Mulher, se empenham para evitar que o acusado seja solto. O problema existe porque ele foi preso em flagrante por receptação de veículo roubado.

O inquérito será de responsabilidade da delegada Vilma Alves. Ela agora vai ouvir o acusado, que está no 3º Distrito Policial. “Muitas vítimas estão reconhecendo. Ele permanece detido para garantir o procedimento de reconhecimento das vítimas”, garante a delegada da Mulher. 


Em depoimento ao delegado do 3ºDP, Mauro André,  João da Cruz não demonstrou nenhum sinal de arrependimento e confessou todos os crimes. "Ele foi direito ao ponto e em nenhum momento negou o que tinha feito. Mostrou bastante frieza. Ele abordava as vítimas na intenção de assaltar e de estuprar", contou. 

Na área de atuação do 3º DP, João da Cruz é acusado de um estupro, uma tentativa de estupro e um assalto. Uma das vítimas  esteve na delegacia na manhã de hoje (19) e fez o reconhecimento do bandido. Segundo o delegado, a mulher seria a vítima mais recente dele. 

No 5º DP, os investigadores deram detalhes sobre a ação do estuprador. Ele abordava as vítimas em uma motocicleta vermelha. Sob a mira de um revólver, a vítima era obrigada a seguir um trajeto determinado por ele e realizar saques bancários. Com dinheiro conseguido nos assaltos, João da Cruz comprou o carro, um Corsa de cor prata, com o qual foi preso na manhã de hoje (19). 

Atualizada às 11h50

Foi preso por uma guarnição do RONE nas primeiras horas da manhã de hoje (19) um homem identificado como João da Cruz Nascimento, 31 anos, acusado de estuprar pelo menos 30 mulheres em Teresina. Segundo a policia, ele atacava suas vítimas em plena luz do dia ameaçando-as com uma arma. João da Cruz foi detido no residencial Parque Sul após ser abordado por policiais conduzindo um veículo roubado.  O acusado agia principalmente no Centro da cidade.

De acordo com a delegada da mulher, Vilma Alves, pelo menos cinco vítimas já teriam procurado a delegacia registrando queixa contra João da Cruz nos últimos meses. Ela informa que ele já vinha cometendo os crimes há pelo menos dois anos e deu detalhes de como agia: “Ele se aproximava do carro da vítima normalmente e mostrava a arma, então entrava no veículo e a obrigava a manter relações com ele. Depois ia embora como se não tivesse feito nada”, diz a delegada.

Foto: Assis Fernandes/ODIA

João da Cruz é acusado de estuprar 30 mulheres

João da Cruz levava suas vítimas para locais de pouca movimentação, cometia o crime e depois as intimidava para que não fizessem nenhuma denúncia contra ele. Seus alvos eram mulheres entre os 20 e 30 anos de idade e com bom poder aquisitivo.

O 3º Distrito Policial de Teresina,  5º DP e 6º DP também já tinham recebido denúncias contra João da Cruz. Um de seus ataques aconteceu, de acordo coma polícia, por trás do 5º DP.

O acusado foi encaminhado para a Central de Flagrantes onde permanece detido enquanto aguarda a conclusão dos procedimentos legais e a abertura de vaga nos presídios. Sua pena, por estupro de vulnerável e abuso sexual, pode variar entre seis e 10 anos de reclusão, segundo a polícia.

Compartilhar no

É permitida a reprodução deste conteúdo (matéria) desde que um link seja apontado para a fonte!


Deixe seu comentário