Operação Segor prende 16 pessoas por tráfico de drogas e homicídios no Piauí

Investigados possuem hotel, prédio de apartamentos e até concessionária de carros de luxo

09/02/2012 07:20h

Compartilhar no

Ampliada às 16h40

A Polícia Civil do Piauí, em ação conjunta com a Polícia Militar e a Polícia Rodoviária Federal, dá cumprimento, desde o início da manhã desta quinta-feira (09), a 22 mandados de prisão de 28 de busca e apreensão em Picos e nas cidades próximas. O objetivo é desarticular a principal quadrilha de tráfico de drogas do sul do Estado. 16 pessoas foram presas até o momento, a maioria traficantes de drogas e homicidas. Mais de R$ 3 milhões em bens e imóveis, todos adquiridos com o dinheiro das drogas, foram seqüestrados por decisão judicial.

O líder do grupo, Antônio Marques Gomes Alves, foi preso quando chegava em sua casa, em Picos. Ele comandava a distribuição de drogas na região após a morte do traficante, identificado como Rutácio, em 2011. Em decorrência da disputa pelo tráfico de drogas na região, ocorreram diversos homicídios entre 2009 e 2011, segundo o delegado de Entorpecentes, Samuel Silveira. Ele, o delegado geral James Guerra e o delegado da Comissão de Combate ao Crime Organizado (Cico), Thiago Dias, deram entevista coletiva à imprensa nesta quinta-feira (09).

Segunda a Polícia, Marques é proprietário de uma concessionária de veículos, que comercializava carros de luxo e motocicletas. A empresa foi seqüestrada por decisão judicial, além de dois carros de luxo. "Estamos levando aqui alguns bens, também para formar prova. Eles movimentavam muito dinheiro nessa região", disse o delegado Samuel Silveira.

Remédios controlados apreendidos

Além da concessionária, também foram sequestrados bens de Raimundinho do Frango, que já havia sido preso no passado na operação Praga de Justiniano, também de combate às drogas. Entre os bens de Raimundo, estavam um hotel, um clube e um prédio de apartamentos que estava sendo construído. O objetivo da polícia, ao apreender os bens, é dificultar que o tráfico recomece, já que dificulta o levantamento de recursos para reorganizar a ação criminosa.

"O Raimundinho do Frango foi preso na Operação Praga de Justiniano e tem mandado expedido também nesta operação. Na maioria dos casos, eles têm um trabalho que não é compatível com o seu patrimônio. O Raimundinho tem um pequeno comércio de frango e um grande patrimônio", disse o delegado Thiago Dias, da Comissão de Combate ao Crime Organizado, que também faz parte da operação.

Polícia dá entrevista coletiva à imprensa: R$ 3 milhões de bens apreendidos (Fotos: Lina Magalhães/ O DIA)

Um dos acusados que teve o mandado de prisão decretada, Gonçalo Francisco do Santos

Restaurante sequestrado em Picos, pertencente ao traficante Raimundinho do Frango

Hotel sequestrado em Picos

Prédio de apartamentos sendo construído em Picos, também apreendido

Valderlan, com mandado de prisão

Também foram apreendidos dois revólveres calibre 38, espingarda calibre 28, rifle calibre 22 e munições de diversos calibres. Também em alguns locais foram encontradas balança de precisão e pequenas quantidades de maconha, crack e cocaína, além de R$ 10 mil em dinheiro vivo.

Os mandatos foram expedidos pelo Juiz da 4ª Vara de Picos, Thiago Brandão. As prisões e buscas acontecem em seis cidades: Picos, Jaicós, Bocaina, Santo Antônio do Lisboa e em Teresina.

O investigado preso em Teresina é Francisco das Chagas, dono de uma drogaria localizada no bairro Renascença, que estaria repassando medicamentos tarja preta para serem distribuídos em Picos. "Chaguinha", como é mais conhecido, foi levado para a sede da Cico. Era o único mandado de prisão a ser cumprido em Teresina.

Fransico das Chgas Moura, outro acusado com mandato de prisão expedido

Leôncio também teve mandado e já está preso

Domingos de Oliveira Rodrigues ainda não foi encontrado pela Polícia

Antônio Marques (no centro, de camisa listrada) é acusado de ser o líder do tráfico de drogas em Picos

Abdias teve mandado de prisão decretado

Participam da operação equipes da Cico, Depre, NI, SOE (Suporte de Operações Especiais), GAM (Gerência de Armas e Munições), policiais das delegacias regionais de Picos, Oeiras, Piracuruca, Campo Maior e Água Branca. Também dão suporte à "Segor" policiais militares de Oeiras, Picos, Gate (Grupo de Ações Táticas Especiais), Rone (Rondas Ostensivas de Natureza Especial), e Polícia Rodoviária Federal. A operação conta ainda com auditores e técnicos da Secretaria de Fazenda do Estado.

Dentre os acusados que tiveram com mandado de prisão expedido, estão Antônio Marques Gomes Alves, Gonçalo Francisco dos Santos (acusado do assassinato do agente penitenciário José Genésio Leal, em 2009), Francisco Manoel da Silva (vulgo "Cuturil"), James Rodrigues Lacerda ("Japinha"), Francisco das Chagas Moura Santos ("Chaguinha"), Samuel Pontes de Aguiar (receptador de carros roubados, segundo a Polícia), Leôncio Pinheiro Neto, Domingos de Oliveira Rodrigues, Horgill Milton de Sousa, André das Chagas Carneiro, Francisco Sales Sousa (controlador das maiores bocas de fumo de Picos), Abdias Morais e Silva Neto, Wanderley Vidal da Silva, Hildenício Costa Santos, Vanderson Alves Vitor e Joel Marques Cardoso

O trabalho faz parte também das ações Núcleo de Combate e Enfrentamento ao Crime Organizado (Neco), formado por integrantes da Polícia Civil, do Tribunal de Justiça do Piauí e do Ministério Público Estadual. O Núcleo objetiva acompanhar as investigações policiais e procedimentos judiciais referentes ao crime organizado e outros crimes de especial gravidade no Estado.

Contando com o apoio de juízes e desembargadores, o objetivo é garantir maior agilidade e rapidez na resolução dos processos instaurados. A celeridade na prisão dos investigados é a meta principal do grupo que compõe o núcleo.

De acordo com o presidente Edvaldo Moura, o núcleo age sempre "às escondidas" e somente realiza a divulgação das ações e metas após o cumprimento das prisões e apreensões pretendidas.

A implantação do Neco no Piauí aconteceu há cerca de seis meses, com a primeira reunião tendo sido realizada em 20 de junho do ano passado e foi inspirado em um núcleo já existente no estado de Alagoas há seis anos.

Parte do material apreendido (Foto: Portal RichaoNet)

Veículo Ford Fusion e motocicleta Falcon apreendidos

Compartilhar no
Edição: Robert Pedrosa
Por: Juliana Dias

É permitida a reprodução deste conteúdo (matéria) desde que um link seja apontado para a fonte!


Deixe seu comentário