• Curta Doar
  • Teresina 167 anos
  • Casa dos salgados
  • Novo app Jornal O Dia

Polícia prende 10 pessoas em cumprimento a 42 mandados no PI e MA

A Operação Refranata foi deflagrada para combater crimes contra instituições financeiras, roubos de veículos, sequestros e tráfico e de drogas.

29/11/2017 07:18h - Atualizado em 29/11/2017 07:34h

Pelo menos 10 pessoas já foram presas em uma operação da Polícia Civil deflagrada nas primeiras horas da manhã desta quarta-feira (29). Equipes coordenadas pelo Grupo de Repressão ao Crime Organizado (Greco) estão dando cumprimento a 42 mandados judiciais, sendo 26 de busca e apreensão de 16 de prisões preventivas. O objetivo é combater principalmente crimes contra instituições financeiras, como estouros de caixas eletrônicos e roubos a bancos.

Os mandados estão sendo cumpridos em Teresina e Timon, em continuidade à operação deflagrada na semana passada, quando a polícia efetuou oito prisões relacionadas a ataques a bancos no Piauí e Maranhão. De acordo com o coordenador do Greco, delegado Willame Morais, um dos presos na Operação Refranata estaria envolvido no plano de sequestro a um casal proprietário de instituição financeira em Teresina.


Foto: Divulgação/Polícia Civil

“Nós encontramos todo um material que comprova um plano arquitetado para sequestrar esse casal ainda esta semana. O grupo tinha anotado os horários das vítimas, o modelo dos carros que usavam, o endereço onde viviam e os que costumavam frequentar. Havia todo um roteiro traçado para que a quadrilha fizesse a abordagem. Foi tudo coletado e a ação impedida”, relata Willame.

Além dos crimes contra instituições financeiras e ações correlatas, como sequestro, a Operação Refranata visa ainda ações delituosas como tráfico de drogas, homicídios e roubos de veículos. Para tanto, conta com o apoio de delegacias especializadas como a Divisão de Entorpecentes e a Divisão de Homicídios, além do suporte dado com equipes da Polinter, Delegacia de União, José de Freitas e de Altos. Também participam da ação sete Distritos Policiais de Teresina, além de equipes da Polícia Militar e da Delegacia Regional de Timon.

O delegado geral de Polícia Civil do Piauí, Riedel Batista, informou que as investigações que culminaram na Operação Refranata duraram cinco meses. Segundo ele, o grupo criminoso que foi desarticulado era formado principalmente por presos foragidos da Justiça. “Nós temos, ao todo, cem policiais trabalhando com o apoio do Ministério Público do Estado e da Central de Inquéritos de Teresina, que expediu os mandados”, afirma.

Os presos estão sendo levados para a sede do Greco, onde prestam depoimento durante toda a manhã aos delegados Willame Morais e Gustavo Jung.

Por: Maria Clara Estrêla

Deixe seu comentário