Polícia Civil tem duas linhas de investigação para morte de adolescente

Samuel Lucas, de 16 anos, foi morto com pelo menos 26 facadas pelo corpo, sobretudo na cabeça e no pescoço.

12/07/2017 10:00h

Compartilhar no

A Delegacia de Homicídios está trabalhando em duas linhas de investigação para elucidar o assassinato do adolescente Samuel Lucas, de 16 anos, cujo corpo foi encontrado por volta das 22 horas de terça-feira (11), numa rua isolada do bairro Monte Verde, região da Grande Maria da Codipi, zona norte de Teresina.

Segundo a Polícia Civil, o adolescente foi morto com pelo menos 26 facadas pelo corpo, sobretudo na cabeça e no pescoço. 

Apenas a autópsia poderá determinar com mais precisão o horário aproximado em que o crime ocorreu.

O delegado Francisco Baretta, da Delegacia de Homicídios (Foto: Ana Paula Diniz / Arquivo O DIA)

A família de Samuel Lucas acredita que ele foi morto em outro local e seu corpo foi apenas desovado na rua deserta, no Monte Verde. O adolescente morava com a família no bairro Parque Brasil, também na Grande Santa Maria.

O delegado Francisco Baretta informou, em entrevista ao portal O DIA, que sua equipe está trabalhando com duas linhas de investigação. 

Uma delas supõe que o adolescente tenha sido executado como queima de arquivo, depois de ter descoberto quem foi o responsável por roubar a motocicleta de um amigo seu, bem como o local para onde ela foi levada, onde ocorreria o desmanche de vários veículos roubados na capital.

A outra hipótese considerada pela Delegacia de Homicídios é que o adolescente tenha sido morto por traficantes, por conta de dívidas com o tráfico de drogas.

Francisco Baretta diz já identificou o suposto traficante e o suposto ladrão que teria roubado a motocicleta do amigo de Samuel Lucas, cabendo agora apenas apurar quem de fato cometeu o homicídio.

"Segundo informações fornecidas por populares, o Samuel estaria sendo ameaçado de morte, porque ele descobriu um indivíduo que estava roubando e receptando motos lá na região. Inclusive, esse indivíduo tinha roubado uma moto de uma pessoa que era amiga da vítima, e ele disse que iria dizer onde a moto estava sendo desmanchada. Mas há, ainda, outra informação de que ele estaria sendo ameaçado de morte por conta de uma dívida com o tráfico de drogas. Nós temos algumas informações que foram validadas pelos nossos investigadores. Agora nós estamos trabalhando e eu acredito que nos próximos dias nós já temos uma definição da autoria desse crime", detalha Baretta.

Compartilhar no
Por: Cícero Portela e Andrê Nascimento

É permitida a reprodução deste conteúdo (matéria) desde que um link seja apontado para a fonte!


Deixe seu comentário