Assaltantes do BB de Miguel Alves tinham QG em Teresina

Eles passaram um mês na capital planejando o crime; duas pessoas já foram presas

01/05/2013 19:51h

Compartilhar no

Na noite desta quarta-feira, o delegado geral James Guerra fez novas revelações sobre o assalto ao Banco do Brasil de Miguel Alves, que resultou na morte de três assaltantes e do gerente da agência, Ademyston Rodrigues Alves, de 34 anos.

Segundo o chefe da Polícia Civil, além de um homem preso em Parnarama, sob suspeita de envolvimento com a quadrilha, uma mulher também foi capturada em Teresina ainda na noite de terça-feira (30).

Ela seria namorada de um dos criminosos e teria alugado uma casa no bairro Saci, zona sul de Teresina, que serviu como ponto de apoio, uma espécie de Quartel General (QG), para a quadrilha. Os assaltantes passaram um mês na capital, planejando a ação criminosa.

? Saiba mais:

Assalto ao BB de Miguel Alves deixa gerente e mais três assaltantes mortos
Polícia prende suspeito de dar apoio à quadrilha que assaltou BB
Polícia sabia da possibilidade de banco ser assaltado
Gerente do BB morto em assalto é sepultado em Pimenteiras

Fotos: Portal CMN

Durante o assalto, os bandidos levaram R$ 440 mil da agência bancária. Desse total, R$ 437 mil foram recuperados. O restante teria sido jogado para populares pelos próprios bandidos.

James Guerra também descartou a possibilidade de o gerente ter sido morto por balas disparadas pelos policiais militares durante o confronto com os assaltantes. De acordo com o delegado, a perícia confirmou que o tiro foi a queima roupa, numa distância não superior a 20 centímetros, o que comprova que Ademyston foi executado pelos bandidos.

A Polícia Civil afirma ter identificado quase todos os integrantes da quadrilha. Eles são do Maranhão e possuem um extenso histórico de crimes, inclusive outros assaltos a bancos do Estado vizinho. Num desses assaltos, acrescenta James Guerra, um PM maranhense foi assassinado pelos criminosos.

Dentre os assaltantes mortos estão Horlean Ferreira Araújo, 29 anos, natural de Lima Campos (MA), e Maylon Melo de Sousa, 26 anos, natural de Dom Pedro (MA).

Um dos assaltantes mortos, Maylon Melo de Sousa (Reprodução: Facebook)

Nesta quarta-feira, o coronel Sá Júnior afirmou que a Polícia Militar está muito próxima de capturar os dois foragidos, e ressalta que os policiais estão preparados para reagir com energia, caso os bandidos não se entreguem pacificamente. "Se houver uma represália, como houve no primeiro confronto, nós agiremos com a necessária energia, mas sem exageros", comentou.

Um dos fugitivos foi identificado como "Zezinho da Chapadinha". Segundo o comandante de policiamento do interior, coronel Lindomar Castilho, esse homem já participou de outro assalto a banco no Piauí. A PM acredita que os criminosos vão tentar chegar ao Maranhão atravessando o Rio Parnaíba em canoas e, por isso, concentra as buscas nessa área ribeirinha.

Haverá uma coletiva de imprensa ao meio-dia desta quinta (2), na sede do Grupo de Repressão ao Crime Organizado (Greco), ocasião em que serão divulgadas novas informações sobre o crime e o trabalho da polícia na perseguição aos fugitivos.

Os corpos de dois acusados permanecem no IML à espera de familiares para a liberação. O corpo do gerente Ademyston Alves foi sepultado nesta quarta, em Pimenteiras, sua cidade natal. A Prefeitura de Miguel Alves decretou luto oficial de três dias pela morte do funcionário do BB.

Compartilhar no
Por: Ccero Portela e Juliana Dias

É permitida a reprodução deste conteúdo (matéria) desde que um link seja apontado para a fonte!


Deixe seu comentário