Penitenciária Irmão Guido tem tentativa de motim

Detentos do pavilhão C atiraram pedaços de concreto em agentes penitenciários e em policiais militares.

21/09/2015 18:29h

Compartilhar no

Uma tentativa de motim foi debelada esta tarde na Penitenciária Regional Irmão Guido, localizada na zona rural de Teresina.

De acordo com o Sindicato dos Agentes Penitenciários do Piauí (Sinpoljuspi), detentos do pavilhão C atiraram pedaços de concreto contra policiais militares e agentes lotados na unidade.

Segundo Kleiton Holanda, vice-presidente do sindicato, o material foi retirado das tampas das caixas receptoras de dejetos, e a suspeita é que o princípio de motim tenha sido uma resposta dos detentos a supostos maus tratos praticados por PMs.

Insegurança no sistema

O diretor administrativo do Sinpoljuspi, Kleiton Holanda, volta a denunciar que a precariedade do sistema penal piauiense já atingiu há muito tempo um nível insustentável, ameaçando a segurança dos agentes penitenciários, dos PMs e dos próprios presos.

Holanda lembra que só nos últimos três dias foram registradas cinco ocorrências greves nas unidades prisionais do Estado. No sábado, um detento foi assassinado no pavilhão E da Casa de Custódia. E no mesmo dia houve uma tentativa de homicídio na Colônia Agrícola Penal Major César Oliveira.

Nesta segunda-feira, durante uma vistoria na Penitenciária Regional Luiz Gonzaga Rebelo, em Esperantina, os agentes encontraram, no pavilhão B, vários pedaços de ferro que poderiam ser utilizados para cometer homicídios ou em eventuais rebeliões. Além disso, os servidores da Secretaria de Justiça encontraram um buraco no teto de uma das celas do pavilhão C.

Ainda na manhã de segunda-feira, outra tentativa de homicídio foi registrada na Colônia Major César. Por fim, na tarde desta segunda, houve a tentativa de motim na Penitenciária Irmão Guido.

Durante vistoria realizada nesta segunda-feira, agentes penitenciários encontraram, no pavilhão B, pedaços de vergalhões retirados da própria estrutura do presídio, que são usados como armas brancas. Já no pavilhão C, os servidores encontraram um pequeno buraco no teto de uma das celas


Compartilhar no

É permitida a reprodução deste conteúdo (matéria) desde que um link seja apontado para a fonte!


Deixe seu comentário