Piripiri

Padrasto é preso por estuprar e engravidar a enteada em Piripiri

Abusos aconteciam há cinco anos e a gravidez foi descoberta durante exames de rotina por parte da menina.

24/11/2020 11:19h - Atualizado em 27/11/2020 16:36h

Compartilhar no

Mais um caso de estupro de vulnerável com gravidez foi registrado no Piauí. Desta vez a situação ocorreu na cidade de Piripiri, onde um homem foi preso acusado de ter abusado sexualmente e engravidado a própria enteada. Os abusos aconteciam há pelo menos cinco anos e, segundo a polícia, a gravidez da menina só foi descoberta após exames de rotina.

Leia também: Menina de 13 anos abusada pelo avô em Teresina tem bebê 

O mandado de prisão preventiva contra o acusado foi cumprido no último final de semana pela Delegacia de Proteção à Mulher de Piripiri. O titular da divisão, delegado Jorge Terceiro, dá os detalhes: “foi instaurado esse inquérito para apurar crime de estupro de vulnerável de forma continuada em que uma adolescente do ano de 2015 a agosto de 2020 teria sofrido abusos por parte do padrasto. Os abusos começaram em Piracuruca, onde eles residiam, e continuaram até a vinda da família para a Piripiri, onde a adolescente acabou engravidando”.

A denúncia foi feita pelos próprios familiares da menina após descobrirem a gravidez durante procedimentos médicos de rotina. Colhidos os depoimentos e juntados nos autos os resultados dos exames de corpo de delito que comprovavam que houve o abuso, o delegado solicitou junto ao Poder Judiciário a prisão preventiva do acusado. 


Foto: Agência Brasil

O pedido foi acatado pela justiça e a ordem de prisão foi executada no último fim de semana. O acusado estava vivendo em uma residência na zona Rural de Piripiri e não ofereceu resistência à prisão. Autuado por estupro de vulnerável, ele foi encaminhado para o Complexo Penitenciário de Piripiri onde aguarda o andamento do processo. A criança segue sob tutela da família.

Segundo caso este mês

Esta é a segunda vez que um caso de adolescente grávida após estupro vem a público no Piauí nas últimas semanas. Em Teresina, uma menina de apenas 13 anos engravidou do próprio avô após ser abusada sexualmente por ele. O caso foi denunciado pelo Conselho Tutelar e a criança acabou tendo o filho ao descobrir a gravidez momentos antes de entrar em trabalho de parto.

Em setembro passado, uma outra jovem, desta vez de 12 anos, também engravidou após ser estuprada. O caso também ocorreu em Teresina e o acusado é um homem de 25 anos com o qual ela se relacionada com o consentimento da família. Conforme apontou o Conselho Tutelar, isso se configura como crime de estupro de vulnerável segundo o ECA, por se tratar de um relacionamento entre uma pessoa maior de idade e uma menor.

É permitida a reprodução deste conteúdo (matéria) desde que um link seja apontado para a fonte!

Compartilhar no
Por: Maria Clara Estrêla, com informações de Geici Mello

Deixe seu comentário