• Clínica Shirley Holanda
  • Semana do servidor
  • Netlux
  • SOS Unimed
  • Novo app Jornal O Dia

Fiscal debocha de comerciante que prestou socorro a cão atropelado

Caso ocorreu na última quarta-feira, na parada final dos ônibus no bairro Cidade Leste.

13/07/2019 15:07h - Atualizado em 14/07/2019 12:51h

Moradores do bairro Cidade Leste e a ONG "Abrigo Patas de Anjos" denunciaram à reportagem do portal O DIA que um ônibus da empresa Cidade Verde atropelou um cachorro de rua na tarde da última quarta-feira (10), e os funcionários da empresa não prestaram socorro ao animal.

Segundo um comerciante, que pediu para não ser identificado, além de não ter auxiliado no socorro ao cão, um fiscal que presenciou o atropelamento ainda debochou da situação, dizendo que a culpa tinha sido do cachorro que estava no meio do caminho. 

Com o atropelamento, o quadril do cão foi esmagado e os testículos estouraram. 

Para tentar salvar a vida do animal, o comerciante e um amigo levaram o cão até o Hospital Veterinário Universitário (HVU) da Universidade Federal do Piauí (UFPI), onde ele chegou a ser atendido, mas acabou não resistindo.

"O fiscal presenciou toda a cena e em vez de me ajudar, ele se omitiu. Eu tive que fazer o socorro sozinho. Pedi a ajuda de um amigo, que fechou a loja dele e foi comigo até o Hospital Veterinário da UFPI deixar o cachorro", relata o comerciante.

Os dois ainda custearam todas cobranças pelos procedimentos realizados no hospital da universidade. 


A protetora de animais Ediarla Rodrigues, que comanda a ONG "Abrigo Patas de Anjos", afirma que registrou um boletim de ocorrência para denunciar a omissão de socorro e o comportamento do fiscal. 

"O fiscal simplesmente debochou da situação, dizendo que o animal era o culpado, por estar na rua. Estamos esperando a empresa ser chamada, pra saber o que pode ser feito. A gente recebe relatos de casos como esse em outras regiões. Infelizmente, precisamos fazer uma conscientização, de que animal não é uma pedra. Animal é um ser vivo, que sente dor, sente frio e precisa ser bem tratado, ter respeito", afirma Ediarla.

Atropelamentos são comuns

O comerciante que socorreu o cachorro acrescenta que este não é o primeiro caso de atropelamento de animais na parada final dos ônibus no bairro Cidade Leste. 

Uma moradora já registrou fotos e vídeos de outros animais que também foram atropelados por ônibus na região recentemente.


Deixe seu comentário