• Banner OAB
  • Campanha da Santa Missa
  • Vencer 03
  • Vencer 02
  • Vencer 01
  • Prerrogativas da advogacia
  • Peregrinos da fé
  • Novo app Jornal O Dia

Mulher é assassinada a facadas em Caracol do PI; suspeito está preso

O suspeito do crime ainda retornou ao local do crime se passando por testemunha e deu informações errôneas à polícia para atrapalhar as investigações.

21/02/2020 12:39h

Um mulher de 54 anos, identificada como Gildete Moreira dos Santos, foi brutalmente assassinada na localidade Lagoa dos Cachorros, zona Rural do município de Caracol do Piauí. O crime aconteceu nesta quinta-feira (20) e chocou a população da cidade. A vítima foi morta com uma facada na região do pescoço e com uma facada na perna. O suspeito, segundo a PM, já estaria perseguindo a vítima e teria tentado estuprá-la na semana passada.


Leia também: Feminicídio é o penúltimo estágio no ciclo de violência contra a mulher 


Em conversa com o Portal O Dia, o subcomandante da PM de São Raimundo Nonato, capitão Ivanaldo Santos, disse que o suspeito do crime, identificado pelo nome de João Batista Pereira da Rocha, ainda retornou ao local do ocorrido fingindo ser testemunha e passou informações equivocadas aos policiais no sentido de atrapalhar o trabalho de investigação.

“Na semana passada, ele [o suspeito] teria tentar estuprar a senhora Gildete, mas ela conseguiu escapar e procurou socorro na casa do irmão. Quando tomamos conhecimentos desse fato, de que ela foi vítima de uma tentativa de abuso, procuramos imediatamente o senhor João Batista, e o encontramos em sua residência. Ele já havia nos dado informações erradas para dificultar nossas diligências e quando perguntamos diretamente sobre a tentativa de estupro, ele negou todas as informações. Mas um dos nossos homens sentiu forte cheiro de sangue dentro da casa e encontramos um facão e as próprias roupas dele com as marcas de sangue. Imediatamente lhe foi dada voz de prisão”, relatou o capitão.


Local onde aconteceu o crime - Foto: Divulgação/PMPI

Com João Batista, a PM também apreendeu uma espingarda calibre 12. Para o capitão Ivanaldo, o crime teria sido praticado porque o suspeito estaria obcecado pela vítima. Essa obsessão teria aumentado mais depois que ela conseguiu escapar da tentativa de estupro. “Acredito que ele era uma perseguidor mesmo, que não conseguiu o que queria e ficou atrás dela, cercando. As características apontam pra isso, mas as investigações é que vão dizer tudo direitinho”.

João Batista, bem como todo o material apreendido, foi encaminhado para a Delegacia Regional de São Raimundo Nonato onde encontra-se recolhido. A Polícia Civil prosseguirá com a perícia nas roupas e no facão localizados na casa do suspeito e se for comprovado que se trate de sangue humano e do sangue de Gildete, ele poderá responder por homicídio com qualificadora de feminicídio.

Por: Maria Clara Estrêla

Deixe seu comentário