Dois acidentes matam motociclistas na BR-316, em Teresina

Um dos acidentes envolveu um ônibus e outro uma D-20.

09/06/2014 07:52h - Atualizado em 09/06/2014 11:04h

Compartilhar no

Outro acidente com motociclista fez duas vítimas, sendo uma fatal e a segunda com lesões graves. A ocorrência foi registrada na manhã desta segunda-feira, às 6h45, também na BR-316, dessa vez no KM-17, já em Teresina. A moto, uma Honda Pop 100 de placa NIT-3175, colidiu de frente com uma D-20 de placa MMT-1502 que tentou desviar de um outro veículo que o ultrapassava. A vítima fatal foi identificada como Roberto Saraiva da Silva, de 31 anos. A pessoa que sofreu lesões graves ainda não teve o nome revelado.

Atualizada às 10h40

Um motociclista acabou morto após colidir frontalmente com um carro no Km 72,9 da BR-316. A colisão foi frontal e envolveu ainda um ônibus de turismo da Empresa Jurandir. A vitima foi identificada como José Francisco Chaves Cabral, 27 anos.

Fotos: Polícia Rodoviária Federal

De acordo com a Polícia Rodoviária Federal, o acidente aconteceu após o motociclista, José Francisco Chaves Cabral, 27 anos, invadir a contramão da rodovia no sentido Teresina/Monsenhor Gil, e colidir frontalmente com um Fiat Strada  de placa NIM-0580.

Com o impacto da colisão, José Francisco foi arremessado para a outra pista da rodovia no momento em que um ônibus de turismo da Empresa Jurandir, de placa HUL-9558, passava pelo local. Para não atropelar o motociclista, o motorista do ônibus, Francisco Ferreira Cunha, desviou para a lateral vindo a colidir frontalmente com o Fiat Strada. . O condutor do carro ainda não foi identificado, mas sofreu lesões graves e foi levado para o HUT em Teresina. Além do motorista, estavam no ônibus mais três passageiros que não sofreram nenhum ferimento.

Segundo dados da PRF, a colisão frontal, como a que vitimou José Francisco neste domingo (08), é a principal causa de mortes nas rodovias federais do Brasil e, no Piauí, se somada às colisões laterais e transversais, que também são comuns, ela representa 40% dos acidentes no Estado.

Compartilhar no

É permitida a reprodução deste conteúdo (matéria) desde que um link seja apontado para a fonte!


Deixe seu comentário