• Enem
  • Premium Outlet
  • Salve Maria
  • Jovens escritores 2019
  • Banner paraíba
  • AZ no rádio
  • cachoeir piaui
  • Novo app Jornal O Dia
  • TV O DIA att
  • TV O Dia - fullbanner

Motociclista é preso em flagrante arrastando cachorro na BR 135

Em Jaicós, jumentos foram apreendidos e ficaram mais de 20 dias sem comer e beber.

04/04/2016 09:42h - Atualizado em 04/04/2016 10:05h

Um homem foi preso neste domingo (03), em Bom Jesus, após ser flagrado arrastando um cachorro por uma corda na motocicleta. O motociclista foi flagrado por policiais da PRF na BR 135. Ferido, o animal foi apreendido, juntamente com a motocicleta, e levado para a delegacia da cidade de Bom Jesus.

Após ser abordado, o homem informou aos policiais que o animal estava atacando pessoas. Ele foi preso por praticar ato de maus-tratos à animais domésticos e pode ser condenado por até um ano de prisão, além de multa. Se o animal morrer, a pena é aumentada de um sexto a um terço.

Outro caso

Em Jaicós, jumentos foram retirados das ruas da cidade e levados para um pequeno curral da Prefeitura da cidade. Os animais ficaram no local mais de 20 dias sem comer e beber. Moradores do bairro onde fica o curral começaram a alimentar, com galhos de árvores, os jumentos que já apresentavam sinais de desnutrição.


Fotos: Reprodução/PortalSaibaMais

Após a denúncia nas redes sociais, a Federação de Defesa Animal do Piauí (FAOS-PI) teve conhecimento do caso e emitiu nota repudiando o ocorrido e exigindo um posicionamento da prefeitura de Jaicós. 


Veja a nota na íntegra!

“A Federação de Defesa Animal do Piauí – Faos PI, representada neste ato por ONGs e Associações de proteção animal de todo o estado com amplo apoio da sociedade, assim como a Confederação Nacional de Defesa Animal situada em Brasília, vem registrar repúdio às imagens amplamente divulgadas e que tomaram proporções gigantescas nas redes, em que a prefeitura de Jaicós, com conhecimento de sua gestora, a prefeita Waldelina Crisanto , recolheu e tem mantido jumentos sem comida nem água, em ambiente desumano, insalubre onde foram alojados sob tutela do município, aparentemente destinados à morte lenta e silenciosa não fosse um denunciante a se manifestar.

Viemos alertar a esta prefeitura que a situação é gravíssima e merece nossa total atenção junto aos órgãos competentes da Justiça em ação civil pública constatado o dano moral coletivo em um flagrante de maus-tratos.

A infeliz iniciativa atenta contra princípios da transparência, moralidade e eficiência da gestão pública, incorrendo em prevaricação e crime ambiental.

A Faos PI, assim como a sociedade civil merecem uma resposta célere da prefeitura em relação à alimentação dos animais e ao destino digno que terão, já que sabemos, são sujeitos de direito contemplados na Carta Magna. Afinal, qual é o projeto? Mantê-los no local? Em que condições?

Aguardamos ansiosamente um posicionamento oficial.”

Edição: Nayara Felizardo
Por: Ithyara Borges

Deixe seu comentário