Ministério Público denuncia membros do PCC que atuam no Sul do Piauí

21 pessoas foram indiciadas pelos crimes de tráfico de drogas, organização criminosa, associação para o tráfico e porte ilegal de arma de fogo e munição.

18/05/2021 12:58h

Compartilhar no

Membros da facção criminosa Primeiro Comando da Capital (PCC) que atuam entre os municípios de Canto do Buriti e Eliseu Martins, no Sul do Piauí, foram denunciados pelo Ministério Público do Estado do Piauí. O grupo foi alvo da Operação Caterva  do Grupo de Atuação Especial no Combate ao Crime Organizado (GAECO).

“A denúncia é resultado de investigação sobre tráfico de drogas, iniciada em agosto de 2020, que culminou na deflagração da Operação pela Polícia Civil do Estado do Piauí, com auxílio do MPPI”, esclareceu o MPPI através de comunicado.

Foto: Divulgação/PCPI

Os suspeito foram alvos de mandados de prisões temporárias e preventivas e de busca e apreensão de objetos nos municípios de Canto do Buriti, Eliseu Martins, Colônia do Gurgueia e Manoel Emídio. O GAECO afirma que o grupo atua com financiamento de atividades ilícitas, tráfico de drogas e comercialização de armas e munições.

Na denúncia apresentada, 21 pessoas foram indiciadas pelos crimes de tráfico de drogas, organização criminosa, associação para o tráfico e porte ilegal de arma de fogo e munição.

Dentre elas, cinco são considerados foragidos: Alessandro Nogueira da Silva (conhecido como “Squich”), Rivanildo Moreno da Luz, Zaelton Moreno Batista (conhecido como “Caçambão”), Estevão Barbosa de Miranda Júnior (conhecido como “Júnior Playboy”) e Carlos Eduardo de Almada Santos.

Compartilhar no
Fonte: Com informações do MPPI

É permitida a reprodução deste conteúdo (matéria) desde que um link seja apontado para a fonte!


Deixe seu comentário