Militar que matou PM na frente do filho em Teresina será julgado em junho

O crime aconteceu em fevereiro após o soldado Francisco Ribeiro dos Santos Filho e o cabo Samuel Borges terem se desentendido. Francisco atirou em Borges pelas costas.

08/04/2019 09:45h

Compartilhar no

A Justiça marcou para o dia 18 de junho o julgamento do soldado da Polícia Militar do Maranhão, Francisco Ribeiro dos Santos Filho, acusado de matar o cabo da PM do Piauí, Samuel Borges durante uma briga em frente a uma escola em Teresina. O crime aconteceu no dia 01 de fevereiro deste ano e o cabo Borges foi assassinado a tiros na frente do filho. O PM de Maranhão foi preso em flagrante com a arma usada no crime.

No dia 18 de junho acontecerá a audiência de instrução do processo, momento no qual serão ouvidas em juízo as testemunhas de defesa e acusação, bem como o representante do Ministério Público e da defesa do réu. É com esta audiência de instrução que a justiça decidirá se o soldado Francisco Ribeiros dos Santos Filho será levado a júri popular.

Vale lembrar que o soldado Francisco responde pelo crime de homicídio duplamente qualificado. Na denúncia oferecida pelo Ministério Público à justiça constam como qualificadoras o fato de o réu não ter dado chance de defesa à vítima, uma vez que atirou por suas costas; e a motivação torpe, já que a discussão que culminou no assassinato teria começado por uma briga de trânsito.


O cabo Samuel Borges perdeu a vida na frente do filho após ser atingido por dois tiros disparados pelo soldado Francisco dos Santos Filho - Foto: Arquivo Pessoal/Cabo Samuel Borges

A audiência de instrução será presidida pela juíza Maria Zilnar Coutinho, titular da 1ª Vara do Tribunal do Júri de Teresina e ocorrerá no Fórum Criminal de Teresina.

Entenda

No final da manhã do dia 01 de fevereiro deste ano, uma briga de trânsito terminou com uma pessoa morta na zona Leste de Teresina. A vítima foi identificada como sendo o cabo da PM-PI, Samuel Borges, assassinado a tiros por um colega de farda, o soldado Francisco Ribeiros dos Santos Filho, que servia à Polícia Militar do Maranhão. Os dois teriam se desentendido minutos antes o soldado teria seguido o cabo até a porta da escola onde o filho dele estudava.

Ao sair acompanhado da criança, o militar do Piauí foi abordado pelo militar maranhense, que disparou duas vezes por suas costas. O filho do cabo Samuel Borges presenciou a morte do pai. O soldado Francisco foi preso em flagrante pelo delegado Willame Morais, que também pegava a filha na escola e presenciou o crime.

É permitida a reprodução deste conteúdo (matéria) desde que um link seja apontado para a fonte!

Compartilhar no
Por: Maria Clara Estrêla

Deixe seu comentário