• Natal
  • Policlinica
  • Motociclista
  • SOS Unimed
  • Novo app Jornal O Dia

Menores queimam colchões e realizam motim no Centro Educacional Masculino

Por volta das 12h, a Polícia Militar foi acionada para conter os menores. O Corpo de Bombeiros também foi chamado para controlar o fogo.

11/08/2019 14:26h - Atualizado em 11/08/2019 17:33h

Uma tentativa de rebelião foi registrada no início da tarde deste domingo (11) no Centro Internacional Masculino (CEM), na zona norte de Teresina. Os adolescentes que cumprem medida socioeducativa no local atearam fogo em colchões e danificaram algumas alas da unidade.

Por volta das 12h, a Polícia Militar foi acionada para conter os menores. O Corpo de Bombeiros também foi chamado para controlar o fogo.  

De acordo com informações do Capitão Edmar Batista, que faz parte da gerência da Secretária de Assistência Social e Cidadania (Sasc), ninguém ficou ferido durante a tentativa de motim. Segundo ele, a situação no local já está sob controle.

“Houve uma queima de material, quebra de estrutura, mas já foi tudo controlado. Não tivemos vítimas, nem ninguém ferido. Foram apenas danos materiais”, informou ao ODIA.


Ainda não é possível contabilizar os prejuízos materiais causados por conta da tentativa de motim deste domingo. As equipes de agentes socioeducativos e da polícia militar foram ao local para realizar os procedimentos de investigação.

Ainda segundo o Capitão Edmar Batista, os menores não relataram o motivo que desencadeou o tumulto, mas o integrante da Sasc afirmou que as comemorações pela passagem do Dia dos Pais neste domingo pode ter sido uma das causas.  "Não tem motivo específico. Esse motins, geralmente, é por conta de alguma insatisfação, ainda sendo o domingo do Dia dos Pais. Eles devem ter reivindicado alguma coisa que não estão dentro das nossas normas", comentou.

Após a informação do motim no CEM, começaram a circular vários vídeos nas redes sociais que mostram menores pulando muros, invadindo casas e sendo apreendidos pelas ruas do entorno do Centro Educacional. O Capitão Edmar negou que as imagens estejam relacionadas ao motim deste domingo, mas que podem ser registros de uma fuga que ocorreu no sábado (10). 

O Capitão Luciano Mendes, que é o diretor do CEM, foi procurado pela reportagem do ODIA, mas até o fechamento desta matéria não conseguimos contato para maiores informações sobre os dois casos.   

O CEM

No último dia 31 de julho, o governo do estado decretou situação de emergência no Centro Educacional Masculino de Teresina (CEM), em virtude das condições consideradas precárias de estrutura física, o que têm ocasionado repetidas fugas.

De acordo com a Secretaria de Assistência Social e Cidadania (SASC), o CEM abriga atualmente 150 internos, mas só tem capacidade para receber 80. O contingente é quase o dobro do que a estrutura física e de pessoal da unidade realmente suporta.

Por: Natanael Souza

Deixe seu comentário