Incêndio criminoso destrói barracas em festejo em Alvorada do Gurgueia

Freezers, mesas e cadeiras de plástico e até dinheiro foi consumido pelas chamas. Prejuízo pode chegar a R$ 100 mil; três pessoas foram presas.

14/06/2017 11:10h - Atualizado em 14/06/2017 11:36h

Compartilhar no

Um incêndio criminoso destruiu várias barracas de vendas de bebidas durante os Festejos de Santo Antônio, na cidade de Alvorada do Gurgueia. As barracas, com cobertura de palha, foram completamente destruída, bem como tudo o que havia dentro delas. O prejuízo pode chegar a R$ 100 mil.


Populares tentaram controlar o fogo, mas não conseguiram (Foto: Divulgação/ PM)

Segundo o tenente Pinheiros, da Polícia Militar de Bom Jesus, o incêndio foi provocado por volta das 3h de hoje (14), quando ainda haviam pessoas dançando e bebendo no local. Era o último dia do festejo.

“Lá foi um incêndio criminoso. Pessoas da comunidade tiveram desavenças, e o fogo foi provocado como vingança”, conta o tenente Pinheiros. “Quando fizemos a vistoria do local, encontramos um balde com gasolina. A pessoa usou esse balde, aproximadamente cinco litros de gasolina, para molha a palha e atear fogo. Se não fosse pela gasolina, as pessoas que estavam lá na hora teriam conseguido controlar as chamas”, comenta.


O fogo consumiu tudo o que havia. Freezers, mesas e cadeiras de plástico, garrafas de cerveja e até dinheiro foi destruído pelas chamas. Como era o último dia do Festejo de Santo Antônio, alguns barraqueiros guardavam o dinheiro apurado durante todo o evento, e se preparavam para prestar conta com as distribuidoras de bebidas. Em uma delas, R$ 5 mil em dinheiro viraram cinzas. Ao todo, nove barracas foram destruídas.

Três pessoas foram presas, suspeitas de terem iniciado o fogo. O tenente Pinheiros informou que eles foram levados para a Delegacia de Bom Jesus para prestar esclarecimentos, junto com duas testemunhas. O caso passa a ser investigado pela Polícia Civil, que vai determinar a autoria do crime.

Ao todo nove barracas foram destruídas (Foto: Divulgação/ PM)

Compartilhar no
Edição: Nayara Felizardo
Por: Andrê Nascimento

É permitida a reprodução deste conteúdo (matéria) desde que um link seja apontado para a fonte!


Deixe seu comentário