• Clínica Shirley Holanda
  • Semana do servidor
  • Netlux
  • SOS Unimed
  • Novo app Jornal O Dia

Imagens mostram fuga de homem que teria atirado contra estudante

Gabriel Brenno Nogueira da Silva Oliveira, de 21 anos, está internado no Hospital de Urgência de Teresina Professor Zenon Rocha.

19/07/2019 13:34h - Atualizado em 19/07/2019 19:13h

Imagens feitas por uma câmera de vigilância de uma residência localizada na Rua Quintino Bocaiúva estão sendo utilizadas pela Polícia Civil para auxiliar as investigações do ataque ao estudante Gabriel Brenno Nogueira da Silva Oliveira, de 21 anos, que foi baleado na cabeça na manhã da última quarta-feira (17).

Segundo a Polícia, as imagens mostram o momento em que o suspeito de ter atirado contra o jovem entra num veículo modelo Chevrolet Ônix. O carro estava estacionado numa esquina, no cruzamento da Rua Quintino Bocaiúva com a Rua Paissandu. E o crime ocorreu a poucos metros dali, no cruzamento da Paissandu com a Rua Arlindo Nogueira, a um quarteirão da Avenida Frei Serafim, no Centro da capital.

Na gravação, é possível ver um homem entrando às pressas no Ônix, e arrancando com o carro numa velocidade relativamente alta para a via. 


O carro usado pelo suspeito para fugir está estacionado exatamente na esquina, por atrás de outros dois carros, um cinza e um branco. É possível ver o momento em que o suspeito entra no veículo, a partir das 8h41min45s (no horário da câmera de segurança), ou 1min40s (no horário do vídeo acima, postado no YouTube). 

Em seguida, é possível ver o Ônix seguindo pela Rua Quintino Bocaiúva até sair do enquadramento da câmera.

Crime passional

Segundo a Polícia, a principal linha de investigação é a de que o crime teve motivação passional. Gabriel Brenno estaria tendo um caso com uma mulher casada, e o marido teria descoberto.

A Polícia teve acesso a conversas no aplicativo Whatsapp entre Gabriel e a mulher. No diálogo, os dois dizem que estão com saudade um do outro e planejam se encontrar. 

As conversas foram extraídas do celular da mulher, que já foi à delegacia prestar depoimento. No aparelho dela, o contato de Gabriel está salvo com o nome de uma mulher - "Yara2 Facul" -, possivelmente uma precaução que ela tomou para reduzir os riscos de seu companheiro descobrir as conversas.

Protocolo para confirmar morte encefálica foi aberto

Na manhã desta sexta-feira, o Hospital de Urgência de Teresina Professor Zenon Rocha (HUT) informou, por meio de sua assessoria de comunicação, que foi iniciado o protocolo para verificar se houve ou não a morte encefálica do jovem Gabriel Brenno.

O protocolo é composto por três exames, dois clínicos e um de imagem, que devem ser realizados no prazo mínimo de 24 horas após sua abertura. Por meio dos exames, os médicos poderão avaliar se Gabriel ainda apresenta atividade cerebral. 

Por: Cícero Portela

Deixe seu comentário