• Banner Cultura Governo do PI
  • Obras no Litoral Cultura
  • SOS Unimed
  • Novo app Jornal O Dia

Filho duvida de envenenamento do pai e morre ao ingerir veneno

Após saber da morte do pai, jovem teria duvidado de envenenamento e ingeriu a mesma bebida em frasco contaminado. Caso aconteceu em Cocal.

29/10/2019 09:45h

Domingos Francisco de Araujo, de 62 anos, e o seu filho, José Jhones Gomes Araujo, de 24 anos, morreram no último sábado (26) após ingerir bebida em uma garrafa possivelmente contaminada por veneno. O caso aconteceu na localidade de Franco, zona rural do município de Cocal, a 265 km de Teresina.

Segundo informações do investigador da Polícia Civil de Cocal, Walter Brune, o pai morreu ainda na madrugada do sábado após ingerir o líquido contaminado e o corpo foi encontrado dentro da residência por um vizinho. O Serviço Móvel de Atendimento de Urgência (Samu) chegou a ser acionado, mas foi constatado o óbito ainda no local. Ao lado do corpo, os familiares encontraram uma garrafa contendo possivelmente bebida alcoólica em um frasco contaminado.

Perícia coleta garrafa que teria sido usada para armazenar veneno. (Foto: Reprodução/Cidadesnanet)

Após ser comprovada a morte do pai, o filho José Jhones Gomes Araujo duvidou se tratar de um caso de envenenamento e ingeriu a mesma bebida, vindo a óbito poucos minutos depois. “Os populares começaram a falar que a bebida estava envenenada, mas ele duvidou e disse que ia provar pra saber. Ele experimentou o líquido na hora e poucos minutos depois morreu”, relata o investigador de Cocal.

O jovem morreu a poucos metros do pai, na área externa da casa. Já o corpo do pai foi encontrado em um dos cômodos da casa. O Samu chegou a ser acionado novamente, mas o jovem veio a óbito sem receber o socorro.

Perito criminal analisa pó branco encontrado em cômodo da casa. (Foto: Reprodução/Blog do Coveiro)

Segundo o investigador, a Polícia trabalha com a hipótese de que o recipiente tenha sido usado para armazenar veneno, antes de ser usado como frasco de bebida alcoólica. Contudo, até o momento não há confirmação se a garrafa tenha sido contaminada acidentalmente. A Polícia investiga ainda se o idoso teria algum desafeto que possa ter envolvimento com o caso.

O laudo pericial ainda não foi concluído. Os corpos passaram por exame cadavérico que deverá apontar a substância ingerida que provocou os óbitos. As investigações estão sendo conduzidas pela Delegacia de Polícia Civil de Cocal.

Por: Nathalia Amaral

Deixe seu comentário