Ferimento não seria suficiente para causar óbito de mulher em prostíbulo

"É uma morte sem indícios de crime", disse o delegado Baretta. Delegacia de Homicídios procura moça que teria entrado no quarto com a vítima.

03/07/2017 08:48h - Atualizado em 03/07/2017 09:35h

Compartilhar no

O delegado Francisco Baretta, titular da Delegacia de Homicídios, informou sobre os primeiros resultados dos exames periciais realizados no corpo de Cristina Pereira de Sousa, encontrada morta na manhã de ontem (02) em uma casa de prostituição no bairro Lourival Parente, zona Sul de Teresina. 

Segundo o delegado, trata-se de uma morte sem indício de crime. “O médico legista que examinou o corpo foi categórico: o ferimento que ela apresenta na região do queixo não foi suficiente para levar ao óbito”, disse o delegado Baretta. Assim, o delegado explica que há uma materialidade da morte, mas não do crime. 

Segundo o delegado Danúbio, que preside o inquérito, muitas questões poderão ser respondidas quando a polícia conseguir chegar até uma moça que pode ser uma testemunha. "Temos a informação de que uma moça foi vista entrando com ela no quarto. Estamos procurando essa pessoa", disse o delegado.

Um exame toxicológico deverá determinar se a vítima estava sob efeito de drogas, e se isso poderia ter alguma influência sobre a sua morte. O delegado Baretta disse que há informações de que Cristina seria usuária de drogas, e que fazia programas durante os finais de semana.

O corpo de Cristina foi descoberto dentro de um dos quartos do local conhecido como “Cabaré da Lenice”. Um funcionário que trabalha na limpeza foi quem encontrou o corpo. O quarto estaria bastante revirado, entretanto, a possibilidade de Cristina ter sofrido agressões ainda não foi confirmada. "Isso só o médico legista poderá confirmar", disse o delegado Danúbio Dias. 

Segundo ele, o caso continua "nebuloso", e aguarda os resultados de mais exames. 


Compartilhar no
Edição: Nayara Felizardo
Por: Andrê Nascimento

É permitida a reprodução deste conteúdo (matéria) desde que um link seja apontado para a fonte!


Deixe seu comentário