Empresário 'Marcos Gago' é assassinado com 10 tiros em PE

Assassino chegou a pé, efetuou disparos e fugiu em carro

01/03/2012 14:39h

Compartilhar no

O empresário Marcos Aurélio Pereira Araújo foi executado nesta quinta-feira (1º) no município pernambucano de Araripina. Conhecido como "Marcos Gago", foi surpreendido no início da manhã, ao deixar a pousada onde estava hospedado.

O assassino chegou a pé, efetuou dez disparos e fugiu em um carro que o aguardava a dois quarteirões do local do assassinato. O filho da vítima presenciou toda a cena.

Para a polícia, o crime tem características de "pistolagem". Marcos chegou à cidade no dia anterior. Em depoimento, o filho do empresário informou que eles estavam apenas de passagem pelo município. Resolveram pernoitar em Araripina porque já era tarde para seguir viagem.

Entretanto, a polícia não acredita nessa versão. O delegado Marconnes Ferreira, que comanda o inquérito, apurou que Marcos Gago tinha negócios a resolver na região. "A família não disse, mas já apuramos isso", afirma. Os investigadores averiguam a hipótese de que o empresário atuava como agiota e viajara para cobrar dívidas em Araripina.

Através do depoimento do filho da vítima, a Polícia Civil do Pernambuco traçou características do pistoleiro. Esses detalhes podem ajudar na elucidação do caso. "Temos as características do assassino e do carro utilizado na fuga. Estamos trabalhando para identificar e prender o executor", diz o delegado

Após realização da perícia criminal, o corpo de Marcos Gago foi encaminhado para exames no Instituto Médico Legal de Petrolina. Depois foi levado para o município de Belo Jardim, também em Pernambuco, onde será sepultado.

Noticiário

No ano de 2010 o nome de Marcos Gago esteve duas vezes em destaque no noticiário policial. Em julho daquele ano ele foi preso acusado de ameaçar de morte as três filhas e a ex-esposa. A briga teria relação com o processo de divisão de bens do casal e com o atraso no pagamento de pensão alimentícia.

Seis meses depois, o empresário foi novamente citado pelos meios de comunicação, dessa vez indiretamente. Um funcionário dele - identificado como Péricles Moreira - foi executado em frente ao Parque de Exposições Dirceu Arcoverde, em Teresina.

É permitida a reprodução deste conteúdo (matéria) desde que um link seja apontado para a fonte!

Compartilhar no
Por: Rômulo Maia

Deixe seu comentário