• COMBATE AO MOSQUITO AEDES AEGYPTI 2019 - 2020
  • SOS Unimed
  • Novo app Jornal O Dia

Em Teresina, homicídios reduziram quase pela metade em cinco anos

Entre 2014 e 2019, a diferença em números absolutos é de 204 mortes. Anuário foi divulgado nesta segunda-feira.

13/01/2020 11:10h - Atualizado em 13/01/2020 13:01h

Segundo o Anuário de Segurança Pública, divulgado nesta segunda-feira (13) pela Secretaria de Segurança Pública do Piauí (SSP/PI), as mortes violentas intencionais reduziram em 45,74% nos últimos cinco anos na Capital. 

Entre 2014 e 2019, a diferença em números absolutos é de 204 mortes, uma vez que em 2014 foram registrados 446 e no último ano esse número caiu para 242. Já no Piauí, a diferença de homicídios registrados é um pouco menor, com quase 20% de redução. Em 2014, 736 mortes violentas foram contabilizadas, enquanto 590 casos foram registrados no ano passado.

Segundo o secretário de Segurança Pública, o capitão Fábio Abreu, a expectativa é de que, neste ano, seja dada continuidade na redução dos índices de criminalidade, até que o Estado alcance uma condição de estabilidade aceitável pelos órgãos internacionais.

Peritos criminais analisam corpo de vítima de homicídio em Teresina. (Foto: Jailson Soares/O Dia)

“É natural que a redução, de um modo geral, seja menor, porque afinal de contas estamos nos aproximando do que é aceitável pelos órgãos internacionais. Por exemplo, [fazer com que] a redução os índices passe para 17 para cada grupo de 100 mil habitantes e vamos trabalhar para diminuir mais ainda o de Teresina, que fica na faixa de 22 para cada 100 mil habitantes”, afirma.

Em relação a 2018, os homicídios no estado reduziram em 5,14%. Na Capital, foi observada uma diminuição de 25,31% na frequência absoluta de mortes violentas intencionais, o que representa a maior redução na capital desde 2014. A zona Sul liderou as ocorrências com 27%, seguida pelas zonas Norte e Leste, ambas com 24%. A zona Sudeste ficou com 12% e o Centro com apenas 5%. Já sobre o uso do instrumento para a prática de homicídios, 73,53% das mortes foram mediante uso de arma de fogo e as vítimas eram predominantemente homens (94,62%). 

População alvo continua sendo de pretos e pardos

Considerando as mortes violentas em todo o Estado, o instrumento mais usado para a prática deste crime continua sendo a arma de fogo, mas em menor proporção, representando 59,83% dos homicídios. A população alvo desta violência são negros e pardos, com idade de até 50 anos, sendo que os homens continuam a liderar o quadro de vítimas (90,85%).

Por: Nathalia Amaral

Deixe seu comentário