Em menos de 24 horas, polícia apreende 8 paredões de som em Teresina

Dentre os carros apreendidos, estava um de publicidade que circulava sem autorização

15/11/2013 12:37h - Atualizado em 15/11/2013 12:47h

Compartilhar no

A delegacia do Silêncio de Teresina apreendeu oito paredões de som entre as 8 horas da manhã de ontem e as 4 horas da madrugada desta sexta-feira (15). Boa parte das apreensões foram realizadas nas zonas Sul, Sudeste e Norte. Dentre os veículos apreendidos está um carro de publicidade sonora que funcionava como um mini paredão.  No total, as apreensões de ontem chegam ao valor de R$ 72 mil. 

Por conta do crescente número de denúncias de poluição sonora recebidas pela Delegacia do Silêncio, a partir de agora, o Tribunal de Justiça determinou que o Detran, a Secretaria de Trânsito do Estado e o Ronda Cidadão operem em conjunto para reduzir o número de carros de som irregulares nas ruas de Teresina. Ao todo são 33 viaturas do Ronda Cidadão circulando pela cidade fazendo blitz e inspeções.


Para o delegado Evaldo Farias, não existe hora para fazer denúncia

De acordo com o delegado Evaldo Farias, carros com paredões de som representam risco não somente para quem está exposto ao barulho, mas para o próprio condutor do veículo que fica com visão traseira impedida. 

“Se você entrar em um carro com paredão atrás, vai perceber que ao olhar pelo retrovisor, não se vê nada além das caixas de som. E a própria tração do carro acaba ficando prejudicada com o peso que elas têm. O veículo fica pesado além da conta”, diz.

Com relação ao carro de publicidade apreendido na manhã de ontem, o delegado explica que ele estava não tinha registro junto ao Detran que autorizava sua circulação e ainda estava sem placa. “Para fazer propaganda, não basta apenas ter o adesivo da empresa e sair por aí com um som alto fazendo a publicidade. Ele tem que ter registro do Detran e a empresa precisa ter também a autorização para fazer propaganda sonora pelas ruas bem como um número no CNPJ”, explica.

Multas e valores permitidos

A apreensão de um veículo por poluição sonora tem um custo de R$ 197,00 em multa para o motorista, mais sete pontos na carteira de habilitação. Isso equivale ao pagamento de R$ 20,50 diariamente. O proprietário do paredão ainda tem que arcar com o reboque do veículo e que chega ao valor de  R$ 65,00.

O delegado Evaldo Farias frisa ainda que a denúncia de poluição sonora pode ser feita a qualquer hora do dia pela população. “Nós temos uma equipe para atender às reclamações que chegam. A denúncia não tem hora para Ser feita. O que existe é a prática da poluição sonora e isso deve ser comunicado à polícia para que sejam tomadas as devidas providências”.

A lei do Silêncio estabelece par a veículos que estejam em áreas residenciais, a altura máxima de 45 decibéis. Em áreas mistas, ou seja, em que existem comércio e residências, o valor sobe para 55 decibéis e em locais onde hajam apenas comércios, o volume máximo permitido é de 60 decibéis. 

Compartilhar no

É permitida a reprodução deste conteúdo (matéria) desde que um link seja apontado para a fonte!


Deixe seu comentário