• the shopping
  • TV O DIA - fullbanner w3b
  • TV O Dia - fullbanner

Dono da ‘Pousada Kalango’ em Barra Grande é preso por furto de energia

Empresário foi preso em operação do Greco que visa coibir o furto de energia em grandes empreendimentos do litoral.

10/08/2018 17:02h

O empresário Evando Carlindo da Silva, proprietário da Pousada Kalango, foi preso na manhã desta sexta-feira (10) suspeito de furtar energia na pousada, localizada na praia de Barra Grande, um dos principais pontos turísticos do Piauí. A prisão do empresário é resultado de uma operação realizada pelo Grupo de Repressão ao Crime Organizado (Greco) para coibir o furto de energia em grandes empreendimentos do litoral.

Segundo informações do delegado Laércio Evangelista, do Greco, durante uma vistoria em hotéis e pousadas de Barra Grande, a Polícia flagrou um desvio de energia elétrica instalado antes do medidor da pousada, que possui vários quartos com condicionadores de ar. “Ele pagava apenas R$ 400 mensais de energia, o que é um valor muito abaixo para uma pousada com vários apartamentos”, afirma o delegado. 

Dono da ‘Pousada Kalango’ em Barra Grande é preso por furto de energia. (Foto: Reprodução)

De acordo com o delegado, a Polícia chegou até a pousada através de uma denúncia da própria Eletrobras, que constatou o consumo inferior ao esperado para o imóvel. “A própria Eletrobras faz a fiscalização e, ao constatar alguma irregularidade, aciona a Polícia Civil para fazer a parte criminal”, destaca o delegado.

O empresário foi preso e conduzido para a Central de Flagrantes de Parnaíba. Apesar de ser um crime afiançável, o suspeito continua preso até o momento e o valor da fiança ainda não foi estipulado.

Outra prisão

Além do empresário, um construtor responsável por vários empreendimentos imobiliários na cidade de Parnaíba foi preso ontem (10) pelo Greco por furto de energia. De acordo com o delegado Laércio Evangelista, o suspeito é funcionário da Caixa Econômica Federal e construía condomínios e residências na cidade.

A Polícia Civil suspeita que o construtor furtava energia elétrica nos imóveis construídos. O empresário foi preso em flagrante e liberado após pagamento de fiança afixada no valor de 40 salários mínimos, o que corresponde a aproximadamente R$ 38 mil.

Por: Nathalia Amaral

Deixe seu comentário






Enquete

Um jovem morreu ao sofrer descarga elétrica colocando celular para carregar. Quais cuidados você toma em relação a isso?

ver resultado