Disputa entre gangues já matou pelo menos seis jovens na zona Norte

PortalODIA.com identificou os integrantes de cada grupo.

03/09/2014 19:08h

Compartilhar no

A rixa entre as gangues Betel e Campo Maior, que atuam na zona Norte de Teresina, é responsável por seis execuções de jovens, além de duas tentativas de homicídio em menos de 40 dias. Os integrantes desses grupos moram nos bairros São Joaquim (Betel) e na rua Campo Maior, que passa pelos bairros Matadouro, Parque Alvorada e Nova Brasília.

As primeiras execuções no Lagoas do Norte aconteceram no dia 15 de julho, vitimando os jovens identificados como Vitim e Miranda. Um terceiro, que seria o João Paulo, também foi atingido pelos tiros, mas não morreu. Oito dias depois, Fernando Maycon Rocha Fontinele foi assassinado.

Fotos: Jailson Soares/ODIA


Menos de 30 dias após a dupla execução, um jovem identificado como Savio Bololo foi a vítima, em 12 de agosto. Já no dia 1º de setembro foi assassinado Lucas Alves Ribeiro e o mais recente, Francisco das Chagas - o Bisteca, que morreu na tarde desta quarta-feira (03).

As execuções, segundo informações apuradas pelo PortalODIA.com, estariam relacionadas à dívida com o tráfico de drogas. “Um dos maiores fornecedores na região onde as gangues atuam, mora na rua Campo Maior. É ele quem fornece a droga para vários bairros, inclusive para quem é da Betel. Então, quem está devendo, ele manda matar”, disse uma fonte que prefere não se identificar.


Leia mais:

Lagoas do Norte tem a 5ª execução em menos de um mês 


Durante esta quarta-feira (03) circulou nas redes sociais uma lista com 27 nomes de integrantes das duas gangues. Entre eles, pelo menos três estão presos, dois sofreram tentativas de homicídio e apenas um, o Sávio Bololo, foi executado.


Portanto, como a lista não traz os nomes dos outros cinco jovens que já morreram desde o mês de julho, a informação inicial de que ela relaciona pessoas marcadas para morrer pode ser falsa, segundo acredita a polícia. “Na verdade, está morrendo quem tem dívida. E muitos não estão na lista”, alerta a fonte do PortalODIA.com.

Entre os 27 nomes relacionados, 17 foram identificados, sendo 10 da gangue Betel e quatro da Campo Maior. Entre os considerados mais perigosos estão os conhecidos como Bactéria, Macaquinho e Coiote. “Todos têm de 15 a 25 anos, no máximo”, disse a fonte.


Veja a lista:

Betel

Dudu

Bactéria – foi baleado com dois tiros

Coelhinho

Matheus

João Paulo

Alessandro

Coiote

Biroi

Felipe – estava preso e foi solto recentemente

Corujão

Robi

João Paulo – sofreu tentativa de homicídio na região do Lagoas do Norte

Sávio Bololo – executado no dia 12 de agosto

Campo Maior

Macaquinho – está preso por porte ilegal de arma

Rafinha

Piau – preso por homicídio

Breno – preso por homicídio

Não identificados

André

Nem

Paulinho

Xereca

Jumento

Alefe

Daniel

Emídio

By Boy

Junior

Compartilhar no

É permitida a reprodução deste conteúdo (matéria) desde que um link seja apontado para a fonte!


Deixe seu comentário