DHPP prende acusado de duplo homicídio após ser internado no HUT

Francisco Willians Dias da Silva é acusado de matar a tiros dois desafetos.

11/04/2019 18:31h

Compartilhar no

O Departamento de Homicídios e Proteção a Pessoa (DHPP) prendeu, na tarde desta quinta-feira (11), um homem acusado de matar a tiros dois desafetos na zona Sudeste de Teresina. Segundo informações do delegado Jarbas Lima, os crimes ocorreram em agosto de 2013 e janeiro de 2014.

De acordo com a Polícia Civil, o acusado, identificado como Francisco Willians Dias da Silva, vulgo "Willians Maguim", teria cometido o primeiro homicídio dentro da residência da vítima, no bairro Alto da Ressurreição, na zona Sudeste de Teresina. 

Ao adentrar o local na companhia de outros três indivíduos, Willians teria identificado no local um de seus desafetos e iniciado um tiroteio. Na troca de tiros, o dono da residência, identificado como Samuel Sousa Costa, foi atingido por disparos de arma de fogo e veio a óbito ainda no local. Durante o crime, outros quatro indivíduos também foram baleados, mas sobreviveram.

Já o segundo homicídio teve como vítima Antônio Jefferson da Silva Soares. Segundo o delegado Jarbas Lima, a vítima estava na companhia de dois amigos quando Willians chegou ao local em companhia de um parceiro, ambos armados com revólveres calibre 38, e sem dizer nada efetuaram diversos disparos.

Antônio Jefferson da Silva Soares  foi alvejado com cinco tiros e veio a óbito, enquanto os outros dois colegas de Jefferson também foram alvejados, um ficou lesionado na perna e o outro no braço, mas sobreviveram.

A prisão do acusado se deu após a Polícia receber a informação de que Francisco Willians estaria internado no Hospital de Urgências de Teresina (HUT), depois ter sofrido um acidente de trânsito. O acusado ainda encontra-se sob cuidados médicos e após receber alta deverá ser encaminhado ao sistema penitenciário do estado do Piauí.

Além dos dois homicídios , Willians também responde a vários outros processos, dentre eles: roubos, homicídios, estupro e porte ilegal de arma de fogo.

É permitida a reprodução deste conteúdo (matéria) desde que um link seja apontado para a fonte!

Compartilhar no
Por: Nathalia Amaral

Deixe seu comentário