De presídio no Piauí, preso comandava tráfico de drogas em Brasília

Traficante cumpre pena na Irmão Guido, em Teresina

12/04/2013 18:38h

Compartilhar no

Do interior de uma cela da Penitenciária Irmão Guido, em Teresina, o detento Daniel Marques Araújo, 33 anos, comandava uma quadrilha de traficantes de drogas. O grupo atuava em Sobradinho, no Distrito Federal, mas suas ações eram coordenadas do Piauí.

Após quatro meses de investigações, a Polícia Civil do Distrito Federal prendeu nove pessoas e descobriu detalhes da atuação de Daniel. Segundo o delegado Leonardo de Castro Cardoso, da Coordenação de Repressão às Drogas (CORD) do DF, o acusado articulava e chefiava de dentro da cadeia um grande esquema de aquisição e venda de pasta base de cocaína e crack.

Os entorpecentes eram adquiridos nos estados de Goiás e do Acre. Mesmo à distância, Daniel também organizava a distribuição do produto a vários traficantes de Sobradinho e Planaltina, cidades satélites de Brasília. Ele era auxiliado por dois irmãos.

O delegado não revela como o presidiário mantinha contato com o restante do bando. Diz apenas que as ações eram acompanhadas pelo Serviço de Inteligência da Polícia Civil do Distrito Federal.

Quadrilha fazia contatos no Piauí

Preso em 2009 pela CORD, Daniel Marques foi transferido dois anos depois para Teresina, capital do Piauí, onde atualmente cumpre pena no sistema penitenciário do Estado. "Nossa investigação vai apontar porque ele foi transferido para o Piauí, mesmo com uma longa pena a cumprir no Distrito Federal", diz o delegado Leonardo de Castro.

Monitorando Daniel e sua família, os policiais descobriram a rede de tráfico permanecia ativa. Em março deste ano, um carregamento de droga destinado a Teresina foi interceptado ainda no Centro-Oeste do país. Um homem identificado como Santino José Medeiros Neto foi preso em flagrante com 1,5 kg de crack. Ele viajava em um ônibus de carreira e deveria entregar a encomenda ilegal a um traficante em Teresina.

A equipe do CORD acredita que Daniel Marques iniciava articulações para abastecer traficantes também no Piauí. "Ele estava fazendo contatos", afirma o delegado.

Operação desarticula bando

No início da manhã desta sexta-feira, dia 12, a Coordenação de Repressão às Drogas da Polícia Civil do Distrito Federal, acredita ter desarticulado o núcleo da quadrilha comandada à distância por Daniel Marques Araújo.

Durante a operação Xapuri, deflagrada hoje no DF, a polícia prendeu Paulo Marques de Araújo, 40 anos, que é irmão de Daniel; Anderson de Jesus de Oliveira, vulgo "Gago", 30 anos; David Winderberg de Souza Dias, o "Leitão", 27 anos; e Célio Coelho de Oliveira, o "FOCA", de 42 anos. Também foi cumprido um mandado de prisão contra Daniel Marques.

Com eles foram apreendidos um tablete de maconha, uma porção de cocaína, vários frascos de benzocaína (insumo usado para aumentar o rendimento da cocaína), munições de calibre 38, um veículo modelo Corolla e R$ 5.7000 em espécie.

Durante a investigação que culminou na operação Xapuri, outras pessoas ligadas à quadrilha foram detidas. A irmã de Daniel, Welma Marques de Araújo, foi presa em flagrante em fevereiro deste ano juntamente com Luciano Barbosa Machado, Luiz Henrique Ramos de Melo, Maria de Fátima de Barros. Eles transportavam 13 kg de crack em um veículo modelo Gol - a droga havia sido adquirida em Goiânia (GO).

Todos os acusados responderão por tráfico de drogas, associação para o tráfico e porte ilegal de munições. O delegado Leonardo de Castro Cardoso, da CORD, quer a transferência de Daniel para Brasília. "Até a próxima semana queremos trazer ele de Teresina para terminar de cumprir sua pena no Distrito Federal", afirma.

Compartilhar no
Por: Rmulo Maia

É permitida a reprodução deste conteúdo (matéria) desde que um link seja apontado para a fonte!


Deixe seu comentário