Mulher é encontrada esquartejada próximo à Ufpi

Ainda não há qualquer identificação acerca da vítima.

14/01/2014 10:21h - Atualizado em 15/01/2014 07:32h

Compartilhar no

Atualizada 17h34min

O Corpo de Bombeiros, que ainda realizava trabalhos no Rio Poti na tarde desta quarta-feira, (14) encontrou o braço esquerdo da vítima que foi encontrada esquartejada na manhã de hoje.

Foto: Jailson Soares/O DIA

Segundo o delegado Bareta, diferente do braço direito que foi encontrado mais cedo, o esquerdo possui todos os dedos e foi encaminhado para a realização do exame de papiloscopia, processo de identificação de um corpo a partir das impressões digitais. “Ainda não temos nenhuma suspeita da motivação do crime, mas tudo será analisado”, disse o delegado.

Fotos: Assis Fernandes/O Dia.

Uma mulher foi encontrada esquartejada às margens do rio Poti, próximo ao setor de esportes da Universidade Federal do Piauí (Ufpi), zona leste de Teresina, na manhã de hoje (14). As partes do corpo estavam dispostas dentro de uma mala e de sacos plásticos. Junto, havia ainda o corpo de um cachorro, que também foi esquartejado. A vítima ainda não foi identificada, mas uma tatuagem próximo ao pulso pode ajudar a polícia. 

O coordenador da Delegacia de Homicídios, delegado Francisco Baretta, acompanhou a perícia durante a retirada do corpo. Segundo ele, o braço da vítima apresenta uma espécie de "rastro" que deverá auxiliar na localização do autor do crime. O delegado não deu detalhes sobre o vestígio encontrado, para preservar informações sobre a investigação que será iniciada.

Ainda de acordo com o delegado, o corpo foi seccionado cirurgicamente, ou seja, com cortes precisos e bem feitos. O que indica que quem esquartejou o corpo executou precisamente e com cuidado a ação.

O corpo foi visto primeiramente por dragueiros, que fazem a retirada da areia do fundo do rio naquele local. Eles encontraram uma parte do braço da mulher e depois a mala e o saco plástico onde estavam o restante do corpo da vítima e o corpo do cachorro. 

O Corpo de Bombeiros está no local e realiza buscas para encontrar detalhes sobre a ação. O objetivo é descobrir se o corpo foi desovado no lugar em que foi encontrado ou se a correnteza do rio o arrastou até lá. Informações iniciais da perícia dão conta de que o corpo estava na água há pelo menos cinco dias. 

Compartilhar no
Por: Maria Clara Estrêla e Maria Romero

É permitida a reprodução deste conteúdo (matéria) desde que um link seja apontado para a fonte!


Deixe seu comentário