Corpo de bebê é exumado para investigar erro médico

Perícia vai avaliar os restos mortais e o prontuário médico.

13/03/2014 17:06h - Atualizado em 13/03/2014 18:04h

Compartilhar no

O corpo de um bebê que nasceu morto, na maternidade Evangelina Rosa, no início do mês de fevereiro, foi exumado na tarde desta quinta-feira (13), no cemitério Santa Cruz, na região do Promorar, zona Sul de Teresina. Os pais Sandra Maria Ferreira e Washington Luís Ferreira desconfiam que um erro médico pode ter provocado a morte da criança. A ordem de exumação foi juiz Luís de Moura, da Central de Inquéritos, e está sendo cumprida pelo delegado Antonio Carvalho, do 13° Distrito Policial, que cuida do caso.

Fotos:Romário Mendes/ODIA

De acordo com Sandra Maria, houve negligência médica, pois ela é portadora da síndrome de Guillain-Barré, uma doença que causa paralisia ascendente e desgaste dos nervos. “No oitavo mês de gravidez eu tive perda de líquido e fui para a maternidade. Após fazer a ultrassonografia eu fiquei internada e a intenção dos médicos era fazer a indução do parto”, conta Sandra, que não aceitou o procedimento. Mesmo assim, segundo os pais do bebê, no dia seguinte à internação, a médica decidiu induzir o parto normal. 


Sandra e Washington denunciam negligência

O marido de Sandra, Washington Luís, também discordou do método, pois sabia que a esposa não teria as contrações devido à síndrome. “Um neurologista já tinha dito que ela não poderia sentir contrações. O parto tinha que ser cesáreo”, disse Washington.

Os pais acreditam que a insistência da equipe médica em realizar o parto normal contribuiu para que o bebê morresse ainda no útero. Sandra Maria lembra que, mesmo após a indução, não houve resultado. "Eu cheguei a dormir e, quando acordei, que a médica veio fazer os exames, descobriu que o bebê já estava morto. Foi preciso fazer a cirurgia para retirar", conta ela.

O médico legista, Antonio Nunes, explica que a necropsia vai analisar se existe alguma lesão ou algo a mais que identifique possível erro médico ou algum procedimento incomum. Como corpo já está em decomposição, o resultado do exame vai considerar tudo que for detectado, em conjunto com a análise do prontuário médico. "Se houver erro médico, nós vamos descobrir", garante o perito. O resultado do exame sai daqui a 10 ou 15 dias.


Compartilhar no
Por: Izabella Pimentel (do local), Nayara Felizardo (redação)

É permitida a reprodução deste conteúdo (matéria) desde que um link seja apontado para a fonte!


Deixe seu comentário