• Canta
  • SOS Unimed
  • Fagner
  • Trilha das emoções
  • Novo app Jornal O Dia

CipTran está com mais de 260 laudos de perícia de trânsito atrasados

Companhia justifica que demora é devido ao aumento da demanda pelo serviço e à pouca quantidade de funcionários disponíveis nesta função.

04/05/2016 07:18h

Um motorista, que prefere não se identificar, denuncia que os laudos de perícia de trânsito estão demorando para serem liberados. Segundo ele, o acidente envolvendo seu veículo ocorreu no mês de janeiro; porém, até agora, o laudo não foi concluído, quando o prazo para entrega do documento deveria ser de 30 dias.


Foto: Moura Alves/ODIA


Somente nos quatro primeiros meses deste ano, foram registrados 500 acidentes, sendo que, no mesmo período de 2015, foram registrados 520 colisões entre veículos. Em janeiro deste ano, a Companhia Independente de Policiamento de Trânsito (CipTran) registrou 139 acidentes; em fevereiro, foram 112; em março, 127 acidentes e em abril 125 acidentes. Já em 2015, foram notificados 106 acidentes em janeiro; 115 em fevereiro; 150 em março e 149 acidentes em abril.

De acordo com o comandante da CipTran, major Iran Moura Soares, cerca de 260 laudos estão aguardando a conclusão para serem liberados, de janeiro a abril deste ano, além de 130 que estão fora do prazo. Ele explica que a demora em concluir e liberar os laudos periciais de trânsito é devido ao aumento da procura pelo serviço, que cresceu consideravelmente.

“O que acontece é que o número de pessoas que não estão entrando em consenso no local do acidente aumentou e, automaticamente, eles recorrem à perícia para poder entrar na Justiça. Ou seja, a procura pelas perícias aumentou, o que acabou sobrecarregando a sessão de acidentes”, disse.

O major explica ainda que muitos laudos periciais estavam atrasados desde setembro do ano passado e a quantidade de profissionais trabalhando no setor, apenas sete funcionários, não é suficiente para atender à demanda.

“Estamos com laudos atrasados de janeiro até abril, não todos, mas uma grande maioria”, disse, acrescentando que o prazo para entrega do laudo é de 30 dias, podendo ser prorrogado pelo mesmo período, segundo lei federal. O comandante da CipTran afirmou que irá providenciar a conclusão e regularização dos laudos de perícia de fitrânsito em um prazo de 30 dias.

Como acionar a perícia

Quando houver acidente com danos materiais, é preciso ligar para o 190 e solicitar uma viatura no local. Os policiais farão um levantamento sobre o acidente e o conteúdo será encaminhado para o setor especializado do órgão para que seja digitalizado e desenhado.

O solicitante deve acionar, através de requerimento, a perícia da CipTran, que fica localizada na Rua Junqueira, S/N, bairro Redenção, zona Sul de Teresina, próximo ao Detran. A partir deste momento, a sessão de acidentes irá separar a ocorrência e dará início à confecção da perícia, que será expedida pela CipTran. O prazo é de 30 dias, prorrogado por igual período. Quando existe acidente com lesão corporal ou morte, quem expede a perícia é o Instituto de Criminalística.

“Há casos em que é preciso fazer uma reavaliação do local de acidente para poder emitir o laudo. A demora que observamos é por conta do número de procura por esses laudos periciais. Por exemplo, se tinham 500 acidentes, apenas 30 procuravam os laudos, porque anteriormente as partes entravam em acordo e cumpriam. Porém, observamos que esses acordos não estão mais existindo e estão procurando muito mais os serviços da perícia para poder recorrer ao judiciário”, finaliza o major.


Por: Isabela Lopes - Jornal O DIA

Deixe seu comentário