Casal é preso com 260 papelotes de crack, armas e munição

Norma Luiza e marina Barreira era companheiras e lideravam o tráfico de drogas em Corrente

03/08/2013 11:27h - Atualizado em 03/08/2013 17:32h

Compartilhar no

Uma operação deflagrada na tarde desta sexta-feira (02) no município de Corrente (a 818 km de Teresina) prendeu duas mulheres acusadas de envolvimento com tráfico de drogas. Com elas foram apreendidas armas, munição, uma motocicleta, dinheiro e drogas.

Delegado Rodrigo Matos ao lado da delegada Daniela Dinali, que também participou da operação. (Fotos: Cristiano Setragni/Portal Corrente) 

Segundo o delegado regional de Corrente, Rodrigo Matos, Norma Luiza dos Santos Rodrigues e Marina Barreira Cunha, que têm uma relação estável, teriam envolvimento com os arrombamentos contra o Fórum no município.

As companheiras estariam aliciando menores a invadir o prédio e furtar drogas, armas e munições apreendidas na Comarca. “Temos indícios que as armas encontradas com elas são as mesmas que foram furtadas do Fórum, que foi recentemente invadido”, explicou Rodrigo Matos, ressaltando que o material roubado pelos adolescentes era repassado a traficantes.

Cumprindo mandado de busca e apreensão, a polícia encontrou na residência das acusadas 260 papelotes de crack, uma barra de droga prensada, um revólver, quatro celulares e uma motocicleta.

Fotos: Notícias de Uruçuí

Ainda de acordo do Rodrigo Matos, informações preliminares apontam que as mulheres “estão no topo da pirâmide do tráfico de drogas” e que ela comandam a venda de drogas no município. “Corrente é a porta de entrada para o tráfico e já se alastrou pelo município, mas com essa operação, que foi a maior da cidade, pretendemos diminuir esse tipo de ação”, pontuou o delegado.

As mulheres foram presas em flagrante e encaminhadas à Delegacia Regional de Corrente. Elas responderão pelos crimes de tráfico de drogas e porte ilegal de armas.

Os adolescentes que participaram dos arrombamentos ao Fórum de Corrente já foram identificados e devem prestar esclarecimentos nos próximos dias.

A operação contou ainda com o apoio da delegada Daniela Dinali, de dois agentes da Polícia Civil e de um escrivão.

Compartilhar no

É permitida a reprodução deste conteúdo (matéria) desde que um link seja apontado para a fonte!


Deixe seu comentário