Cabral comenta imagens de execução no Rio: 'Inadmissível’

Homem foi executado em plena luz do dia, na Estrada Plínio Casado, no bairro da Prata, em Belford Roxo, Baixada Fluminense

06/02/2014 17:12h - Atualizado em 06/02/2014 17:26h

Compartilhar no

O governador do Rio, Sérgio Cabral, comentou, nesta quinta-feira, o vídeo divulgado que mostra a execução de um homem, em plena luz do dia, na Estrada Plínio Casado, no bairro da Prata, em Belford Roxo, na Baixada Fluminense. A via onde ocorreu o crime é uma das mais movimentadas da cidade e a vítima, segundo relato de testemunhas, seria um assaltante. Segundo o governador, a ação de “justiceiros” no Rio é inadmissível:

- Repudiamos qualquer ação de milicianos ou justiceiros. Qualquer poder paralelo é repudiado. Perseguiremos e prenderemos essas pessoas. Poder paralelo, no meu governo, é inadmissível. Não tem acordo.

O momento em que o assassino se aproxima O momento em que o assassino se aproxima (Foto: / Reprodução de vídeo)

Cabral aproveitou a ocasião para prometer uma investigação rigorosa do assassinato:

- Vamos, com certeza, investigar e prender essas pessoas que tentam fazer justiça com as próprias mãos.

O assassinato ocorreu no dia 23 de janeiro deste ano. Nas imagens - que circulam por redes sociais - é possível ver um homem sem camisa, sentado no chão, em frente a um ponto de ônibus. Ele é segurado pela cabeça por outro homem. Segundos depois, passa uma moto ocupada por duas pessoas. O veículo para em frente ao rapaz e da garupa salta um homem. Ele saca uma pistola e dispara três vezes, à queima-roupa, contra a cabeça da vítima, que ainda tenta se defender. Mas não consegue.

Vítima já havia sido presa

A vítima da execução foi identificada como Igor Veras de Oliveira Falcão, de 20 anos. Ele já havia sido preso por tentativa de assalto, em setembro de 2012. Na ocasião, ele rendeu um homem com uma pistola de brinquedo, em Vilar dos Teles, São João de Meriti, também na Baixada Fluminense, e levou o celular da vítima.

Igor, em foto da Polícia Civil

Igor fugiu, mas decidiu voltar para pegar mais dinheiro do rapaz. Foi quando a vítima percebeu que a arma não era de verdade e acabou se atracando com Igor, que foi levado para a 54ª DP (Belford Roxo), que funcionava como central de flagrantes. Igor ficou preso um mês e foi solto por seu mandado de prisão ter sido revogado pela 2ª Vara Crminal de São João de Meriti.

Suspeito é segurança

O delegado Luiz Henrique Guimarães, da 54ª DP (Belford Roxo), abriu um inquérito para investigar o crime. Segundo ele, no local onde ocorreu a morte há traficantes, milicianos e histórico de confrontos.

A vítima tenta se defender, levantando a mão (Foto: Reprodução de vídeo)

Luiz disse que já identificou um dos responsáveis. O delegado informou, ainda, que equipes da delegacia buscam o suspeito para que ele preste depoimento. Ele afastou a possibilidade de o crime ter sido praticado por milicianos:

- Não se trata de milícia, mas de seguranças particulares da região.

O nome do atirador não será divulgado, segundo Luiz, para não atrapalhar as investigações. Antes, o delegado quer saber quem são os homens que seguraram Igor até o executor chegar. Segundo ele, essas pessoas também responderão por homicídio.


Invasão a ônibus

Uma testemunha da execução contou ao EXTRA que as vítimas tinham tentado invadir um ônibus quando foram capturadas pelos mesmos homens, que passaram a segurá-las até a chegada do executor. Segundo o relato do morador da região, eram 18h30m quando as duas vítimas, já ensanguentadas, chegaram ao local. Elas vinham pela linha do trem, que fica a uma distância de cem metros do ponto da execução. É possível ver, nas imagens, que o homem capturado já tinha a bermuda manchada de sangue antes da chegada da moto ao local.

O homem aponta a pistola para a cabeça da vítima (Foto: / Reprodução de vídeo)

Em frente a uma farmácia, ainda segundo a testemunha, os dois tentaram entrar num ônibus, quando foram impedidos por um grupo de homens dentro de um carro. Esse mesmo grupo fez a escolta dos homens até a chegada da moto com o executor. Ontem, por volta das 17h, a farmácia que fica em frente ao local da execução foi assaltada.

Compartilhar no
Fonte: Extra Online

É permitida a reprodução deste conteúdo (matéria) desde que um link seja apontado para a fonte!


Deixe seu comentário