• Premium Outlet
  • Salve Maria
  • Jovens escritores 2019
  • Banner paraíba
  • AZ no rádio
  • cachoeir piaui
  • Novo app Jornal O Dia
  • TV O DIA att
  • TV O Dia - fullbanner

Notícias Polícia

21 de abril de 2019

Cabo da PM é presa por dar tapa em suspeito de furto no bairro Dirceu

Corregedoria da PM-PI foi orientada a instaurar inquérito policial militar para apurar o episódio.

Uma policial militar, identificada como cabo Conceição, foi presa administrativamente depois de ter agredido com um tapa num homem suspeito de realizar furtos numa papelaria localizada no bairro Dirceu Arcoverde II, na zona Sudeste da capital.

O episódio ocorreu por volta do meio-dia da última quarta-feira, 17 de abril, e, segundo a PM-PI, o suspeito também teria ameaçado pessoas no estabelecimento.

De acordo tenente-coronel Elza, diretora de Comunicação Social da PM-PI, a Corregedoria da instituição foi orientada a instaurar um inquérito policial militar com o objetivo de apurar o fato.

Leia a íntegra da nota divulgada pela Polícia Militar sobre o episódio:

A Diretoria de Comunicação Social da Polícia Militar do Piauí informa que o Comandante Geral decretou a Prisão Cautelar Administrativa,  de uma Policial, nos termos do artigo 11, parágrafo 2°, do Decreto Estadual n° 3.548/80, em consonância com o disposto no artigo 5°,  LXI, da CF/88, ao  tomar conhecimento de um vídeo em que a Policial Militar agrediu fisicamente um nacional que realizou furtos e ameaças nas dependências da papelaria do Estudante, na avenida principal do Dirceu Arcoverde II, no dia 17/04/19, por volta das 12 horas.

Além disso, determinou a Corregedoria para Instauração do Inquérito Policial Militar para apurar o fato.

Teresina, 21 de abril de 2019.

Elza Rodrigues Ferreira - TC Diretora de Comunicação Social da PMPI.

20 de abril de 2019

Operação Semana Santa registra seis acidentes, com seis feridos e uma morte

Operação Semana Santa registra seis acidentes, com seis feridos e uma morte

Além disso, já foram realizados 2.748 procedimentos de fiscalização entre pessoas e veículos.

Doze pessoas foram autuadas e três detidas por dirigirem sob efeito de bebida alcoólica (Fotos: Poliana Oliveira/ODIA) 

A Polícia Rodoviária Federal divulgou um balanço parcial da Operação Semana Santa 2019 que está sendo realizado nas rodovias federais que cortam o Piauí. Até o momento, já foram registrados seis acidentes em todo o Estado, resultando em seis feridos e uma morte. Além disso, já foram realizados 2.748 procedimentos de fiscalização entre pessoas e veículos.

Desse total, 515 pessoas foram submetidas à realização do teste de etilômetro, sendo que 12 pessoas foram autuadas por alcoolemia e três foram detidas por este crime. A Polícia Rodoviária Federal também autuou 88 condutores que estavam dirigindo acima do limite de velocidade permitido.

Até o momento, há registro de, aproximadamente, 17.400 veículos que se deslocaram pelas rodovias BR-343 e BR-316, sentido Norte e Sul do Estado, respectivamente.

A Polícia Rodoviária Federal também tem realizado ações educativas ao longo das rodovias, como forma de conscientizar os condutores sobre a direção segura nas estadas. Mais de 297 pessoas foram diretamente beneficiadas com essa ação.

O retorno dos veículos à Teresina deve ocorrer durante todo o dia de domingo (21) e a PRF tem se preparado para acompanhar a volta dos motoristas.

17 de abril de 2019

Mototaxista é baleado ao tentar deter assaltante na Av. Barão de Gurgueia

Ariosvaldo Vieira de Sousa teria presenciado um assalto e, junto com populares, tentou parar o suspeito, que atirou. O disparo atingiu o mototaxista na cabeça. Ele foi levado ao HUT.

Um mototaxista identificado como Ariosvaldo Vieira de Sousa,48 anos, foi baleado na cabeça ao tentar intervir em uma tentativa de assalto para ajudar a vítima. O fato aconteceu em Teresina por volta das 21h40min desta terça-feira (16), próximo ao estacionamento de um supermercado localizado na Avenida Barão de Gurgueia, na zona Sul. Ariosvaldo fazia ponto no local e teria visto quando o suspeito assaltou uma mulher.

De acordo com o capitão Leonardo, do 1º BPM, mototaxista, junto com demais testemunhas do assalto, teriam tentado deter o suspeito e linchá-lo. “Ele sacou a arma e disparou um único tiro, que acabou acertando a vítima na cabeça”, relatou o PM. Inconsciente, Ariosvaldo teve que ser levado às pressas para o Hospital de Urgências de Teresina (HUT). O suspeito fugiu a pé e a Polícia Militar ainda não tem informações sobre de quem se trata e nem sobre seu paradeiro. 

A polícia está colhendo as imagens de câmeras de segurança de estabelecimentos próximos que podem ter registrado a ação para ajudar na identificação do criminoso. O Hospital de Urgências de Teresina informou que o mototaxista está estável, mas que seu estado ainda é considerado grave.

Noite violenta

Quarenta minutos antes de Ariosvaldo Vieira de Sousa ter sido baleado na Barão de Gurgueia, a Polícia Militar atendia a uma outra ocorrência de crime violento contra a vida, só que dessa vez no Centro de Teresina, onde um morador de rua foi assassinado a golpes de arma branca. O crime aconteceu no cruzamento das Ruas David Caldas com Coelho de Rezende o a vítima foi identificada como sendo Tiago Lima Furtado, 32 anos.

Duas horas antes do assassinato de Tiago, outro homicídio foi registrado no Piauí. Desta vez a vítima era um artesão, que foi assassinado pela companheira no município de Piripiri.

16 de abril de 2019

Polícia estoura boca de fumo e prende dois usuários no Dirceu I

Dono a boca de fumo conseguiu se evadir do local pulando os muros da residência.

Uma operação deflagrada da Polícia Civil na tarde desta terça-feira (16) conseguiu estourar uma boca de fumo no bairro Dirceu I, na zona Sudeste de Teresina. No local, equipes da Delegacia de Prevenção e Repressão a Entorpecentes (Depre) prenderam dois usuários de drogas e apreenderam vários entorpecentes que estariam sendo comercializados no local.

Polícia estoura boca de fumo e prende dois usuários no Dirceu I. (Foto: Chico Filho/O Dia)

De acordo com o delegado Cadena Júnior, durante as investigações foi averiguado que havia indícios da movimentação de usuários na residência e, com isso, foi solicitado um mandado de busca e apreensão à Central de Inquéritos. "Houve resistência por parte do Alef, que trancou um portão reforçado, e quando conseguimos adentrar ele já estava fugindo e deixou cair pelo chão toda a droga. Ele estava naquele exato momento quebrando as pedrinhas [de crack] dentro do quarto", afirma o delegado.

Para facilitar a fuga, o dono da boca de fumo, identificado como Alef de Araújo Rocha, havia posicionado escadas nos muros da residência para usar como rota de fuga. Segundo o delegado, o suspeito já possui outras passagens pela Polícia. "Na realidade havia uma escada no fundo da casa dele e uma escada no fundo da casa do vizinho. Então, ele saiu pulando escada por escada, não conseguimos pegar, mas pegamos dois usuários que estavam dentro da residência", destaca.

Além dos dois usuários, a avó de Alef, que é a proprietária da residência, também foi conduzida à sede da Depre para averiguação. No local, a Polícia encontrou uma quantidade de entorpecentes, incluindo a supermaconha conhecida como "Skank", munições e mais de R$ 2 mil.

Homem é morto com golpes de foice no interior do Piauí

A vítima e o suspeitam eram amigos e haviam cumprido pena no sistema penitenciário juntos. Crime ocorreu na cidade de Picos.

Um desentendimento entre amigos terminou com um morto, na noite desta segunda-feira (15), na localidade de Serra do Tanque, zona Rural do município de Picos, região Sul do Piauí. Segundo informações da Polícia Militar, a vítima e o suspeito eram amigos e haviam cumprido pena juntos no sistema prisional do estado. 

De acordo com o tenente Gomes Santana, após cumprirem a pena, a vítima convidou o suspeito para morar na localidade há cerca de um ano. Os dois trabalhavam juntos na lavoura até que no último domingo tiveram um desentendimento. "Segundo os próprios familiares, eles começaram a se desentender ainda no domingo e ontem haviam subido a serra para beberem juntos e o acusado veio a matar a vítima no local", relata.

A vítima, identificada como Eufrásio João Alves, foi atingida com diversos golpes na região da cabeça e no pescoço e veio a óbito ainda no local do crime. Após a ação criminosa, o suspeito, conhecido apenas como Chico, se evadiu do local na moto do enteado e não foi localizado até o momento. 

A perícia da Polícia Civil esteve na localidade na manhã desta quinta-feira (16) colhendo as primeiras informações sobre o crime. No local, foram encontradas uma arma, uma faca e uma foice. O corpo da vítima foi recolhido e encaminhado ao IML de Picos para realização dos exames cadavéricos.


Trio preso fazendo arrastão teria envolvimento no assalto a esposa de coronel

Trio preso fazendo arrastão teria envolvimento no assalto a esposa de coronel

Eles foram presos na noite da última segunda (15) no bairro Ininga fazendo assalto dentro de uma residência. PM negociou rendição.

Os três homens armados que foram presos na madrugada da última segunda-feira (15) enquanto mantinham pessoas reféns dentro de uma residência no bairro Ininga, zona Leste de Teresina, teriam sido os mesmos que realizaram o assalto à esposa do coronel Paulo de Tarso, a senhora Maria do Socorro, no final de fevereiro. Na ocasião, um dos suspeitos disparou a arma e o tiro atingiu a mulher do oficial da PM no rosto. Neste último arrastão, a Polícia Militar foi acionada e teve que negociar a rendição dos criminosos. 

A informação foi repassada pelo delegado Ademar Canabrava, titular do 12º Distrito Policial de Teresina. Segundo ele, os suspeitos foram reconhecidos pela senhora Maria do Socorro. Eles foram identificados como sendo Carlos Henrique Rodrigues Barros, Ítalo Daniel de Carvalho Araújo e Sérgio de Castro Araújo Júnior.

“Nós já vínhamos investigando e já tínhamos a certeza de serem esses os elementos que haviam praticado esse crime contra a esposa do coronel Paulo de Tarso. Foram os vizinhos que chamaram a polícia. Eles perceberam que algo estava errado na casa ao lado e graças a Deus a PM chegou a tempo de impedir que eles machucassem alguém e concluíssem o roubo. Os três foram presos em flagrante, mas além da autuação, nós já vamos representar hoje pela prisão preventiva deles”, explicou o delegado Canabrava.


Delegado Ademar Canabrava - Foto: Arquivo O Dia

Vale lembrar que no dia 28 de fevereiro, a Polícia Militar já havia prendido mais três pessoas suspeitas de envolvimento no assalto à esposa do coronel Paulo de Tarso.

Polícia faz alerta

A Polícia Civil, por meio do 12º DP, vem investigando uma quadrilha especializada em fazer arrastões dentro de residências na zona Leste de Teresina. A área é a mais visada por estes grupos criminosos porque, segundo o delegado Canabrava, é considerada a região nobre da cidade, onde moram as pessoas de maior poder aquisitivo.

“Eles têm redes em todos os bairros de Teresina, mas praticam boa parte dos crimes naquela área onde o poder de ganho em um assalto muitas vezes é maior. Sem contar que aquela região da Universidade Federal é bastante visada porque têm muitos terrenos baldios na vizinhança das casas”, explica.

O delegado pede que as pessoas que moram nessa região tomem bastante cuidado e fiquem alerta para movimentos atípicos em suas ruas – de gente e de veículos – especialmente entre as 19h e uma hora da madrugada, horário que é considerado como o período em que essas quadrilhas costumam agir.

Justiça bloqueia bens de Alckmin e de executivos ligados a Odebrecht

Justiça bloqueia bens de Alckmin e de executivos ligados a Odebrecht

De acordo com a ação, foram feitos nove pagamentos em dinheiro vivo de abril a outubro de 2014.

A Justiça de São Paulo bloqueou hoje (15) bens, contas bancárias e veículos em nome do ex-governador Geraldo Alckmin, e de quatro executivos ligados a empreiteira Odebrecht. Na decisão, do juiz da 13ª Vara de Fazenda Pública do Tribunal de Justiça de São Paulo, Alberto Alonso Munoz, é requerido o bloqueio até o limite de R$ 39,7 milhões. 

“[Determino] o bloqueio de todos os veículos licenciados em nome dos demandados, por intermédio do Sistema Renajud; o bloqueio de todas as contas-correntes e aplicações financeiras dos demandados, por intermédio do sistema Bacenjud, até o total de R$ 39.749.874,00”, diz trecho da decisão. 


Geraldo Alckmin. Foto:Valter Campanato/Agência Brasil

Na ação do Ministério Público de São Paulo que pediu o bloqueio dos bens, Alckmin é acusado do recebimento de R$ 7,8 milhões da Construtora Odebrecht em doações não declaradas à Justiça Eleitoral para a campanha ao governo estadual em 2014. O valor não está corrigido. A própria Odebrecht também é acusada na ação de praticar atos de corrupção. De acordo com a ação, foram feitos nove pagamentos em dinheiro vivo de abril a outubro de 2014. Os recursos eram repassados em um hotel a um emissário do responsável pelas finanças da campanha de Alckmin. 

A ação, segundo o MP, foi baseada nas provas colhidas pela Operação Lava Jato na Justiça Federal. “Da análise dessa prova compartilhada pelo juízo da 9ª Vara Criminal da Justiça Federal em São Paulo também se percebe, com absoluta facilidade, que este esquema ilícito perdurou por quase uma década, tendo como destinatários das vantagens indevidas agentes públicos e candidatos a cargos nas administrações municipais, estaduais e federal”, disse o promotor e autor da ação, Ricardo Manuel Castro, em setembro do ano passado, quando a ação foi proposta.

A Odebrecht foi procurada, mas ainda não respondeu. A reportagem não conseguiu contato com a assessoria do ex-governador. Quando a ação foi proposta pelo Ministério Público, em setembro de 2018, a defesa de Alckmin contestou o embasamento da ação. “Não há fato novo, apenas uma conclusão equivocada e um comportamento inusual. O promotor, inexplicavelmente, sugere algo que não existe e que jamais alguém tenha sequer cogitado”.