• Clínica Shirley Holanda
  • Semana do servidor
  • Netlux
  • SOS Unimed
  • Novo app Jornal O Dia

Notícias Polícia

02 de outubro de 2019

Polícia prende traficante que ostentava com dinheiro do tráfico

Polícia prende traficante que ostentava com dinheiro do tráfico

Depre cumpriu mandado de prisão. Vyrna foi presa em 2014 e 2018 em duas operações da polícia por tráfico de drogas.


Vyrna foi presa próximo a sua casa, na Vila Mocambinho, zona norte de Teresina. (Foto: Polícia Civil)

Os policiais da DEPRE (Delegacia Especializada em Prevenção e Repressão à Entorpecentes) prenderam por volta de 12h15 desta quarta-feira (02) Vyrna Melo Brayner, 29 anos, condenada pela justiça por tráfico de drogas e associação para o tráfico. A traficante foi presa próximo da casa onde mora, na Vila Mocambinho, zona norte de Teresina.

Segundo o delegado da DEPRE, Cadena Júnior, Vyrna havia sido presa no ano de 2014 pelo crime de tráfico  na Operação Boreas, mas conseguiu o benefício de responder ao processo em liberdade.


Agora, com a condenação a 8 anos de cadeia em regime fechado, expedida pelo juiz Almir Adib Tajra, da 7ª Vara Criminal de Teresina, os policiais puderam dar cumprimento a prisão. De acordo com o delegado, Vyrna costuma ‘ostentar’ roupas e bebidas caras com o dinheiro que consegue do tráfico. No momento da prisão, a acusada usava uma camisa da "Lacoste", grife francesa.

“Ela relata aqui informalmente pra todos os policiais, pra quem quiser ouvir aqui na delegacia, que ela usa o dinheiro do tráfico é pra ostentar, comprar roupas boas comprar carro bom, beber bem”, afirma o delegado Cadena.

Vyrna também foi presa nos anos de 2016, 2017 e 2018, na Operação Avalanche,  pelos policiais da DEPRE e segundo o delegado, sempre posa para as fotos sorrindo, como um a expressão de deboche.

“Toda foto dela se você pesquisar ela sempre aparece sorrindo nas prisões, de deboche mesmo à Justiça”, comenta o delegado.

A traficante foi levada direto para a Penitenciária Feminina de Teresina, para dar cumprimento à sentença proferida pela Justiça.

Mulher morre queimada no sofá de casa no município de Picos

Mulher morre queimada no sofá de casa no município de Picos

Criança passava em frente à residência quando percebeu as chamas e avisou moradores. Fogo foi controlado pelos próprios populares.

Uma mulher de 42 anos identificada como Auricélia Hipólito Ferreira da Silva morreu queimada após chamas atingirem o sofá onde estava deitada na sala da sua residência no bairro Junco, município de Picos, a 321 km de Teresina. Caso aconteceu por volta das 15 horas desta terça-feira (01).


Leia também:


Segundo informações do Comando do Corpo de Bombeiros de Picos, a guarnição foi acionada por moradores, mas ao chegar no local do incêndio as chamas já haviam sido debeladas pelos próprios populares. 

Vítima estava deitada no sofá quando veio a óbito. (Foto: Reprodução)

De acordo testemunhas que presenciaram o incêndio, uma criança passava em frente à residência quando percebeu as chamas e pediu socorro aos moradores. "Ele percebeu as chamas e começou a gritar. Os vizinhos vislumbraram o fogo e arrebentaram a porta da casa, usando baldes d'água para apagarem as chamas", informou o comandante do Corpo de Bombeiros, tenente Hamilton Lemos.

O comandante explica que ao adentrarem o local do incêndio, os bombeiros constataram que as chamas haviam atingido apenas o sofá onde a vítima estava deitada. O Serviço Móvel de Atendimento de Urgência (Samu) foi acionado e atestou o óbito da vítima.

Segundo o Corpo de Bombeiros, não há como atestar o que teria motivado o incêndio, mas a possibilidade de curto circuito é remota. "Alguns familiares nos informaram que ela era alcoólatra e fumava bastante, mas não temos como precisar qual teria sido a causa", afirma o comandante.

Uma equipe da perícia da Polícia Civil esteve no local para averiguar as causas do incêndio. O corpo da vítima foi recolhido e encaminhado ao Instituto de Medicina Legal (IML) de Picos.



Polícia cumpre 12 mandados por roubo em THE e prende 9 pessoas

Polícia cumpre 12 mandados por roubo em THE e prende 9 pessoas

Ação faz parte do Programa de Combate a Roubos, lançado recentemente pela Delegacia Geral. Entre os presos há duas mulheres.

Esta quarta-feira (02) amanheceu com movimentação intensa de policiais em vários de Teresina, devido à operação que foi deflagrada para prender acusados de crimes de roubo, homicídio e tráfico de drogas. A ação é coordenada pela Divisão de Capturas da Polícia Civil (DICAP) e visa dar cumprimento a 12 mandados de prisão e mais oito de busca e apreensão. Nove pessoas já foram detidas até o momento.


Leia também: 

10 pessoas são presas por crimes de homicídio e estupro em Teresina e Timon 

Sobe para 15 o número de presos na Operação Independência 


Dentre os presos há duas mulheres que, segundo a polícia, eram procuradas pelos crimes de tráfico de drogas e homicídio. Além delas, um oputro alvo foi localizado no bairro Primavera, zona Norte de Teresina, e teve sua prisão efetuada por policiais do 2º Distrito. Trata-se de Messias Araújo, acusado também de tráfico de drogas e homicídio. A polícia ainda não divulgou os nomes dos demais presos.


De acordo com o delegado Willame Morais, a DICAP já efetuou mais de 270 prisões este ano em operações - Foto: O Dia

"A Divisão de Capturas foi solicitada para dar esse apoio operacional e temos a participação de praticamente todos os distritos policiais de Teresina. Está já a nossa oitava operação do ano e esperamos, com mais essa ação, poder dar mais tranquilidade para a sociedade, retirando de circulação aquelas pessoas que procuradas pela prática de delitos violentos", explica o delegado Willame Morais, coordenador da DICAP. 

Segundo ele, todas as ações já deflagradas pela Divisão só neste ano de 2019 já somam mais de 270 prisões em cumprimentos de mandados judiciais e flagrantes no cumprimento de mandados de busca e apreensão.

Os presos estão sendo encaminhados para a sede da Delegacia Geral, no Centro, e de lá seguem para o sistema penitenciário. Os cerca de 50 policiais que participam da operação continuam nas ruas pelo restante do dia, para tentar localizar os três alvos restantes dos mandados de prisão e concluir o cumprimento dos oito mandados de busca que ainda estão em aberto.

30 de setembro de 2019

"Ele acabou com a vida da nossa família", diz prima de Vanessa

Familiares da jovem que morreu atropelada por Pablo Henrique Campos acompanharam a audiência e pedem por justiça.

Os familiares da jovem Vanessa Carvalho também estiveram hoje (30) no Fórum Criminal de Teresina para acompanhar a audiência de custódia de Pablo Henrique Campos Santos. A jovem morreu no atropelamento provocado por ele na saída de uma festa na zona Leste da Capital.


Leia também:

Juiz mantém prisão de homem que atropelou namorada e matou amiga 

Empresário que atropelou namorada fica calado em depoimento 

Homem atropela namorada e mata amiga após discussão na zona Leste 


Em conversa com a imprensa, a prima de Vanessa, Maria Clara Miranda, disse que o maior desejo no momento é que a justiça seja feita. Referindo-se a Pablo Henrique como "louco", ela acrescenta: "Minha tia não tem condições de mais nada. Ele acabou com a vida da nossa família completamente. Foi uma tragédia que jamais será esquecida e só quero que a justiça seja feita", afirmou a jovem.

Maria Clara conta que conheceu Anucha Leite por causa da amizade dela com a prima, Vanessa. A jovem afima que já havia ouvido várias vezes a mãe de Anucha pedir para que ela se afastasse de Pablo devido às brigas e comportamento muitas agressivo do empresário.


"Ele acabou com a nossa família completamente", disse Maria Clara Miranda, prima de Vanessa - Foto: Assis Fernandes/O Dia

"A mãe dela contava que ele queria que ela se afastasse dele e ele tem histórico de que é louco. No casamento, ele xingou ela [Anucha] e as pessoas viram. Ele xingou. Todo mundo sabe que ele é louco", disparou a jovem.

Questionado sobre a possibilidade de entrar com um pedido de exame para insanidade mental, o advogado de defesa de Pablo, Henrique Faustino, disse que não é momento para se falar isso agora, mas que a defesa vai se debruçar melhor sobre a decisão do juiz Valdemir Ferreira para decidir como atuará daqui para frente.

Juiz mantém prisão de homem que atropelou namorada e matou amiga

Juiz mantém prisão de homem que atropelou namorada e matou amiga

De acordo com a acusação, Pablo Henrique Campos já tinha outros processos por violência doméstica e uma medida cautelar.

O juiz Valdemir Ferreira Santos, titular da Central de Inquéritos de Teresina, decidiu manter a prisão do empresário Pablo Henrique Campos Santos e convertê-la de flagrante para prisão preventiva. Com isso, o empresário que atropelou a namorada Anucha Leite, e acabou matando também a amiga dela, Vanessa Carvalho, responderá ao processo recolhido ao sistema prisional.


Leia também:

Empresário que atropelou a namorada ficou calado durante depoimento 

Homem atropela namorada e mata amiga após discussão na zona Leste 


A decisão foi proferida após audiência de custódia realiza no Fórum Criminal da Capital. Participaram representantes do Ministério Público, o advogado de acusação e o advogado de defesa de Pablo Henrique. Um dos fatores que pesou na decisão do magistrado foi o fato de Pablo Henrique já responder a outros processos, inclusive um por violência doméstica.


Segundo a acusação, Pablo Henrique já respondia por outros processos de violência doméstica - Foto: Divulgação/PM-PI

Foi o que informou a assistente de acusação do Ministério Público, Lina Brandão."Ele já respondia a outro processo de violência doméstica e familiar em outro relacionamento, no qual inclusive foi aplicado medidas cautelares e ele não cumpriu, porque voltou a cometer um delito. É um caso de feminicídio consumado e de feminicídio tentado, existe uma jovem de 27 anos que perdeu a vida e uma moça de 34 que está internada. E o estado da Anucha vai ser levado em consideração", discorreu Lina Brandão

A assistente de acusação do Ministério Público classificou a decisão do juiz Valdemir Ferreira como acertada e acredita que Pablo Henrique será levado ao Tribunal do Júri.


O advogado de acusação, Leonardo Queiroz, e a assistente de acusação do MPE, Lina Brandão, classificaram a decisão do juiz como "acertada" - Foto: Assis Fernandes/O Dia

Já para o advogado de acusação, Leonardo Queiroz, que representa a família de Vanessa, a manutenção da prisão de Pablo e sua conversão em preventiva garantirá a lisura e a isenção do processo investigatório. "Entendemos que foi a decisão mais acertada para garantia da própria investigação. Nos cabe agora aguardar a conclusão do inquérito e adotar as medidas adequadas ao caso", disse o advogado.

Ouvido pela reportagem do Portal O Dia, a defesa de Pablo Henrique, feita pelo advogado Eduardo Faustino, disse que não deslegitima a decisão do juiz, e que o decreto de prisão preventiva é um procedimento normal quando se verifica a autoria e materialidade do crime


O advogado de defesa, Eduardo Faustino, disse que a decisão do juiz poderá ser analisada posteriormente - Foto: Assis Fernandes/O Dia

No entanto, o advogado afirmou que que mesmo bem fundamentada, a decisão poderá ser objeto de análise posteriormente. "O que há a se declarar no momento é que o caso demanda todo o cuidado e atenção com os quais as autoridades vêm agindo. A defesa não deslegitima a atuação da autoridade policial e nem a decisão judicial", finalizou Faustino.

Após atropelar namorada, agressor fica calado em depoimento

Após atropelar namorada, agressor fica calado em depoimento

Segundo a polícia, Pablo Henrique Campos usou do direito de permanecer em silêncio e não respondeu às perguntas. Ele passa por audiência de custódia hoje.

O empresário Pablo Henrique Campos Santos, que atropelou a namorada e uma amiga dela na saída de uma festa na manhã de ontem (29) permaneceu calado durante toda a tomada de depoimento na Central de Flagrantes. A informação foi repassada pela delegada Anamelka Cadena, subsecretária de Segurança do Estado.



Leia também: Homem atropela namorada e mata amiga após discussão na zona Leste 


De acordo com ela, Pablo usou do seu direito constitucional de permanecer em silêncio e se absteve de dar qualquer informação ou relato sobre o acontecido à autoridade policial. Ele foi preso momentos depois do crime, enquanto dormia em sua residência. No momento de sua captura, Pablo Henrique teria alegado aos militares que estava sob efeito de álcool quando teria atropelado Anucha Leite de Alencar e Vanessa Carvalho.


Vanessa (de branco) não resistiu aos ferimentos e veio a óbito. Anucha (de preto) ficou ferida e foi levada para o HUT - Foto: Divulgação/PM-PI

Apesar de ter se mantido em silêncio, o empresário foi autuado em flagrante por feminicídio consumado contra Vanessa, que morreu no local; e por feminicídio tentado contra Anucha, que foi levada ferida para o Hospital de Urgência de Teresina (HUT).


Pablo Henrique Campos foi preso em casa enquanto dormia - Foto: Divulgação/PM-PI

"Ficou claro, pelos discursos colhidos e pela perícia técnica feita no local, que ele agiu propositalmente e jogou o carro para cima das vítimas para atingir a namorada, a Anucha. No entanto, houve um erro na execução planejada do crime e ele acabou tirando a vida da amiga dela. Isso foi suficiente para configurar um feminicídio e uma tentativa de feminicídio", explica a delegada.

Anamelka acrescenta ainda que os discursos das testemunhas e de pessoas que conviviam com Pablo Henrique e Anucha convergem para um mesmo ponto: ele mantinha com ela um relacionamento abusivo e já tinha um histórico de discussões com a vítima.


A delegada Anamelka Cadena, subsecretária de Segurança, deu detalhes do depoimento de Pablo Henrique Campos - Foto: O Dia

"Vemos isso em praticamente todos os casos de feminicídio ou de tentativa de feminicídio: o crime pela posse, pelo controle do corpo e da personalidade da mulher, a não-aceitação do feminino. São características que se manifestam no seio familiar e configuram aquilo a que a gente chama de feminicídio em âmbito íntimo", esclarece.

Anamelka pontua que é importante que as pessoas denunciem situações como esta para que a polícia possa agir antes de a violência doméstica culmine em um um ato trágico, como o feminicídio.

"Nós temos canais de comunicação que permitem fazer a denúncia sem que a pessoa se identifique. Temos o 180, o aplicativo Salve Maria, o próprio 190 da Polícia Militar. Nós precisamos é que as pessoas não se calem quando se depararem com uma situação dessas", finaliza Anamelka.

Empresário passará por audiência de custódia

Como é praxe após uma prisão em flagrante, o empresário Palblo Henrique Campos será levado a um juiz na manhã de hoje (30) para ser ouvido em audiência de custódia. Na ocasião, o magistrado ouvirá os detalhes e as cinrcunstância de sua prisão e avaliará se ele continuará detido ou se poderá ser liberado.

Para a delegada Anamelka Cadena, as provas materiais e relatos colhidos atestam a autoria do crime e isso é suficiente para manter Pablo Henrique preso.

A audiência de custódia está prevista para acontecer às 10 horas no Fórum Criminal de Teresina.

29 de setembro de 2019

PRF flagra veículo com 23 toneladas de excesso de peso na BR-135

PRF flagra veículo com 23 toneladas de excesso de peso na BR-135

Excesso retirado do veículo encheria outros dois caminhões de pequeno porte.

A Polícia Rodoviária Federal do Piauí (PRF-PI) flagrou um caminhão de carga trafegando pela BR-135 com um excesso de peso de 23 toneladas. O flagrante aconteceu durante abordagem de rotina na manhã deste sábado (28), no município de Eliseu Martins. A carga excedente daria para encher outros dois caminhões de pequeno porte, segundo o que apontaram os cálculos da PRF.


Leia também: PRF: Madeira apreendida é equivalente a quatro campos de futebol 


O inspetor Alexando Lima, porta-voz da corporação, informou que no momento da abordagem os policiais solicitaram do condutor o documento fiscal da carga, mas ele se recusou a apresentar. “Isso acabou levantando suspeitas e no momento da pesagem ficou constatado o grande excesso de carga que o caminhão transportada. Foi determinado o transbordo da carga excedente para outro veículo”, explicou.


Excesso retirado do veículo encheria outros dois caminhões de pequeno porte - Foto: Divulgação/PRF-PI

Somente em 2019, a PRF já retirou de excesso de peso nas rodovias federais que cortam o Piauí mais de 3.400 toneladas de carga em veículos irregulares. O inspetor Alexandro lembra os danos materiais que o excesso de peso causa nos veículos, levando ao aumento do risco de acidentes.

“A carga excedente sobrecarrega os sistemas de suspensão e freios, oferecendo riscos ao motorista e aos usuários das rodovias, e ainda danifica o pavimento asfáltico.

Homem atropela namorada e mata amiga após discussão na zona Leste

Homem atropela namorada e mata amiga após discussão na zona Leste

Autor do atropelamento é empresário e namorava uma das vítimas. Segundo a PM, ele jogou o carro sobre elas após discutir com a namorada na saída de uma festa.

A saída de uma festa terminou em tragédia na madrugada deste domingo (29) na zona Leste de Teresina. Duas mulheres foram atropeladas por um veículo modelo Jeep Renegade branco de placa PIT-5842, quando saíam de um buffet localizado na Avenida Homero Castelo Branco, bairro Horto Florestal. As vítimas foram identificadas como sendo Anuxa Kelly Leite de Alencar e Vanessa Carvalho.


De acordo com o coronel Galvão, comandante do 5º BPM, o responsável pelo atropelamento foi o empresário Pablo Henrique Campos Santos. Ele era namorado de Anuxa, teria discutido com ela durante a festa e, na saída, jogou o carro contra ela e a amiga como vingança. Vanessa, que estava inconsciente, veio a óbito após várias tentativas de reanimação por parte dos socorristas do SAMU. Já Anuxa foi encaminhada consciente para o HUT. 


Vanessa (de branco) não resistiu aos ferimentos e veio a óbito. Anuxa (de preto) ficou ferida e foi levada para o HUT - Foto: Divulgação/PM-PI

Foi isso que afirmou o coronel Galvão. “Não se sabe os motivos da briga, o fato é que ele estava ao volante desse carro que causou o atropelamento e foi imediatamente reconhecido pelas testemunhas como namorado de uma das vítimas, a que ficou ferida. Ele jogou o carro para cima delas com o intuito de acertar a namorada, feriu ela e acabou matando a amiga”, explicou o comandante.

Os policiais que estiveram no local imediatamente seguiram com as diligências até a residência de Pablo Henrique onde encontraram com os pais dele. Autorizados a adentrarem o local, os militares localizaram o empresário e o autuaram em flagrante por homicídio e lesão corporal.

Pablo Henrique ainda resistiu à prisão e precisou ser detido com uso de força policial e algemas. Ele foi encaminhado para a Central de Flagrantes onde prestou depoimento e, segundo o coronel Galvão, alegou estar sob efeito de álcool quando pegou o carro e o jogou para cima de Anuxa e Vanessa, atropelando-as.

O Portal O Dia está tentando contato com a defesa de Pablo Henrique, mas não obteve retorno até o fechamento desta matéria. O Hospital de Urgências de Teresina ainda não divulgou nenhum boletim médico sobre o estado de Anuxa Leite.

28 de setembro de 2019

TCE define relator do processo de suspeição de Luciano Nunes

TCE define relator do processo de suspeição de Luciano Nunes

O sorteio aconteceu na sessão da última quinta-feira (26) e também definiu o membro do Ministério Público de Contas (MPC) que irá acompanhar o processo, o procurador José Araújo Pinheiro Júnior.

O conselheiro Olavo Rebelo será o relator do processo de suspeição contra o colega de corte, Luciano Nunes, movido pelo governador Wellington Dias (PT) junto ao Tribunal de Contas do Estado (TCE-PI). O sorteio aconteceu na sessão da última quinta-feira (26) e também definiu o membro do Ministério Público de Contas (MPC) que irá acompanhar o processo, o procurador José Araújo Pinheiro Júnior.

Conselheiro do TCE é alvo de processo de suspeição movido por Wellington Dias. Foto: Arquivo O Dia

O presidente do Tribunal, Abelardo Vilanova, afirmou que apesar de ainda não existir uma previsão de quando o relatório será apresentado e votado em Plenário pelos demais conselheiros, disse que o estudo deve levar em consideração os argumentos das duas partes no processo.

“O conselheiro Olavo Rebelo deve estudar o caso de forma concreta e sugerir uma solução [...] Ele vai fazer o estudo, mas acredito que não deve demorar muito tempo, mas não tenho nenhum número de dias ao certo”, explicou Vilanova ao Jornal O Dia.

Durante a sessão que definiu o relator do respectivo processo, o conselheiro substituto Jaylson Fabianh Lopes Campelo, sugeriu que o mesmo acontecesse de forma reservada. “É um assunto interno do próprio Tribunal e que deveria ser decidido, no meu modo de entender, em uma sessão reservada”, no entanto, ficará a encargo de deliberar a respeito disso.

Além do conselheiro Luciano Nunes, outros servidores do TCE também estão incluídos no processo de suspeição movido por Wellington Dias, que nega qualquer tentativa de retaliação política contra o magistrado, que é pai do ex-deputado Luciano Nunes Filho, um dos seus principais adversários na eleição de 2018.

27 de setembro de 2019

26 de setembro de 2019

Polícia prende ex acusado de tentar matar jovem de 17 anos

Polícia prende ex acusado de tentar matar jovem de 17 anos

A motivação do crime estaria ligada ao termino do relacionamento. O acusado tem 18 anos e se entregou à polícia nesta quinta.

Um jovem identificado como Raylton Matheus Silva Lopes, de apenas 18 anos, teve sua prisão preventiva cumprida pela Vara de Execução Penal da Comarca de Timon (MA) nesta quinta-feira (26). 

Segundo a decisão, do juiz José Elismar Marques, ele é acusado de tentativa de feminicídio contra a ex-companheira Yasmin Gleiciane Santos, de 17 anos, em Timon, no Conjunto Primaveira, na segunda-feira (23).


LEIA MAIS: Feminicídio é o penúltimo estágio no ciclo de violência contra a mulher 


Como ainda não havido sido localizado, Raylton era considerado foragido da Justiça. De acordo com a titular da delegacia da Mulher de Timon, delegada Mariely Vilhena, ele foi apresentado na presença do advogado a polícia na tarde desta quinta-feira (26).

Delegada Mariely Vilhena. Foto: Lucas Marreiros

“Iniciamos as diligências na segunda-feira, a prisão preventiva foi concedida e hoje o advogado dele o apresentou na delegacia. Nós demos o cumprimento ao mandado de prisão, ele foi ouvido e conduzido ao presídio”, disse.

Ainda segundo a delegada, a motivação do crime estaria ligada ao término do relacionamento. “Ele disse que perdeu a cabeça porque ela havia dito que tinha ficado com outra pessoa. Ele então teria tentado matá-la”, explicou.

Mariely disse ainda que o inquérito policial deverá ser concluído nos próximos dias.

“A gente vai ouvir alguns depoimentos de pessoas próximas a vítima e a ele para que eu possa entender as circunstâncias em que esse fato se desenvolveu e, assim, que for descoberto as causas atenuantes ou qualificadores do delito eu poder concluir o caso”, finalizou.

PRF: Madeira apreendida é equivalente a quatro campos de futebol

PRF: Madeira apreendida é equivalente a quatro campos de futebol

Ação da PRF culminou na apreensão de 40m³. Segundo o órgão, a área devastada é semelhante ao tamanho de 4 campos de futebol.

O número de apreensões de madeira ilegal no Piauí têm chegado a números alarmantes. É o que aponta a Polícia Rodoviária Federal, órgão responsável pela fiscalização das rodovias federais do estado. Segundo a PRF, somente nesta quarta-feira (25), o total de madeira ilegal apreendida é de 40m³, o que corresponde a uma área devastada semelhante ao tamanho de quatro campos de futebol.


Leia mais:

PRF apreende madeira avaliada em R$ 9 mil sem licença ambiental 

PRF apreende carga de madeira ilegal avaliada em R$ 30 mil 


 Madeira apreendida é equivalente a quatro campos de futebol. (Foto: Divulgação/PRF)

A apreensão ocorreu no município de Morro Cabeça do Tempo, localizado a 711 km de Teresina. A madeira do tipo aroeira foi apreendida em estado bruto no momento em que era extraída ilegalmente por trabalhadores e carregada nos caminhões. A ação foi acompanhada pela aeronave da PRF que sobrevoava a região e flagrou a ação ilegal. 


Equipes por terra foram mobilizadas e duas pessoas ainda não identificadas foram detidas por crime ambiental. Uma terceira pessoa empreendeu fuga ao avistar os policiais. De acordo com as pessoas detidas, o fugitivo era o proprietário dos caminhões que estavam sendo carregados no momento do flagrante. Dois veículos de carga foram apreendidos junto com o carregamento.

Madeira apreendida é equivalente a quatro campos de futebol. (Foto: Divulgação/PRF)

Segundo a PRF, a Aroeira é uma madeira nobre de alto valor comercial usado na fabricação de móveis de alto padrão. Geralmente, os mercados consumidores dessa tipo de madeira são as regiões Sul e Sudeste do País. Sua extração está proibida conforme Decreto Estadual.   

As cargas estão sendo avaliadas por Policiais Rodoviários Federais e Policiais Civis e ainda estão sendo feitas diligências no sentido de identificar mais pessoas envolvidas nesse crime.

Toda as cargas de madeira juntamente com veículos e as pessoas detidas estão a disposição da Polícia Civil e da Secretaria Estadual do Meio Ambiente - SEMAR para os procedimentos cabíveis e os encaminhamentos devidos. 

Outras apreensões

Além da ação desta quarta-feira, outra apreensão foi registrada na última terça (24) no Piauí. A soma das duas apreensões é equivalente a 105m³ de madeira ilegal. Na terça, a abordagem ocorreu na BR-020, no município de São Raimundo Nonato, a 521 km de Teresina. 


De acordo com a PRF, dois veículos de carga do modelo Scania conduzidos por motoristas não identificados foram abordados na rodovia. Ao averiguar a documentação ambiental dos carregamentos, os policiais rodoviários constataram que as licenças ambientais apresentavam indícios de falsificação. Ao todo, foram apreendidos 65 m³ de madeira ilegal avaliados em R$ 70 mil.

Madeira ilegal é apreendida em São Raimundo Nonato. (Foto: Divulgação/PRF)

As cargas vinham de Rurópolis/PA e Breu Branco/PA e tinham como destinos os municípios de Viçosa/AL, Maceió/AL e Teixeira de Freitas/BA, respectivamente, de acordo informações dos condutores dos veículos.

Madeira ilegal é apreendida em São Raimundo Nonato. (Foto: Divulgação/PRF)

Com as apreensões dos últimos dias, a PRF conseguiu tirar de circulação 794,68 m³ de madeira nas rodovias federais que cortam o Piauí, somente este ano. Em 2018, a PRF efetuou a apreensão de 1.267,33 m³.



25 de setembro de 2019

Recursos desviados dariam para adquirir 200 ônibus escolares, diz PF

Recursos desviados dariam para adquirir 200 ônibus escolares, diz PF

Op. Satélite: Os bens bloqueados dos investigados pela justiça somam um montante de R$ 10 milhões. Quinze empresas estão envolvidas no esquema.

A Polícia Federal deu detalhes das investigações que nortearam a Operação Satélite, deflagrada hoje para combater crimes de corrupção ativa e passiva e de lavagem de dinheiro praticados por empresário e agentes públicos estaduais. Toda apuração e as diligências feitas nesta ação foram embasadas em documentos apreendidos na Operação Topique, que aconteceu em agosto do ano passado.

De acordo com o delegado Albert Paulo Sérgio, delegado regional de Combate ao Crime Organizado da PF, os R$ 50 milhões desviados em processos licitatórios com fraude confirmada seriam suficientes para adquirir 200 ônibus do transporte escolar para estudantes da rede pública. E os desvios podem passar disso, uma vez que esse montante foi o calculado pela CGU (Controladoria Geral da União) tendo como base apenas duas licitações feitas em 2015 e 2017 pela Secretaria Estadual de Educação (Seduc).



Leia também:

Polícia Federal faz buscas e apreensões dentro do Palácio de Karnak 

Governo fala em 'abuso de autoridade' sobre ação da PF no Karnak 

23 pessoas são presas em operação contra fraudes em licitações  

PGR determina força-tarefa para atuar na Operação Topique 

O Dia tem acesso aos nomes dos presos na Operação Topique; veja  

TRF1 concede liberdade para três presos na operação Topic 

Deputado quer convocação de secretário para falar sobre operação da PF  

Esquemas continuam mesmo após 6 meses da 'Op. Topique' ser deflagrada 


As investigações da Polícia Federal apontaram ainda que pelo menos 15 empresas estariam envolvidas no esquema criminoso de corrupção e lavagem de dinheiro. Elas contavam com o apoio e anuência de servidores do alto escalão da Seduc que tinham grande poder de decisão sobre os processos licitatórios. Eram estes servidores que superfaturavam os contratos para o transporte escolar e favoreciam as empresas nos pregões.

Em troca pelo favorecimento, os funcionários recebiam propina na forma de transferências de bens (imóveis e veículos) e até mesmo mediante pagamento em espécie. Para ocultar a origem ilegal desses bens, eles transferiam os imóveis e veículos para o nome de terceiros, caracterizando o crime de lavagem de dinheiro


Delegados deram detalhes da investigação que norteou a Operação Satélite - Foto: Assis Fernandes/O Dia

“Os valores utilizados para pagamento das vantagens indevidas têm origem no superfaturamento no serviço do transporte escolar. Esse superfaturamento decorre dos preços praticados nos contratos, acima dos preços de mercado, e isso foi possível em razão de só participarem dos processos licitatórios as empresas que integram a organização criminosa. Empresas que apresentaram preços mais vantajosos para a administração pública foram deliberadamente excluídas da licitação”, explica o delegado Albert.

A cessão dos imóveis aos servidores envolvidos no esquema aconteceu até 2017, de acordo com as investigações. No entanto, o crime de lavagem de dinheiro, ou seja, a tentativa de mascarar a real origem dos bens adquiridos, era praticada até este ano. Quem deu a informação foi a delegada Milena Soares. Todos estes bens foram bloqueados pela justiça após solicitação da PF. “Nós estimamos em R$ 10 milhões os bens que foram bloqueados”, disse.


"Estimamos em R$ 10 milhões os bens bloqueados pela justiça", disse a delegada da PF, Milena Soares - Foto: Assis Fernandes/O Dia

Questionada sobre as diligências realizadas na sede do Governo, o Palácio de Karnak, a delegada Milena afirmou que todas os mandados cumpridos hoje foram em locais de trabalho dos servidores investigados. É que na época da Operação Topique, eles estavam lotados na Seduc, mas atualmente, haviam sido remanejados para expedientes no Karnak e na Secretaria de Infraestrutura, que foram os endereços alvos da ação Operação Topique.

Governo fala em 'abuso de autoridade' sobre ação da PF

Governo fala em 'abuso de autoridade' sobre ação da PF

Por meio de nota, o Executivo afirmou que não há investigação contra o Estado e sim contra empresas e servidores que tem direito de legítima defesa.

O Governo de Estado do Piauí se pronunciou por meio de nota sobre a operação Satélite, deflagrada hoje (25) pela Polícia Federal, com cumprimento de mandados de busca e apreensão dentro do Palácio de Karnak. No comunicado, o Executivo afirmou que não há investigação contra o Estado e que o processo investiga empresas e servidores, “a quem cabe o direito legítimo de defesa”.



Leia também: PF cumpre 19 mandados judiciais e faz buscas no Palácio de Karnak 


A nota do Governo diz ainda que o Estado é parte interessada no processo e que sempre agiu de forma colaborativa com as forças policiais, fornecendo todos os documentos, dados e informações solicitadas. O governo criticou o que chamou de “espetáculo” e falou em “abuso de autoridade” ao mencionar busca e apreensão realizada pela polícia dentro de repartições públicas que não são objeto de investigação.

O Governo finalizou a nota dizendo que reafirma seu compromisso com a transparência e continuará repassando documentos e informações solicitadas, demonstrando que tem interesse na elucidação dos fatos com respeito à lei.


PF cumpriu mandados de busca e apreensão dentro do Palácio de Karnak - Foto: O Dia

"Locais visitados têm relação com os investigados", diz delegada

Durante a coletiva de imprensa na qual deu detalhes sobre a Operação Satélite, a Polícia Federal explicou as diligências realizadas na sede do Governo do Estado e na Secretaria de Infraestrutura, sendo que as fraudes detectadas foram praticadas no âmbito da Secretaria de Educação. Todos os locais visitados eram endereços relacionados aos investigados, foi o que disse a polícia.

"As buscas hoje aconteceram nos endereços residenciais dos investigados, ou em locais de trabalho dos investigados ou em imóveis utilizados em prática de lavagem de dinheiro. Inclusive os órgãos públicos que foram alvos hoje são locais atuais de trabalho dos investigados", explicou a delegada da PF, Milena Soares.

É que na época em que os atos ilícitos foram praticados (entre 2013 e 2017), os servidores investigados trabalhavam na Secretaria de Educação. No entanto, de lá para cá, alguns foram remanejados para serviços na sede do Governo e na Secretaria de Infraestrutura. Daí os mandados terem sido cumpridos nestes dois endereços.

PF cumpre 19 mandados judiciais e faz buscas no Palácio de Karnak

PF cumpre 19 mandados judiciais e faz buscas no Palácio de Karnak

Op. Satélite: polícia investiga fraudes em licitações do transporte escolar e desvio de pelo menos R$ 50 milhões praticados por prefeituras e pelo Governo.

A Polícia Federal amanheceu esta quarta-feira (25) cumprindo uma série de mandados judiciais na sede do Governo do Estado – o Palácio de Karnak – e em outros órgãos do Executivo Piauiense. As ações fazem parte da Operação Satélite, que é a segunda fase da Operação Topique, deflagrada em agosto do ano passado para investigar fraudes em licitações do transporte escolar promovidas pela Secretaria Estadual de Educação (Seduc). 


Leia também:

Polícia Federal faz buscas e apreensões dentro do Palácio de Karnak 

23 pessoas são presas em operação contra fraudes em licitações  

PGR determina força-tarefa para atuar na Operação Topique 

O Dia tem acesso aos nomes dos presos na Operação Topique; veja  

TRF1 concede liberdade para três presos na operação Topic 

Deputado quer convocação de secretário para falar sobre operação da PF  

Esquemas continuam mesmo após 6 meses da 'Op. Topique' ser deflagrada 


Ao todo estão sendo cumpridos 19 mandados de busca e apreensão, sendo 18 em Teresina e um em Luís Correia. Aqui em Teresina, os mandados estão sendo cumpridos no Palácio de Karnak, onde os policiais chegaram por volta das seis horas da manhã em três viaturas, acompanhados de uma equipe da Controladoria Geral da União (CGU)

Também foram alvos a sede da Secretaria Estadual de Infraestrutura (Seinfra), no Centro Administrativo; e uma loja de pneus no bairro Ilhotas. Todas as ordens judiciais foram expedidas pela 3ª Vara da Seção Judiciária Federal de Teresina. Também foi determinado o bloqueio de bens imóveis e de ativos financeiros dos principais envolvidos.

As investigações apontam que empresários do setor de locação de veículos e agentes públicos atuam em conluio para fraudar licitações e celebrar contratos de transporte escolar com superfaturamento. Este sobrepreço nas licitações era de até 40% nos valores dos serviços contratados com recursos do Programa de Apoio ao Transporte Escolar (PNATE), e com o Fundo de Manutenção do Desenvolvimento da Educação Básica de Valorização dos Profissionais da Educação (Fundeb).

De acordo com a PF, só em dois processos licitatórios fraudados a Controladoria Geral da União (CGU) constatou um desvio de pelo menos R$ 50 milhões dos cofres públicos. Na primeira fase da Operação Topique, os desvios detectados chegaram a R$ 297 milhões.

O esquema

As investigações da Polícia Federal apontaram que o esquema fraudulento das licitações era praticado em pelo menos 40 municípios piauienses e em alguns municípios do Maranhão tendo, inclusive, a participação e anuência de agentes públicos. As vantagens indevidas eram pagas a servidores lotados em cargos estratégicos da Seduc e o pagamento das propinas ocorria pela entrega de valores em espécie e também pela transferência gratuita de imóveis e veículos.


Foto: Maria Clara Estrêla/O Dia

“Enquanto muitos estudantes são transportados em condições precárias, os envolvidos ostentam imóveis e carros de luxo”, diz a nota oficial da Polícia Federal.

O outro lado

A reportagem do Portal O Dia entrou em contato com o secretário de Comunicação do Governo do Estado, Alisson Bacelar. Por meio de nota, o Executivo disse que a operação é contra empresas e servidores, e não contra o Estado. O Governo falou ainda em abuso de autoridade na realização de operação dentro de órgão público que não está diretamente ligado às investigações e classificou a ação como "espetáculo".

Criança passou a noite ao lado da mãe morta, diz delegada

Criança passou a noite ao lado da mãe morta, diz delegada

Segundo a delegada Luana Alves, a criança de apenas dois anos presenciou o assassinato da mãe e está traumatizada. "Foi uma cena de terror", diz.

Uma criança de apenas dois anos de idade presenciou o assassinato da própria mãe, Laysse Carvalho, ocorrido na última sexta-feira (20), no município de Nazária, a 32 km de Teresina. A titular do Núcleo de Feminicídio do Departamento de Homicídio e Proteção à Pessoa (DHPP), Luana Alves, informou à imprensa que a criança presenciou "cenas de terror" e está traumatizada com o ocorrido.

Segundo a delegada, a criança viu a própria mãe ser morta degolada e passou a noite ao lado do corpo, completamente ensaguentada. "De acordo com as testemunhas, ela presenciou tudo, ela ainda relata uma briga, ela fala: 'briga, mãe, homem na cama', está extremamente traumatizada", explica a delegada.

De acordo com informações preliminares, Laysse era empregada doméstica e seu corpo foi encontrado apenas na manhã seguinte ao crime, após a patroa informar à família da vítima que ela não havia comparecido ao trabalho. 

A criança é a única testemunha ocular do crime, até o momento, e, apesar da pouca idade, deverá ser ouvida por uma psicóloga para relatar o que presenciou.

Investigação

Um homem identificado como Thalisson Francisco Araújo é apontado como um dos principais suspeitos de terem cometido o crime, já que foi encontrado horas depois com o celular da vítima.


"Ele nega ser o autor do crime, disse que comprou o celular, mas familiares afirmam que ele não andava com dinheiro e tinha o costume de cometer roubos e furtos na região, então dificilmente ele vá ter R$ 350 para comprar um celular da noite pro dia", afirma a delegada, acrescentando que depoimentos de testemunhas colocam o suspeito nas proximidades da cena do crime no dia do ocorrido.

Thalisson Francisco passou por audiência de custódia no último sábado e está sendo monitorado via tornozeleira eletrônica. A Polícia afirma que o suspeito tem possíveis marcas de defesa da vítima, mas em depoimento, alegou que os ferimentos foram adquiridos após uma briga com a mãe.

"Ele é um rapaz extremamente frio, audacioso. Ele desafia a policia, está muito tranquilo e se diz inocente. O que ele fala a gente escuta, consta no depoimento, mas também verificamos e existem outros elementos que estão auxiliando as investigações", revelou a delegada.

As diligências da Polícia Civil continuam no sentido de ouvir testemunhas e colher provas do crime. O material biológico encontrado no corpo da vítima também foi colhido pela perícia e deverá passar por exame. O laudo cadavérico realizado no corpo não apontou indícios de violência sexual. 

PF faz buscas e apreensões dentro na sede do governo do Estado

PF faz buscas e apreensões dentro na sede do governo do Estado

Agentes da PF amanheceram o dia cumprindo mandados judiciais na sede do Governo do Piauí e também na sede da Secretaria Estadual de Infraestrutura.

O dia começou com movimentação intensa das forças de segurança na sede do Governo do Estado do Piauí. É que a Polícia Federal amanheceu esta quarta-feira (25) cumprindo mandados de busca e apreensão no Palácio de Karnak, Centro de Teresina. Ainda não se tem informações sobre o teor da ação nem que investigações estariam sendo feitas dentro da sede do Executivo Piauiense.


Leia mais: PF cumpre 19 mandados judiciais e faz buscas no Palácio de Karnak 


Os policiais chegaram ao Karnak por volta das seis horas da manhã em três viaturas, sendo uma descaracterizada, e acompanhados de uma equipa da Controladoria Geral da União (CGU). Desde então, eles estão concentrados dentro do palácio. A ação da PF está sendo acompanhada pelo chefe de gabinete do Governo, coronel Castelo e além do Karnak, há policiais cumprindo mandados também na sede da Secretaria Estadual de Infraestrutura, no Centro Administrativo.


PF cumpriu mandados na sede do Governo do Piauí - Foto: O Dia

A movimentação no Centro Administrativo começou por volta das sete horas da manhã. Os agentes se concentraram na sede do gabinete da secretária de Infraestrutura, Janaína Marques. Os servidores do órgão tiveram que ficar aguardando do lado de fora até que os policiais concluíssem seus trabalhos para poderem iniciar o expediente de hoje.

A ação de hoje teria relação com a Operação Topique, deflagrada pela Polícia Federal em agosto do ano passado para investigar fraudes em licitações promovidas pela Secretaria Estadual de Educação (Seduc) para o transporte escolar. Na ocasião, a PF apontou irregularidades em processos licitatórios abertos pelo Governo do Estado em pelo menos 40 municípios. 

O esquema consistia basicamente em favorecer algumas empresas que venciam as licitações. Elas, então, contratam outras empresas terceirizadas para prestar o serviço de transporte escolar, só que estes terceirizados não tinham nenhuma capacidade operacional para prestarem o serviço.As fraudes teriam resultado num desvio de cerca de R$ 300 milhões dos cofres públicos com o superfaturamento e lavagem de dinheiro.

A reportagem do Portal O Dia entrou em contato com o secretário de Comunicação do Governo do Estado, Alisson Bacelar. Ele informou que o Executivo irá se pronunciar por meio de nota oficial e que está aguardando a conclusão dos trabalhos da PF para poder se manifestar a respeito.

24 de setembro de 2019

Polícia Civil prende acusados de matar mototaxista em Nazária

Polícia Civil prende acusados de matar mototaxista em Nazária

Entre os presos está um homem identificado como José Nery de Sousa e o outro menor de idade.

A Polícia Civil prendeu nesta terça-feira (24) dois homens acusados de participação na morte do mototaxista José Hilton Pereira Costa, que foi encontrado morto em avançado estado decomposição no último domingo (22), no povoado Campestre, na zona rural do município de Nazária. Entre os presos está um homem identificado como José Nery de Sousa e o outro menor de idade. 

De acordo com o Chefe de Investigação da Delegacia de Polícia Civil de Nazária, Genivaldo Cortês, a vítima foi morta a pauladas depois de reagir ao assalto realizado pelos suspeitos. 


“A investigação começou pelas armas que foram usadas no crime. Os acusados ficam nas estradas do interior esperando a vítima passar para cometer o crime e esse tipo de ação já é conhecida pela polícia. Começamos as investigações e eles confessaram o latrocínio. A motivação foi por uma quantia de R$ 60 a R$ 70. Os suspeitos levaram a vítima para dentro do matagal, lá ele reagiu e o mataram a pauladas. Os dois tentaram ainda levar a moto da vítima, mas não conseguiram”, disse.

Segundo o cabo do Grupamento da Polícia Militar (GPM), Francisco Alves, as investigações começaram ainda na sexta-feira (20) quando os dois suspeitos já haviam sido avistados no povoado Campestre. A polícia então teria tentando capturá-los, mas eles teriam fugido depois de se esconderem em um matagal.

Ainda de acordo com cabo, a prisão dos homens aconteceu na residência de um dos acusados durante a ação conjunta da Polícia Civil de Nazária em parceira com o Departamento de Homicídio e Proteção à Pessoa (DHPP).

O DHPP informou ao Portal O Dia que os presos fabricavam armas de fogo e que os objetos foram apreendidos pela polícia durante a ação. Eles foram levados à delegacia de homicídios para prestar esclarecimentos.

Justiça solta membros de grupo especializado em traficar crack

Justiça solta membros de grupo especializado em traficar crack

Elielton Pereira Portela e Edilaine Cassola foram detidos em operação da Depre em agosto. Grupo ostentava carros de luxo. 8kg de crack foram apreendidos.

Os integrantes da 1ª Câmara Especializada Criminal do Tribunal de Justiça do Piauí decidiu, por unanimidade, conceder habeas corpus a Elielton Pereira Portela, que foi preso em uma operação da Delegacia de Entorpecentes (Depre) no último mês de agosto, como integrante de um grupo especializado no tráfico de crack que atuava em Teresina

Na operação que culminou na prisão de Elielton, a polícia desarticulou o grupo criminoso e apreendeu diversos carros de luxo, além de um jet ski na residência de um dos envolvidos. O imóvel onde foi cumprido o mandado de busca e apreensão ficava localizado no bairro Recanto das Palmeiras, na zona Leste da Capital.


Elielton Pereira Portela, à esquerda, foi solto por decisão unânime - Foto: Divulgação/Poícia Civil

Na decisão, a justiça entendeu que, como a soltura de Elielton não implicaria em danos no andamento processual, o pedido de habeas corpus impetrado por sua defesa era válido. Em sua decisão, o desembargador Edvaldo Moura, relator do processo, fixou outras medidas cautelares alternativas à prisão, tais como o comparecimento a todos os atos processuais, a proibição de se ausenta da comarca sem prévia autorização judicial, e o recolhimento ao endereço domiciliar informado à justiça em horários previamente estabelecidos.

Em caso de descumprimento de qualquer uma dessas medidas, Elielton poderá ter sua prisão imediatamente decretada.

Além de determinar a soltura mediante habeas corpus de Elielton Pereira, a justiça autorizou também a conversão preventiva de Edilaine Cassola Ferreira, outra presa na operação, em prisão domiciliar.

Pela medida, Edilaine só poderá se ausentar de sua residência mediante parecer prévio do Ministério Público Superior. Vale ressaltar que Edilaine Cassola é esposa do líder do grupo criminoso, Valdir Alves Caldeira, que permanece preso.


Edilaine Cassola, à direita, é casada com o líder da quadrilha, Valdir Caldeira - Foto: Divulgação/Polícia Civil

Entenda

No dia 08 de agosto, a Polícia Civil, por meio da Delegacia de Prevenção e Repressão a Entorpecentes (Depre) desarticulou um grupo criminoso especializado no tráfico de crack que atuava na região metropolitana de Teresina. Foram presos Elielton Pereira Portela, Pedro Vitor Rosa da Silva, Valdir Alves Caldeira e Edilaine Cassola Ferreira. 

Eles usavam uma residência no bairro Recanto das Palmeiras como ponto de apoio para as atividades ilícitas. Durante as buscas no local, a polícia apreendeu 8 Kg de crack prontos para consumo, documentos falsos e vários veículos, sendo alguns de luxo, e, inclusive, um jet ski.


Foto: Divulgação/Polícia Civil

Segundo o delegado Cadena Júnior, coordenador da Depre, foi justamente a rotatividade de veículos foi que chamou a atenção da vizinhança e levantou suspeitas. As investigações começaram a partir de denúncias anônimas recebidas juntos à delegacia e os suspeitos foram monitorados por cerca de quatro meses.

Homem é preso por matar o próprio sogro na zona Rural de Teresina

Homem é preso por matar o próprio sogro na zona Rural de Teresina

Jonadab Carvalho Pessoa tirou a vida do garçom Geraldo Gomes Teixeira com uma paulada na cabeça. Vítima e suspeito teriam desavenças e acusado estaria cobrando dívida.

Foi preso no final da tarde de ontem (23) o homem acusado de assassinar a pauladas o próprio sogro no povoado Cajaíba, zona Rural de Teresina. A vítima era Geraldo Gomes Teixeira, 50 anos, que trabalhava como garçom, e o acusado do crime era seu genro, de nome Jonadab Carvalho Pessoa. Ele foi preso na Vila Firmino Filho, zona Leste de Teresina por policiais do 5º BPM.


Leia também:

Homem é morto com golpes de faca na zona Leste de Teresina 

Analista do TJ é assassinado ao reagir a assalto na zona Sudeste 


De acordo com o sargento Cândido, Jonadab teria matado seu sogro em cobrança a uma dívida. “Parece que ele tinha emprestado dinheiro para a vítima, mas ainda não tinha recebido o pagamento. Quando foi ontem, ele ficou na porta da casa do Geraldo esperando ele chegar e quando ele ia abrir o portão, o Jonadab foi lá e deu uma paulada na cabeça dele. A vítima morreu na hora”, relatou o sargento.

Ainda segundo a PM, Jonadab teria tido um relacionamento com a filha de Geraldo e isso seria também motivo de desavenças entre os dois. O suspeito também tinha passagens anteriores pela polícia por crime de receptação. Preso, ele foi conduzido para a Central de Flagrantes, onde prestou depoimento.

O caso foi encaminhado para a Delegacia de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP).

23 de setembro de 2019

Músico é achado morto com a cabeça e órgãos genitais queimados

Músico é achado morto com a cabeça e órgãos genitais queimados

Corpo da vítima foi encontrado na zona Rural entre os municípios de Porto e Campo Largo. Polícia Civil investiga o caso.

Um funcionário público da Prefeitura Municipal de Porto, integrante da Banda Municipal de Música do município, Girleno Alves de Sousa, foi encontrado morto no último sábado na zona Rural entre os municípios de Porto e Campo Largo, a cerca de 200 km de Teresina. O corpo da vítima foi encontrado com a cabeça e órgãos genitais queimados.


Leia também:

Pai morre e filho tem a perna decepada em acidente no Piauí 

Mulher morre ao ser empurrada pelo marido e bater a cabeça 



Segundo do titular da Delegacia de Porto do Piauí, o delegado Arthur Leal, o corpo foi encontrado em estado avançado de decomposição por populares. A Polícia Civil do município deu iniciou as investigações e às oitivas das testemunhas

"A família veio na delegacia fazer o boletim de ocorrência, mas não tinha relatado o desaparecimento. O corpo está no IML para identificação, mas estamos aguardando o laudo cadavérico para poder precisar o que teria ocasionado a morte", afirma o delegado.

Até o momento, a Polícia Civil não tem informações sobre o que teria motivado o crime, a suspeita é de que se trate de uma execução, já que nenhum pertence de valor foi levado da vítima. "Ele tinha uma moto e havia deixado a moto na casa de uma pessoa, essa pessoa, inclusive, vai ser ouvida, mas aparentemente não teve nada levado", destaca.

Devido ao estado em que o corpo se encontra, o delegado revela que serão colhidas as impressões digitais da vítima para confirmar a identidade da vítima.

Nas redes sociais, o secretário de Comunicação de Porto, Orlando Paiva, lamentou a morte do músico e revelou que a vítima havia sido vista pela última vez na noite de quinta-feira (19). 

Confira o texto:

"É com pesar e tristeza, que noticiamos que o corpo encontrado em estado de decomposição neste sábado, 21, na região da Malhada Grande, zona rural entre Porto e Campo Largo, é do músico e funcionário público municipal, Girleno Alves de Sousa, de 42 anos. Sua irmã reconheceu o corpo no IML em Teresina. Ele estava desaparecido desde o último dia 19, quando foi visto pela última vez na noite da última quinta-feira. As causas da sua morte ainda são um mistério.

O mesmo era um dos músicos da banda municipal "25 de junho" de Porto. No registro fotográfico, o mesmo durante a apresentação do 7 de setembro.
Nossos pêsames aos familiares e amigos neste momento de dor!"

Pai morre e filho tem a perna decepada em acidente no Piauí

Pai morre e filho tem a perna decepada em acidente no Piauí

Segundo informações preliminares, pai e filho estavam em uma motocicleta quando foram atingidos por uma caminhonete do modelo Hilux SW4.

Um acidente grave ocorrido por volta de 18h deste domingo (22) deixou uma pessoa morta e uma gravemente ferida no município de Campo Maior, a 84 km de Teresina. Segundo informações preliminares, pai e filho estavam em uma motocicleta quando foram atingidos por uma caminhonete do modelo Hilux SW4.


Leia também:

De acordo com a Polícia Rodoviária Federal, o pai conduzia a motocicleta e teria tentado cruzar a via, sem perceber que a caminhonete se aproximava. A moto então foi atingida pelo veículo, deixando pai e filho gravemente feridos.

As duas vítimas foram socorridas e encaminhadas ao Hospital Regional de Campo Maior. No entanto, o pai não resistiu aos ferimentos e morreu no hospital, já o filho teve a perna decepada pela colisão e seu estado de saúde é considerado grave.

A PRF não divulgou a identidade dos envolvidos no acidente.

Mulher morre ao ser empurrada pelo marido e bater a cabeça

Mulher morre ao ser empurrada pelo marido e bater a cabeça

Caso aconteceu na tarde deste domingo (22) no município de Campo Maior.

Uma mulher identificada como Eliane Lima foi vítima de feminicídio na tarde deste domingo (22) após ser empurrada pelo maridoSebastião Vieira de Sousa, durante uma discussão em um bar localizado na rua Antonino Freire, no centro da cidade de Campo Maior, a 84 km de Teresina.


Leia também:

Segundo informações do escrivão da Polícia Civil do município, Baker Martins, o casal tinha uma relação conturbada e a mulher já havia sido vítima de agressão diversas vezes pelo marido. O suspeito, inclusive, já possuía passagens pela Polícia pelo crime de violência doméstica.

Delegacia Regional de Campo Maior. (Foto: Arquivo O Dia)

"Os dois estavam estavam discutindo nesse bar, ele a empurrou, ela se desequilibrou e infelizmente bateu a cabeça. Foi uma forte pancada no crânio, na área posterior", explica o escrivão.

A vítima não apresentava nenhuma lesão de defesa e morreu ainda no local do crime. Já o suspeito se evadiu do local e foi localizado minutos depois por equipes da Polícia Militar. Segundo a Polícia Civil, o suspeito estava sob efeito de bebidas alcoólicas.

Sebastião Vieira de Sousa foi conduzido à Polícia Civil onde foi ouvido pela equipe de plantão. O suspeito encontra-se custodiado na delegacia e deverá ser conduzido ao sistema prisional.


Em quatro dias, PRF registra 27 acidentes nas estradas piauienses

Em quatro dias, PRF registra 27 acidentes nas estradas piauienses

Média foi de sete ocorrências a cada 24 horas, mantendo-se o mesmo patamar observado na primeira semana deste mês.

A Polícia Rodoviária Federal do Piauí (PRF-PI) registrou 27 acidentes nas BR’s que cortam o estado durante os últimos quatro (19 a 23 de setembro). A informação consta no boletim divulgado nesta segunda-feira (23). A média é de pelo menos sete acidentes a cada 24 horas, um número semelhante ao observado na primeira semana do mês, quando foram contabilizados nas estradas piauienses 43 ocorrências (cerca de sete por dia).

Um dos acidentes aconteceu no sábado (22), por volta das 18 horas no Km 255 da BR-343, próximo a Campo Maior. Um veículo modelo Toyota Hilux conduzido por um homem de 30 anos colidiu transversalmente com uma motocicleta Honda CG 125, pilotada por uma pessoa não identificada, que levava um passageiro na garupa. Os dois sofreram lesões graves, segundo a PRF. A princípio, o acidente teria sido causado pelo motociclista, que não teria tido a devida atenção ao cruzar a rodovia.


Foto: Divulgação/PRF

Além dos acidentes, a PRF também registrou um aumento no número de madeira ilegal apreendida nas estradas. O material estava sendo transportado em veículos sem licença ambiental e de forma irregular. Foram, ao todo, 45,74 m³ de madeira ilegal apreendidos. Duas ocorrências chamaram a atenção: a primeira se deu na última quinta-feira (19), quando uma carga de 22,93 m³ de madeira serrada  avaliada em R$ 30 mil foi apreendida em Floriano.

A segunda ocorrência se deu na noite do sábado (22), na BR-316, próximo a Teresina, onde a PRF apreendeu 16,95 m³ de madeira sem licença ambiental sendo transportada em um veículo sem autorização por um homem de 39 anos. O condutor, segundo a PRF, apresentou a documentação referente a somente 14,47 m³ da madeira serrada que levava. Ele foi preso.


Além dos acidentes e apreensões de madeira, ainda foram registrados nos últimos quatro dias 127 ocorrências criminais nas BR’s do Piauí. A PRF realizou 2.270 testes de alcoolemia, dos quais 13 resultaram em prisões por embriaguez ao volante; recuperou 72 veículos roubados, apreendeu 18 unidades de comprimidos de anfetamina, autuou 174 passageiros e pilotos de moto trafegando sem usar capacete, além de ter recolhido 194 documentos e 212 veículos irregulares.

Foram contabilizados ainda 16 crimes de trânsito e 2.018 autuações de trânsito. Ao longo dos quatro dias, as cinco delegacias e dez unidades operações da PRF-PI fiscalizou 6.894 veículos e 6.367 pessoas.

22 de setembro de 2019

Criança é feita refém e assaltante é baleado no bairro São Pedro

Criança é feita refém e assaltante é baleado no bairro São Pedro

Suspeito foi baleado por uma das vítimas ao tentar assaltar um bar e na fuga acabou roubando uma bicicleta com uma criança na cadeirinha.

Uma criança de apenas um ano e meio foi feita refém durante tentativa de assalto por volta das 18h30 deste sábado (22), no bairro São Pedro, zona Sul de Teresina. Segundo informações do 1º Batalhão da Polícia Militar, o suspeito, identificado como Vinicius de Andrade e Silva, foi baleado e, na tentativa de fuga, teria roubado a bicicleta do avô da vítima, levando a criança como refém.


Leia também:

Nova cadeia minimiza, mas não resolve superlotação, diz sindicato 


"Eles tentaram assaltar as pessoas nesse bar do Zé, no bairro São Pedro, e uma pessoa reagiu e acabou baleando esse Vinícius, na tentativa de fuga, ele tomou a bicicleta de um senhor que estava com o neto na cadeirinha e acabou levando a criança junto", explica o capitão João, do 1º BPM.

Na fuga, o suspeito armado teria ainda baleado uma pessoa que tentou salvar a criança. A vítima foi atingida de raspão, mas seu estado de saúde não é considerado grave. O suspeito de sequestrar a criança foi rendido por populares e sofreu uma tentativa de linchamento, mas acabou sendo preso por policiais do 1º BPM. A criança foi resgatada e entregue à família.

Com a confusão, um boato acabou circulando nas redes sociais sobre um carro preto que estaria sequestrando crianças na região do bairro São Pedro. Contudo, o 1º BPM afirma que nenhuma ocorrência envolvendo um veículo preto foi registrada na região.

Central de Flagrantes de Teresina. (Foto: Arquivo O Dia)

Após ser detido, Vinícius foi conduzido ao Hospital de Urgências de Teresina para receber atendimento médico. Já o seu comparsa, identificado como Jhonatan Martins da Silva, foi preso nas proximidades do Tribunal de Contas, no Centro Administrativo, e encaminhado à Central de Flagrantes. Com os dois foram encontrados um revólver calibre 22, uma pequena quantia em dinheiro e três aparelhos celulares.


21 de setembro de 2019

BR-316: PRF apreende 280 pássaros silvestres dentro de uma picape

BR-316: PRF apreende 280 pássaros silvestres dentro de uma picape

O veículo onde os animais eram transportados havia sido roubado em Brasília. O condutor acabou preso.

A Polícia Rodoviária Federal do Piauí (PRF-PI) apreendeu 280 pássaros silvestres sendo transportados dentro de 15 gaiolas em uma picape na rodovia BR-316, próximo à cidade de Picos. O caso aconteceu na madrugada deste sábado (21) e o condutor o veículo acabou sendo preso. De acordo com o inspetor Alexandro Lima, porta-voz da corporação, ele tem 58 anos e estava sozinho dentro do veículo.


Leia também

PRF apreendeu mais de 700 animais nas estradas piauienses em 2018 

PRF prende cinco pessoas e apreende mais de 30 animais silvestres 


“Ele informou que estava levando as aves de Goiás até a cidade de Fortaleza, no Ceará, e que receberia R$ 40,00 por cada animal entregue no destino”, relatou o inspetor. Na verificação feita, os policiais rodoviários federais constataram ainda que o veículo, uma picape modelo GM Montana LS2 conduzida pelo preso, havia sido tomada de assalto no dia 27 de junho deste ano na cidade de Brasília.


O condutor do veículo foi preso e responderá por receptação e tráfico de animais silvestres - Foto: Divulgação/PRF-PI

O condutor do carro foi autuado em flagrante e encaminhado, junto com os animais e o veículo, para a Delegacia Regional de Picos para os procedimentos legais. Ele irá responder por crimes de tráfico de animais silvestres e receptação.

20 de setembro de 2019

Alunos são ouvidos na Delegacia por divulgar Fake News sobre ataque

Alunos são ouvidos na Delegacia por divulgar Fake News sobre ataque

Os três jovens de 14 anos são apontados com responsáveis por divulgações informações falsas nas redes sociais.

Foram ouvidos, na manhã desta sexta-feira (20), os três estudantes supostamente responsáveis por divulgar informações falsas sobre um suposto atentado a uma escola particular de Teresina. Segundo a Secretaria de Segurança Pública, a investigação está sendo conduzida pela Delegacia do Menor Infrator, coordenada pela delegada Kátia Esteves.

A investigação está sendo conduzida pela Delegacia do Menor Infrator, coordenada pela delegada Kátia Esteves. (Foto: Arquivo O Dia)


Leia mais:

Fábio Abreu nega ameaça após prints de suposto ataque viralizar 


Em audiência na manhã de hoje, no Complexo de Defesa da Cidadania no bairro Redenção, os jovens acompanhados dos pais foram ouvidos na presença de advogados e de um funcionário da escola. Por serem menores de idade, as identidades dos adolescentes foram preservadas.

Conversas divulgadas nas redes sociais sobre possível atentado. (Foto: Reprodução/Whatsapp)

Os adolescentes, com idades em torno de 14 anos, teriam utilizado imagens de um caso ocorrido no estado de Santa Catarina para afirmar que a escola de Teresina estaria sob ameaça de ataque. Dois são ex-alunos da escola e um foi expulso da instituição de ensino na manhã de hoje.

Segundo o proprietário e diretor do colégio, Expedito Miranda, os estudantes foram identificados pela própria escola e os nomes foram repassados para a Polícia. “Independente de tudo, tomamos medidas de precaução, informamos ao 6º DP e à Delegacia da Infância e da Juventude, também contratamos seguranças particulares”, afirma o diretor.

Entenda o caso

A Polícia Civil está investigando o compartilhamento de mensagens por meio do aplicativo Whatsapp que informavam que uma escola particular de Teresina seria alvo de ataques de quatro indivíduos armados na manhã desta sexta-feira (20). Nas imagens, um grupo de pessoas comenta que iria invadir uma escola com um revólver calibre 38. Segundo o secretário de Segurança Pública, o capitão Fábio Abreu, as imagens são falsas e seriam de um caso ocorrido no estado de Santa Catarina. 

Fábio Abreu nega ameaça após prints de suposto ataque viralizar

Fábio Abreu nega ameaça após prints de suposto ataque viralizar

Conversas compartilhadas nas redes sociais falavam sobre possível atentando a uma escola particular de Teresina na manhã de hoje (20).

O secretário de Segurança Pública do Piauí, o capitão Fábio Abreu, negou nesta sexta-feira (20) que os prints contendo ameaças de um suposto ataque a uma escola particular de Teresina sejam verídicos. Segundo ele, a conversa que circula nas redes sociais ocorreram no estado de Santa Catarina.



Leia também:

Piauí registrou 15 mortes a cada cem acidentes nas BR's em 2018 


A polêmica iniciou na noite de ontem (19) quando dois ex-alunos da escola teriam postado em grupo de Whatsapp prints de um caso que aconteceu no Sul do país afirmando se tratar de uma ameaça à escola teresinense. 

Conversas divulgadas nas redes sociais sobre possível atentado. (Foto: Reprodução/Whatsapp)

Alunos da escola viram as imagens e compartilharam em outros grupos, chegando aos pais de alunos com uma mensagem alertando sobre um suposto atentado que ocorreria na manhã de hoje, às 8h40.

"Fizemos contato com a Inteligência da Polícia Civil e parte daqueles prints é de Santa Catarina, quando mostra aquela arma, a arma é de um jovem que também expôs essa arma em Balneário Camboriu, não procede", afirma o secretário de Segurança.


Apesar de se tratar de uma Fake News, uma equipe da Polícia Militar esteve na manhã de hoje em frente a escola para averiguar a possível ameaça. O secretário esclareceu ainda que a Polícia Civil continuará a apurar informações sobre o caso.

Aguarde mais informações.

PRF apreende carga de madeira ilegal avaliada em R$ 30 mil

PRF apreende carga de madeira ilegal avaliada em R$ 30 mil

A apreensão ocorreu na cidade de Floriano, a 247 km de Teresina.

A Polícia Rodoviária Federal (PRF) apreendeu na noite desta quinta-feira (19) uma carga de madeira serrada sem licença ambiental válida para transporte. A carga de 22,93m³ era transportada em um caminhão conduzido por um homem de 46 anos, cuja identidade não foi revelada. A apreensão ocorreu na cidade de Floriano, a 247 km de Teresina.


Leia também:

BR-343 foi a rodovia federal que mais fez vítimas em 2018, diz CNT 


Viatura da PRF e caminhão com carga apreendida. (Foto: Divulgação/PRF)

Ao abordarem o veículo, os policiais rodoviários solicitaram que o condutor entregasse toda a documentação ambiental do carregamento. O condutor apresentou uma licença ambiental referente a parte carga de madeira e essa licença ainda estava vencida conforme sistemas do IBAMA

A carga avaliada em R$ 30 mil vinha do município de Cláudia/MT, e tinha como destino o município de Crato/CE, de acordo informações do condutor do veículo, porém os policiais desconfiam que esse carregamento venha do estado do Pará. Segundo a PRF, o valor da carga não está de compatível com o valor apresentado na nota fiscal.

Viatura da PRF e caminhão com carga apreendida. (Foto: Divulgação/PRF)

As empresas proprietárias do veículo e da carga foram enquadradas na lei de crimes ambientais. Toda a carga de madeira juntamente com o veículo e o condutor foram encaminhados ao IBAMA e encontram-se disponíveis na cidade de Floriano para os encaminhamentos devidos. 

Em 2018, a PRF efetuou a apreensão de 1.267,33 m³. Somente esse ano, a PRF já realizou a apreensão de 677,38 m³ de madeira nas rodovias federais que cortam o Piauí.


19 de setembro de 2019

Agiota recolhia cartões de vítimas para garantir pagamento de dívida

Agiota recolhia cartões de vítimas para garantir pagamento de dívida

Clécio Soares Rodrigues retinha os cartões da vítima e enquanto cobrava a dívida, fazia saques de benefícios sociais das contas delas.

Um homem identificado como Clécio Soares Rodrigues foi preso pela Polícia Civil de Marcos Parente por fazer agiotagem e recolher os cartões magnéticos e documentos de suas vítimas para garantir que elas pagassem a dívida contraída com o empréstimo. Segundo informações da Secretaria de Segurança, uma vez de posse dos documentos, ele ainda fazia saques de benefícios sociais nos nomes das vítimas.


Leia também:

Homem é preso acusado de arrombar carros da Capital 

Sobe para 10 o número de presos em operação contra roubos em Teresina 


Clécio foi detido nesta quinta-feira (19) e com ele foi apreendida uma grande quantidade de cartões magnéticos e documentos diversos. As investigações foram conduzidas pela delegacia regional de Guadalupe após o recebimento de denúncias anônimas. A prisão do acusado se deu em cumprimento a um mandado de prisão expedido pelo juiz da Comarca de Marcos Parente.


Cartões encontrados na residência de Clécio Soares - Foto: Divulgação/Polícia Civil

De acordo com o delegado Moisés Linhares, Clécio se apropriava dos bens e rendimentos dos idosos e lhes dava aplicação diversa. A pena prevista para este tipo de crime é de um a quatro anos de reclusão e pagamento de multa. Além disso, por reter os documentos de suas vítimas com o objetivo de assegurar o recebimento ou ressarcimento da dívida, ele pode pegar ainda de seis meses a dois anos de reclusão.

Clécio foi autuado e encaminhado para a delegacia regional de Guadalupe, onde permanece detido.

Corpo é encontrado com perfurações dentro de cemitério em Parnaíba

Corpo é encontrado com perfurações dentro de cemitério em Parnaíba

A vítima foi identificada como sendo Rogério de Lima Moreira e tinha 40 anos. Três pessoas foram presas suspeitas de terem praticado o crime.

Populares acionaram a Polícia Militar na noite desta quarta-feira (18) após encontrarem um corpo com várias marcas de tiros e perfurações de faca dentro de um cemitério no bairro Alto Santa Maria, na cidade de Parnaíba. Os policiais isolaram e fizeram a identificação da vítima: trata-se de Rogério de Lima Moreira, 40 anos. 


Leia também:

Suspeito de homicídios é morto ao reagir a abordagem da polícia em Parnaíba 

Jovem procurado por dois homicídios é assassinado a tiros em Parnaíba 


De acordo com a PM, ele seria morador de rua e o crime teria sido cometido por desafetos. “Nossa guarnição esteve no local e enquanto a perícia era feita, recebemos informações de alguns possíveis suspeitos. Diligenciamos, conseguimos localizar três pessoas que supostamente teriam envolvimento com o crime e as conduzimos para a delegacia”, relatou o major Antônio Pacífico, comandante da PM de Parnaíba.


Foto: Reprodução/Click Parnaíba

A perícia feita no corpo de Rogério atestou que ele foi assassinado com vários golpes de faca e tiros de garrucha. Haviam também algumas pedras espalhadas próximos ao local onde ele foi localizado. As razões de seu assassinato ainda não foram esclarecidas, mas a PM acredita em um provável acerto de contas.

O corpo de Rogério foi removido pelo IML.