• Banner OAB
  • Campanha da Santa Missa
  • Vencer 03
  • Vencer 02
  • Vencer 01
  • Prerrogativas da advogacia
  • Peregrinos da fé
  • Novo app Jornal O Dia

Notícias Polícia

05 de março de 2020

Adolescente é apreendida suspeita de matar jovem de 12 anos em Batalha

Adolescente é apreendida suspeita de matar jovem de 12 anos em Batalha

O crime aconteceu em fevereiro passado. O corpo de Carla Gabrielly Carvalho foi encontrado em um matagal. Crime teria sido motivado por ciúmes

Foi apreendida nesta quarta-feira (04) a adolescente suspeita de matar a jovem Carla Gabrielly Carvalho, 12 anos, na cidade de Batalha, a 155 Km de Teresina. O crime aconteceu no dia 19 de fevereiro e o corpo da vítima só foi encontrado alguns dias depois em um matagal com ferimentos de arma branca.

A jovem foi apreendida após prestar depoimento aqui mesmo em Teresina. Após o crime, a polícia fez diligências até a residência dela, em Batalha, mas não a encontrou. Somente ontem ela se apresentou e como já havia um mandado contra ela, acabou sendo apreendida após falar ao delegado Denis Sampaio.


O corpo de Carla Gabrielly Carvalho foi encontrado em um matagal na cidade de Batalha no último dia 21 de fevereiro - Foto: Reprodução/Facebook

De acordo com ele, a jovem negou que tenha cometido o crime, no entanto há provas que apontam para sua autoria. “Ao que consta, o ex-namorado dela teria se relacionado com a Carla Gabrielly e ela teria agido movida pelo ciúme depois de várias brigas com a vítima. Os depoimentos colhidos antes já davam esse norte de que ela [a adolescente apreendida] tinha um comportamento bastante ciumento”, explicou o delegado Denis Sampaio.

Após prestar depoimento, a jovem foi encaminhada para o Centro de Defesa da Cidadania (CDC) em Teresina, onde ficará recolhida pelos próximos 45 dias em internação provisória. A expectativa do delegado é que até a próxima semana o caso seja concluído e o inquérito encaminhado para a justiça, na Vara da Infância e da Juventude.

Moaci Jr é condenado a 14 anos por acidente com membros do Salve Rainha

Moaci Jr é condenado a 14 anos por acidente com membros do Salve Rainha

Pena pelas mortes de Júnior Araújo Bruno Queiroz foi de 11 anos e 3 meses. Por lesionar gravemente Jader Damasceno, ele pegou dois anos e seis meses.

O julgamento de Moaci Moura da Silva Júnior, réu no acidente que causou a morte dos irmãos Bruno Queiroz e Júnior Araújo, e lesionou gravemente o jornalista Jader Damasceno, entrou pela noite e encerrou com a condenação réu a 14 anos de prisão. Na verdade, a sentença proferida pelo júri dizia que ele deveria cumprir 11 anos e 3 meses por cada morte causada, mas como os crimes são similares e a sentença as mesmas, o tempo de prisão não pode ser somado, ou seja, Moaci cumprirá apenas 11 anos e 3 meses pelos dois homicídios.


Leia também: Caso Salve Rainha: Moacir chora, pede perdão e fala em fatalidade 


No entanto, ele também foi condenado pelo crime de lesão corporal grave praticado contra Jader, o que lhe imputou aumento da pena em mais dois anos e seis meses de detenção a serem cumpridos inicialmente em regime fechado. Inicialmente, a pena será cumprida em regime fechado.


Foto: Assis Fernandes/O Dia

Poderá recorrer em liberdade

Apesar da condenação e da pena a ser cumprida em regime fechado, o juiz Sandro Francisco Rodrigues, titular da 2ª Vara do Tribunal do Júri de Teresina, determinou que Moaci possa recorrer em liberdade, aplicando-lhe algumas medidas cautelares que já havia sido impostas no decorrer do processo. Ele terá sua carteira de habilitação suspensa, deverá obedecer toque de recolher, não poderá frequentar bares e boates ou similares, deverá comparecer em juízo no Centro de Assistência ao Preso Provisório e não poderá se ausentar de Teresina sem antes comunicar à Justiça.

Depoimento

Moaci foi o último a ser ouvido no tribunal. Em seu depoimento, ele pediu perdão à família de Jader e ao pai de Bruno e Júnior e disse que o acidente foi uma fatalidade. O réu negou ainda que tenha ingerido bebida alcoólica no dia do acidente. Moaci ressaltou também que não descumpriu o acordo de indenização firmado com o pai das vítimas. O réu afirmou que pagou R$ 200 mil a família.

04 de março de 2020

Caso Salve Rainha: Moacir chora, pede perdão e fala em fatalidade

Caso Salve Rainha: Moacir chora, pede perdão e fala em fatalidade

Jader Damasceno foi o único sobrevivente do acidente que deixou dois mortos. O julgamento de Moaci Junior acontece desde a manhã desta quarta no Fórum Criminal de Teresina.

Atualizada às 16h30min

Moacir Moura da Silva Júnior, réu no caso Salve Rainha, afirmou durante seu depoimento na tarde desta quarta-feira (04) que não teve a intenção de matar e, que na noite do crime, invadiu o semáforo por medo de um assalto. O acusado chorou e pediu perdão as famílias das vítimas.

“Queria pedir perdão para as famílias das vítimas, ao Jader e toda a sociedade piauiense. Eu não ia sair de casa com a intenção de matar ninguém, foi uma fatalidade”, conta.

Em outra parte do depoimento, Moacir negou ter ingerido bebida alcoólica. Segundo o réu, a garrafa de whisky encontrada em seu carro, foi deixada por um amigo minutos antes do acidente. Ele disse ainda que com o impacto da colisão a garrafa quebrou e, por isso, sua confusão era pelo machucado provocado pelos estilhaços de vidro e não por embriaguez.

Moacir ressaltou também que não descumpriu o acordo de indenização firmado com o pai das vítimas. O réu afirmou que pagou R$ 200 mil a família. 

Atualizada às 10h42min

Único sobrevivente do acidente, o jornalista e designer Jader Damasceno foi o primeiro a ser ouvido no julgamento de Moaci Junior na manhã desta quarta,04, no Fórum Criminal de Teresina. Questionado pela acusação sobre sua situação após o acidente, Jader chegou a se emocionar e disse: "eu não me reconhecia no meu corpo. Eu não poderia mais correr, mais andar direito. Tem sido um desafio diário ser gente".


 O jornalista e designer Jader Damasceno foi o primeiro a ser ouvido no julgamento de Moaci Junior. Foto: Assis Fernandes/O Dia

Além do processo criminal contra Moaci, o jornalista também move um processo civil por danos físicos. Segundo Jader, a familia do réu não manifestou interesse em ajudar nem financeiramente e psicologicamente. Ele conta que durante 12 meses após o acidente, recebeu uma ajuda de custo de cerca de R$ 2 mil, por parte dos familiares de Moacir, mas que esse valor era inferior ao que ele recebia como jornalista.

"Esses R$ 2 mil eles disseram que era pra cobrir meu tratamento. Não era mensal, era R$ 2 mil somados os 12 meses. Isso não cobria nada, não me dava de volta tudo que eu tinha perdido. Era mais uma forma de calar a boca de alguém, calar a boca do corpo que entrou no caminho do dele [do réu]", afirmou.


Iniciada às 08h35min

Acontece na manhã desta quarta-feira (04) o julgamento de Moaci Moura da Silva Júnior, motorista que conduzia o veículo causador do acidente que culminou na morte de dois integrantes do Coletivo Salve Rainha, em Teresina – Francisco Das Chagas Araújo Júnior, o Júnior Araújo, e seu irmão, Bruno Queiroz. O acidente aconteceu na noite do dia 26 de junho de 2016 e ainda lesionou gravemente o jornalista e designer Jader Damasceno.


Leia também: Justiça nega recurso e mantém denúncia por homicídio doloso contra Moaci Jr. 


Moaci senta no banco dos réus quase quatro anos depois do ocorrido. Ele responde a um processo por homicídio com dolo eventual, ou seja, quando se tem consciência de que há possibilidade de matar; por crime de trânsito e lesão corporal. Ele conduzia o Corolla que colidiu com o Fusca onde estavam as vítimas em uma velocidade muito acima do permitido para a via e ultrapassou um sinal vermelho.

O acidente aconteceu no cruzamento da Avenida Miguel Rosa com Rua Jacob de Almendra, no Centro-Norte de Teresina. O Fusca onde estavam os integrantes do Salve Rainha ficou completamente destruído. O impacto, conforme apontou a perícia, se concentrou justamente no lado em que estava Bruno Queiroz. Ele morreu no local.Júnior Araújo e Jader foram socorridos e encaminhados para o HUT. O jornalista conseguiu resistir, mas seu amigo veio a óbito dias depois, vítima de um traumatismo craniano grave.

Fotos: Assis Fernandes/O Dia


Entenda o rito do julgamento

O julgamento começará com a tomada de depoimento da vítima, Jader Damasceno, e das testemunhas de acusação. Foram arroladas quatro pelo Ministério Público. Logo em seguida, será tomado o depoimento das testemunhas de defesa, quatro no total. Por último, será ouvido Moaci e em seguida, o Ministério Público e a defesa fazem suas arguições finais.

Por fim, o Conselho de Sentença, formado por representantes da sociedade civil, se reunirá para decidir se condena ou não o réu. O último a se pronunciar é o juiz que preside o julgamento. Ele que lerá a sentença proferida pelo júri.

02 de março de 2020

Homem tenta fazer manobra com moto, cai e acaba morrendo

Homem tenta fazer manobra com moto, cai e acaba morrendo

Vítima não teve a identidade informada pela PRF. Ele teria tentado erguer o pneu dianteiro do veículo e se desequilibrou. Segundo acidente com moto em dois dias.

A Polícia Rodoviária Federal do Piauí (PRF-PI) registrou mais um acidente envolvendo motociclista como vítima fatal em uma BR do estado. Dessa vez o fato ocorre na BR-320, altura do quilômetro 307, cidade de Floriano. Um homem de 28 anos, cuja identidade não foi informada, caiu da moto que pilotava, uma Honda Pop 110, e teve morte no local.

O acidente aconteceu por volta das duas horas da madrugada desta segunda-feira (02). De acordo com a PRF, o motociclista não possuía habilitação e nem usava o capacete. Os policiais ainda estão em diligências para tentar localizar outros veículos supostamente envolvidos no acidente. 

A perícia constatou que, a princípio, o piloto teria tentado levantar a roda dianteira da motocicleta, mas perdeu o equilíbrio e caiu no chão, batendo a cabeça contra o asfalto. As causas do acidente ainda estão sendo apuradas pela PRF.


Foto: Divulgação/PRF-PI

Segundo acidente em pouco mais de 24 horas

Este é o segundo acidente envolvendo motocicletas registrados pela PRF no intervalo de pouco mais de 24 horas nas rodovias federais piauienses. Na noite da última sexta, um homem não identificado morreu após colidir a motocicleta que pilotava na traseira de uma Nissan Frontier que estaria parada na BR-316. 

De acordo com a PRF, o carro era conduzido por um adolescente menor de idade que teria fugido do local sem prestar socorro à vítima. Encontrado na residência dos pais, ele deverá responder, assim como o proprietário do carro, por homicídio culposo (quando não há intenção de matar) e omissão de socorro.

01 de março de 2020

Motociclista morre ao bater a moto em picape na BR-316, em Teresina

Motociclista morre ao bater a moto em picape na BR-316, em Teresina

Carro era conduzido por um adolescente menor de idade. Ele fugiu do local sem prestar socorro à vítima.

Um acidente do tipo colisão traseira envolvendo uma motocicleta Pop 100 e uma picape modelo Nissan Frontier deixou uma pessoa morta na BR-316, altura do Km 10, em Teresina. O motociclista foi atropelado e teve óbito no local. Sua identidade não foi informada pela Polícia Rodoviária Federal (PRF).

Mas o que chama a atenção é que, segundo a polícia, o condutor da picape era um adolescente menor de idade que se evadiu do local logo após o acidente sem prestar nenhum socorro à vítima.

“Quando os policiais chegaram no momento do ocorrido, encontraram apenas a vítima fatal e a motocicleta. Após a verificação da placa do veículo envolvido, os inspetores chegaram ao proprietário do carro que já estava na sua residência. Ele informou que era seu filho, menor de idade, que estava dirigindo”, relata o inspetor Alexandro Lima, porta-voz da PRF-PI.

O proprietário do carro informou à polícia que o veículo estaria parado no momento em que o motociclista colidiu com ele. A PRF disse que o adolescente e o pai, proprietário do carro e que o deixou conduzir sem a devida habilitação, deverão responder por homicídio culposo, ou seja, quando não há intenção de matar, e também por omissão de socorro.

O caso foi encaminhado para a Polícia Civil e as causas do acidente ainda estão sendo apuradas.

Suspeito de assassinar militar é morto em confronto com policiais

Suspeito de assassinar militar é morto em confronto com policiais

Os policiais conseguiram identificar nesta manhã três dos quatro suspeitos de tentarem assaltar o sargento Oliveira na zona Sudeste

Atualizada às 12h11min

A Polícia Militar conseguiu identificar ainda na manhã de hoje (01) três dos quatro suspeitos de terem abordado o sargento Oliveira. Houve uma perseguição e confronto com os PM's, que revidaram os tiros. Um dos supostos assaltantes acabou sendo baleado e, mesmo socorrido por uma ambulância e tendo sido encaminhado para o HUT, não resistiu ao ferimento e veio a óbito. O confronto se deu na Vila Santa Bárbara, zona Leste de Teresina.

De acordo com o coronel Márcio Oliveira, o suspeito morto foi reconhecido por uma testemunha como o autor do disparo que tirou a vida do sargento Oliveira. Os demais suspeitos de envolvimento no crime ainda estão sendo procurados.

Iniciada às 09h55min

Um policial militar identificado como sendo o sargento Raimundo Alves de Oliveira foi assassinado a tiros nas primeiras horas da manhã deste domingo (01) no bairro Novo Horizonte, zona Sudeste de Teresina. O assassinato aconteceu durante uma tentativa de assalto. De acordo com a PM, ele teria sido abordado por quatro homens em um veículo modelo Siena, que já chegaram anunciando o roubo.

De acordo com comandante de operações da Polícia Militar, coronel Márcio Oliveira, o sargento Oliveira teria resistido à abordagem e discutido com os suspeitos. “Um deles, então, sacou a arma e efetuou o disparo que atingiu, que o matou na hora”, relatou o coronel.


O sargento Raimundo Oliveira era lotado no 13º BPM de Teresina - Foto: Divulgação/PMPI

Os assaltantes fugiram sem levar nada e ainda não se tem informação de para onde eles teriam escapado. A Polícia Militar está fazendo diligências na região na tentativa de localizá-los. “Estamos montano barreiras e já sabemos que é um grupo que pratica assaltos com frequência naquela região. No que depender da gente, eles serão presos o mais rápido possível. Ninguém tira a vida de ninguém e fica impune não”, finalizou o representante da PM.

O corpo do sargento Oliveira, que era lotado no 13º BPM de Teresina, foi removido pelo IML e deverá ser liberado ainda hoje para ser velado.

28 de fevereiro de 2020

Polícia prende homem e apreende menor suspeitos de assalto a ônibus

Polícia prende homem e apreende menor suspeitos de assalto a ônibus

A polícia chegou aos suspeitos depois de analisar imagens de câmeras de segurança que flagraram as ações da dupla

Um homem foi preso e um menor apreendido nesta sexta-feira (28) suspeitos de realizarem vários arrastões em ônibus coletivos que fazem linha na zona Leste de Teresina. A ação faz parte da Operação Coletivo Seguro, desencadeada depois que o números de assaltos a ônibus explodiram nas últimas semanas na Capital.

A polícia chegou aos suspeitos depois de analisar imagens de câmeras de segurança que flagraram as ações da dupla e a moto que eles utilizam para praticar os crimes. O coordenador da Força Tarefa, major Audivam Nunes, disse ao Portal O Dia que o homem e o menor de idade foram encontrados em casa.

“Nós conseguimos imagens dos dois nas atitudes criminosas. Com a inteligência, localizamos as residências deles na região da Santa Bárbara e conseguimos efetuar as prisões. Eles foram também reconhecidos por várias vítimas como sendo os autores dos assaltos aos coletivos na zona Leste”, relatou Audivam.

Produtos encontrados com os suspeitos (Foto: Divulgação / SSP)

Com os suspeitos, foram encontrados uma pistola, um revólver 38, arma artesanal, drogas, munições, grande quantidade de celulares, aparelhos de tv, relógios, carteiras e dinheiro.

“Encontramos uma grande quantidade de produtos com eles, o que configura os assaltos que realizaram. Não temos dúvida que eram eles que aterrorizavam motoristas e passageiros dentro dos coletivos. Com essa ação, vamos reduzir muito os casos na zona Leste”, acredita o major Audivam Nunes.

Peças desmontadas de veículos também foram localizadas com os suspeitos (Foto: Divulgação / SSP)

Assalto a ônibus

Segundo o Sindicato dos Trabalhadores em Empresas de Transportes Rodoviarios no Piauí (Sintetro-PI), mais de 30 assaltos a ônibus coletivos já foram registrados em Teresina desde o início do ano. Nas últimas semanas os arrastões se intensificaram, com uma média de dois assaltos por dia em diferentes regiões da cidade.

O Sintetro-PI chegou a anunciar uma paralisação para esta sexta-feira (28), contudo, a manifestação foi cancelada depois que uma reunião entre a categoria e a Secretaria de Segurança chegou ao acordo de que a polícia aumentará o ostensivo e implantará o Botão do Pânico no transporte coletivo de Teresina. 

Polícia prende quadrilha que vendia drogas no cartão de crédito em THE

Polícia prende quadrilha que vendia drogas no cartão de crédito em THE

Grupo agia na região do bairro Santo Antônio. Prisões ocorreram durante cumprimento a cinco mandados.

Foram presos na manhã desta sexta-feira (28) na zona Sul de Teresina três pessoas acusadas de integrarem uma quadrilha especializada na venda de entorpecentes que agia na região do bairro Santo Antônio. Os acusados foram identificados pelas iniciais I.S.S, F.N.B.V, e A.L da C., este último foragido de uma operação deflagrada anteriormente pela polícia.


Leia também: Polícia cumpre mandados contra integrantes do PCC e B40 no Piauí 


Mas o que chama atenção é que o grupo possuía uma máquina de cartão de crédito que, segundo a polícia, era usada para pagamento online dos entorpecentes vendidos. A polícia fala em “delivery de drogas” para se referir à forma como os traficantes agiam.  Além do equipamento, foram apreendidos também um aparelho celular roubado e semi-jóias, que teriam sido trocados por droga; 12 trouxas de cocaína e R$ 100,00 em dinheiro trocado.

A ação de hoje foi denominada de Operação Mariquesa. O nome se deve ao fato de os investigados agirem no Beco da Mariquesa, no bairro Promorar. A polícia começou as investigações após receber denúncias anônimas por meio do aplicativo da DEPRE (Delegacia de Prevenção e Repressão a Entorpecentes). Depois, foram solicitados os cinco mandados de busca.


Foto: Divulgação/DEPRE

Os presos

Os acusados de iniciais I.S.S e F.N.B.V foram presos em flagrante durante o cumprimento de um dos mandados de busca. Já A.L. da C. foi preso em cumprimento a mandado de prisão preventiva. Ele era o último fugitivo da Operação Codinomes, deflagrada em janeiro para desarticular facções criminosas que disputavam o controle do tráfico aqui em Teresina. O preso de hoje era integrante da facção conhecida como Bonde dos 40.

De acordo com delegado Cadena Júnior, coordenador da DEPRE, A.L. da C. ainda tentou fugir quando percebeu a aproximação dos policiais. “No momento da entrada tática, ele empreendeu fuga por entre os telhados dos vizinhos, mas foi capturado após esforço dos policiais.

Os presos, bem como todo o material apreendido foram encaminhados para a sede da DEPRE. Os acusados devem responder pelos crimes de tráfico de drogas, associação para o tráfico e receptação de material roubado.

Homem é preso em Picos acusado de estuprar menino de 6 anos

Homem é preso em Picos acusado de estuprar menino de 6 anos

Acusado estava em estado de embriaguez quando foi detido e, segundo a PM, confessou o crime. Menino relatou aos pais que procuraram a polícia.

Policiais do 4º BPM prenderam na tarde desta quinta-feira (27) um homem de 38 anos acusado de ter estuprado um menino de apenas seis anos de idade na localidade Volta do Morro, próximo ao Povoado Torrões, que fica a 9 Km na zona Rural de Picos. A prisão se deu após recebimento de denúncia pelo COPOM.


Leia também: A cada 24 horas, um estupro é registrado no Piauí, diz Ministério 


De acordo com o major Estanislau Felipe, comandante da PM de Picos, a criança teria relatado aos pais a abordagem e o abuso por parte do acusado e eles acionaram a força policial. Quando chegaram até o povoado Morro Alto, os populares, já tendo conhecimento do assunto, estavam revoltados e foram eles quem guiaram os PMs até a residência do acusado.


Foto: Divulgação/PM

 “Lá, o encontramos deitado em uma rede, num estado evidente de embriaguez e ele inclusive confessou o crime quando inquirido sobre a denúncia. Não negou e ainda deu detalhes”, explica o major Felipe. Autuado em flagrante por estupro de vulnerável, ele foi encaminhado para a Central de Flagrantes de Picos, onde permanece recolhido.

O acusado não teve o nome nem as iniciais informadas pela polícia. Segundo o major Felipe, ele também não tinha nenhuma passagem anterior, embora os populares tenham relatado o costume dele de beber e de apresentar comportamento alterado vez por outra.

O caso será encaminhado para a Delegacia Regional de Picos, que vai apurar. A criança segue na casa dos pais e passará por exames para comprovar o cometimento do crime. 

27 de fevereiro de 2020

Falso delegado é preso novamente ao fingir ser advogado em Teresina

Falso delegado é preso novamente ao fingir ser advogado em Teresina

Suspeito recebia dinheiro para dar entradas em processos, mas eles não eram iniciados. Segundo a polícia, os crimes aconteciam em uma sala da OAB-PI, no Tribunal de Justiça do Piauí.

Um homem identificado como Afonso Soares Brandão Júnior suspeito de se passar por um delegado da Polícia Civil para cometer crimes mediante ameaças, foi preso pela segunda vez nesta quinta-feira (27) ao fingir ser advogado e prestar serviços à população em uma sala da Ordem dos Advogados do Brasil - Seccional Piauí (OAB-PI), no prédio do Tribunal de Justiça do Piauí (TJ-PI). A OAB-PI ainda não se manifestou sobre o caso.


LEIA: Preso homem acusado de se passar por delegado da polícia em THE 


Essa não foi a primeira vez que Afonso forjou ser um profissional do Direito. Ele foi preso no dia 12 de fevereiro em seu apartamento no bairro Santa Maria da Codipi, na Zona Norte de Teresina, com distintivos da polícia como arma e colete. Na ocasião, o suspeito resistiu à prisão e alegou ser advogado.  

Segundo o delegado Thales Gomes, coordenador do Grupo de Repressão ao Crime Organizado, oito pessoas já denunciaram Afonso pelo crime de estelionato em Teresina. Segundo as vítimas, o suspeito aparentava ser advogado, recebia dinheiro para dar entrada em processos, mas eles não eram iniciados. Depois, o suspeito sumia o com o dinheiro das vítimas. Outras pessoas deverão ser ouvidas até o fechamento do inquérito.

Afonso Soares Brandão Júnior foi preso e vai responder pelos crimes de estelionato e extorsão. O suspeito foi encaminhado para a sede do Greco onde deverá aguardar até a audiência de custodia, marcada para esta sexta-feira (28). 

Suspeito de matar servidor da Semcaspi é preso ao se apresentar a polícia

Suspeito de matar servidor da Semcaspi é preso ao se apresentar a polícia

Lourival Bezerra chegou acompanhado do advogado e tinha como estratégia prestar depoimento ao delegado e ser liberado

O homem identificado como Lourival Bezerra Lima dos Santos, acusado de assassinar o servidor da Secretaria Municipal de Cidadania e Assistência Social (Semcaspi), foi preso nesta quinta-feira (27) depois que se apresentou ao Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP). 

Lourival Bezerra chegou acompanhado do advogado e tinha como estratégia prestar depoimento ao delegado e ser liberado. Porém, com mandato de prisão preventiva já expedido pela Justiça, o suspeito foi surpreendido ao saber que ficaria preso. Do DHPP, Lourival foi levado para a Central de Flagrantes de Teresina. 

Segundo o delegado Francisco Costa, o Barêtta, coordenador do DHPP, o inquérito está rico de provas que comprovam a autoria do crime e isso levou a Justiça aceitar o pedido de prisão preventiva. O advogado de defesa José Cardoso  confirmou que a arma é do ex-fuzileiro, mas negou que ele tenha sido o autor dos disparos.

Luciano Silva (Foto: Reprodução)

O crime

Luciano da Silva Oliveira, de 41 anos, foi morto no último dia 16 de fevereiro quando estava em um bar no bairro Pirajá, zona Norte de Teresina. Segundo testemunhas, Luciano estava na companhia de Lourival. No momento que se preparavam para deixar o local, Lourival teria sacado a arma e disparado contra Luciano.

Local do crime (Foto: Reprodução)

26 de fevereiro de 2020

Bandidos fazem arrastão durante assalto a ônibus na Zona Sul

Bandidos fazem arrastão durante assalto a ônibus na Zona Sul

De acordo com o Sintetro, um dos bandidos ao invadir o ônibus obrigou o motorista a mudar de rota para realizar o assalto. Esse já o nono assalto registrado.

Dois bandidos fizeram um arrastão na tarde desta quarta-feira (26) em um ônibus que faz linha com o bairro Lourival Parente, na Zona Sul de Teresina. De acordo com o Sintetro, um dos bandidos ao invadir o ônibus obrigou o motorista a mudar de rota para realizar o assalto.

O coletivo passava pela Avenida Miguel Rosa, quando parou em uma parada de ônibus e os assaltantes subiram. Após anunciarem o assalto, um homem armado obrigou o motorista a seguir em direção ao Terminal Rodoviário de Teresina, enquanto o outro recolhia os pertences dos passageiros.

Foto: Reprodução Internet

O presidente do sindicato dos Trabalhadores em Empresas de Transportes Rodoviários no Estado do Piauí, Fernando Feijão, confirmou a informação.

“Recebemos áudios dos passageiros relatando toda essa situação. O ônibus era pra ter entrado no Lourival Parente, mas seguiu em direção ao Terminal Rodoviário de Teresina. Estamos levantando as informações junto com os responsáveis pela segurança”, disse.  

Uma passageira que não quis se identificar relatou o momento de pânico dentro do ônibus. “O bandido entrou no início da Miguel Rosa e só saiu do ônibus no Terminal Rodoviário de Teresina. Eles só não levaram minha bolsa porque eu escondi debaixo do banco. Eu estava na última cadeira do ônibus, mas quem estava na frente perdeu tudo”, contou.

Esse foi o nono assalto a ônibus contabilizado pelo Sintetro desde a última quinta-feira (20) em Teresina. Uma média de dois por dia. O sindicato afirmou ainda que uma manifestação com objetivo de pedir mais segurança no transporte público está marcada para esta sexta-feira (28), das 05h às 06h30.  

Portal O Dia tentou contato com a Polícia Militar e e Força Tarefa da Secretaria de Segurança Pública, mas as ligações não foram atendidas. O espaço permanece aberto para esclarecimentos. 

Polícia registra oito homicídios no período do Carnaval no Piauí

Polícia registra oito homicídios no período do Carnaval no Piauí

Apesar de ocorrerem durante as festas carnavalescas, crimes não se deram nos locais onde aconteciam os bloquinhos. 53 veículos roubados foram apreendidos.

A Polícia Militar do Piauí fez nesta quarta-feira (26) o balanço da Operação Carnaval, realizada durante os quatro dias de festa em Teresina, no interior e no litoral do Estado e segundo avaliação do comando da corporação, os números são considerados positivos. Foram registrados oito homicídios, sendo três deles aqui na Capital e cinco no interior e recuperados 53 veículos com registro de roubo.

O comandante da PMPI, coronel Lindomar Castilho, explica que os crimes violentos – os homicídios –, apesar de terem sido registrados durante o período do Carnaval, não tiveram relação com a festa em si e nem ocorreram em locais onde os foliões de reuniam, como os bloquinhos e shows. Foram casos, de acordo com ele, isolados.

“Esses oito homicídio foram motivados principalmente pela questão da bebedeira e também por questões familiares, como um caso ocorrido em Esperantina e outro em Gilbués, onde os envolvidos eram pessoas menores de idade e envolvidas numa relação de namoro que acabou culminando no homicídio, mas diretamente nos locais onde houve atuação da PM de forma planejada, não tivemos nenhum caso”, explica o coronel Lindomar.


Para o coronel Lindomar Castilho, comandante da PM, os saldos da Operação Carnaval 2020 foram positivos - Foto: Assis Fernandes/O Dia

Os 53 veículos recuperados, de acordo com o comandante, também não foram roubados durante o Carnaval, mas em épocas anteriores. “Foram apreendidos durante o Carnaval. São veículos subtraídos de seus donos que foram apreendidos e restituídos agora justamente em razão das operações de abordagens que culminaram nas apreensões”, diz.

Com relação aos acidentes de trânsito nas rodovias estaduais monitoradas pelo BPRE (Batalhão de Polícia Rodoviária Estadual), o comandante da PM diz que o saldo também foi bastante positivo. “Só me recordo de cabeça de dois incidentes entre motocicletas que culminaram em óbito, mas fora essas duas, não tivemos muitas ocorrências de trânsito. Isso demonstra que as pessoas estavam realmente motivadas a brincar o carnaval para ser de fato um folião verdadeiro, souberam entender e não misturar a direção com a bebida”, finaliza o comandante.

24 de fevereiro de 2020

Funcionário terceirizado do Detran é preso por receptação

Funcionário terceirizado do Detran é preso por receptação

A prisão foi realizada no início da tarde desta segunda-feira, no bairro Pedra Mole, zona leste da capital

O funcionário de uma empresa terceirizada que presta serviço ao Departamento Estadual de Trânsito(Detran), identificado pelas iniciais F.A.R, foi preso por policiais do Grupo de Repressão ao Crime Organizado(Greco) e da Coordenadoria de Operações e Recursos Especiais da Polícia Civil (CORE), na tarde desta segunda-feira(24). O homem de 26 anos, que trabalha no setor de vistorias do Detran, é acusado de receptação de veículos roubados.

Durante a ação, realizada no bairro Pedra Mole, zona leste da capital, os policiais encontram dois veículos, uma motocicleta é um carro modelo Gol. Segundo a Polícia Civil ainda foram encontrados em uma residência na região outros objetos oriundos de roubos e furtos na capital.

Um veículo modelo Gol foi encontrado com F.A.R(Foto:Divulgação/SSP)

De acordo com a polícia, o homem preso na tarde desta segunda-feira já estava sendo investigado por suspeitas de receptação de veículos roubados. "“Foi feita uma vigilância, um monitoramento na região da Pedra Mole, até que ele foi abordado em via pública, chegando na residência dele com um veículo Gol, clonado, que estava com a placa de um veículo sem restrição, mas, na verdade, se tratava de um veículo roubado”, relatou o delegado Tales Gomes, coordenador do Greco. 

Após a abordagem os policiais acompanharam F.A.R até uma residência, também localizada na região da Pedra Mole. "“Lá foi encontrada uma moto que foi roubada no último dia 19, na região do Mafrense, e outros objetos de vítimas. Era uma casa usada por um grupo criminoso, que está fazendo muitos assaltos em Teresina”, afirmou o delegado. 

O suspeito será autuado em flagrante por receptação dolosa e também por adulteração de sinal identificador de veículo automotor. 

Uma motocicleta também foi recuperada pelos policiais que participaram da ação(Foto: Divulgação/SSP)

23 de fevereiro de 2020

Homem é preso suspeito de falsificar bebidas e tentar vender em bloco

Homem é preso suspeito de falsificar bebidas e tentar vender em bloco

Ele foi flagrado com o porta malas do carro carregado com bebidas adulteradas, lacres, substâncias e funil, que caracterizam a atividade criminosa

Um homem identificado como José de Paulo Pereira Mendes foi preso na tarde desse sábado (22), durante as festividades carnavalescas do bloco Capote da Madrugada, na zona Leste de Teresina, suspeito de falsificar bebidas alcoólicas.


Leia também

Capote da Madrugada: mais de 10 mil foliões curtem o carnaval na capital 


José de Paulo foi flagrado com o porta malas do carro carregado com bebidas adulteradas, lacres, substâncias e funil, que caracterizam a atividade criminosa.

A polícia informou que a prisão foi possível depois de uma denúncia anomia, que relatava que um homem estaria falsificando bebidas para comercializar em blocos de ruas que desfilam na Capital durante o Carnaval.

O major Audivan Nunes, da Polícia Militar, explicou que o  suspeito foi preso em flagrante e enviado para a Central de Flagrantes para os procedimentos legais.

Major Audivan Nunes explica que a intenção do suspeito era vender os produtos nos blocos de Carnaval (Foto: Jailson Soares / O Dia)

21 de fevereiro de 2020

Três pessoas são presas suspeitas de

Três pessoas são presas suspeitas de "saidinha" de banco em Teresina

Com os suspeitos, a polícia conseguiu recuperar dois carros, uma motocicleta, uma pistola 380 além de munições intactas.

Três homens suspeitos de integrar uma quadrilha especializada em “saidinha” de banco foram presos em flagrante na manhã desta sexta-feira (21), quando deixavam uma agência bancária no bairro Jóquei, na Zona Leste de Teresina. Eles não tiveram as identidades reveladas.

A polícia chegou até os suspeitos depois que um dono de combustível foi roubado na semana passada. Na ação, os criminosos conseguiram roubar R$ 28 mil. Segundo o delegado Ademar Canabrava, titular do 12º DP, os homens vinham sendo monitorados há pelo menos 15 dias.

Veículos apreendidos pela polícia. Foto: Divulgação Polícia Civil. 

“Eles (suspeitos) roubaram R$ 28 mil de um proprietário de um posto de combustível. Começamos as investigações há 15 dias. Hoje, como é véspera de carnaval colocamos duas equipes na agência bancária na Zona Leste, tínhamos a placa do veículo dos suspeitos, identificamos o veículo no local, e por volta das 11h30 conseguimos prender os três”, conta.

“Tinha um outro carro que servia de base para a ação criminosa. Ele estava parado no Riverside. Um dos presos confessou também que uma motocicleta dava apoio. Todos os veículos foram apreendidos”, completou.

Segundo o delegado, um dos membros da quadrilha ficava dentro da agência para passar informações das vítimas aos comparsas do lado de fora. Depois que os clientes saiam, o grupo cometia o crime.  

Material apreendido. Foto: Polícia Civil.

“O criminoso que ficava dentro da agência se passava por cliente, via os saques das vítimas e avisava aos comparsas do lado de fora. Então já sabendo o valor que a vítima levava, eles faziam a abordagem. A vítima não tinha nem como dizer que não estava com o valor, porque o comparsa de dentro já sabia porque viu”, explicou.  

Com os suspeitos, a polícia conseguiu recuperar dois carros, uma motocicleta, uma pistola 380 além de munições intactas. Os presos foram levados à Central de Flagrantes e vão responder pelos crimes de porte ilegal de arma de fogo e associação criminosa. 

Mulher é assassinada a facadas em Caracol do PI; suspeito está preso

Mulher é assassinada a facadas em Caracol do PI; suspeito está preso

O suspeito do crime ainda retornou ao local do crime se passando por testemunha e deu informações errôneas à polícia para atrapalhar as investigações.

Um mulher de 54 anos, identificada como Gildete Moreira dos Santos, foi brutalmente assassinada na localidade Lagoa dos Cachorros, zona Rural do município de Caracol do Piauí. O crime aconteceu nesta quinta-feira (20) e chocou a população da cidade. A vítima foi morta com uma facada na região do pescoço e com uma facada na perna. O suspeito, segundo a PM, já estaria perseguindo a vítima e teria tentado estuprá-la na semana passada.


Leia também: Feminicídio é o penúltimo estágio no ciclo de violência contra a mulher 


Em conversa com o Portal O Dia, o subcomandante da PM de São Raimundo Nonato, capitão Ivanaldo Santos, disse que o suspeito do crime, identificado pelo nome de João Batista Pereira da Rocha, ainda retornou ao local do ocorrido fingindo ser testemunha e passou informações equivocadas aos policiais no sentido de atrapalhar o trabalho de investigação.

“Na semana passada, ele [o suspeito] teria tentar estuprar a senhora Gildete, mas ela conseguiu escapar e procurou socorro na casa do irmão. Quando tomamos conhecimentos desse fato, de que ela foi vítima de uma tentativa de abuso, procuramos imediatamente o senhor João Batista, e o encontramos em sua residência. Ele já havia nos dado informações erradas para dificultar nossas diligências e quando perguntamos diretamente sobre a tentativa de estupro, ele negou todas as informações. Mas um dos nossos homens sentiu forte cheiro de sangue dentro da casa e encontramos um facão e as próprias roupas dele com as marcas de sangue. Imediatamente lhe foi dada voz de prisão”, relatou o capitão.


Local onde aconteceu o crime - Foto: Divulgação/PMPI

Com João Batista, a PM também apreendeu uma espingarda calibre 12. Para o capitão Ivanaldo, o crime teria sido praticado porque o suspeito estaria obcecado pela vítima. Essa obsessão teria aumentado mais depois que ela conseguiu escapar da tentativa de estupro. “Acredito que ele era uma perseguidor mesmo, que não conseguiu o que queria e ficou atrás dela, cercando. As características apontam pra isso, mas as investigações é que vão dizer tudo direitinho”.

João Batista, bem como todo o material apreendido, foi encaminhado para a Delegacia Regional de São Raimundo Nonato onde encontra-se recolhido. A Polícia Civil prosseguirá com a perícia nas roupas e no facão localizados na casa do suspeito e se for comprovado que se trate de sangue humano e do sangue de Gildete, ele poderá responder por homicídio com qualificadora de feminicídio.

Homem rouba moto e tenta vende-la para a própria vítima do assalto

Homem rouba moto e tenta vende-la para a própria vítima do assalto

O suspeito foi pego em flagrante. Ele já teria roubado pelo menos 10 motocicletas aplicando golpes por meio de sites de vendas de veículos.

Foi preso na manhã desta sexta-feira (21) um homem, cujo nome ainda não foi divulgado pela polícia, acusado de roubar mais de 10 motocicletas, aplicando golpes através de sites de compras e vendas de veículos. Mas o que chamou a atenção foram as circunstâncias de sua prisão: ele foi pego em flagrante tentando vender uma moto roubada para a própria vítima do assalto.


Leia também: Assaltante se passa por cliente para roubar celular vendido pela internet 


A informação foi repassada pela Secretaria de Segurança Pública. A prisão foi efetuada pela Força Tarefa, coordenada pelo major Audivam Nunes. Preso, o homem foi encaminhado para a Central de Flagrantes.


A prisão foi efetuada pela Força-Tarefa da SSP - Foto: Assis Fernandes/O Dia

Segundo caso de golpe por sites de vendas em pouco mais de um dia

Este é o segundo caso de pessoas aplicando golpes por sites de vendas que a polícia investiga em pouco mais de 24 horas em Teresina. Nesta quinta (20), uma venda de celular acabou se tornando uma tentativa de assalto no bairro Lourival Parente. Um rapaz foi se encontrar com um possível comprador do aparelho no Pavilhão de Feiras e Eventos e acabou sendo roubado. É que o suspeito se passou por cliente para poder praticar o roubo. 

Ele e a vítima entraram em luta corporal. O assaltante acabou fugindo, mas estaria fazendo ligações para a vítima, ameaçando caso ela não devolvesse sua motocicleta e sua pistola, que ficaram abandonadas na cena do crime. O caso é investigado pelo 13º Distrito Policial.


Aguarde mais informações.

20 de fevereiro de 2020

PRF prende suspeito de estelionato que portava 17 cartões em seu nome

PRF prende suspeito de estelionato que portava 17 cartões em seu nome

Casal fazia compras em estabelecimentos do litoral e da região de Picos e não pagava pelos produtos.

Foi preso na tarde desta quarta-feira (19) pela PRF um casal suspeito de aplicar crimes de estelionato na região de Picos. O que chama a atenção na ocorrência é que um dos presos, cujo nome não foi informado pela polícia, portava 17 cartões bancários em seu nome. As detenções aconteceram durante fiscalização de rotina na BR-316.


Leia também: Homem é morto em confronto com a PRF na BR-316 


De acordo com a PRF, além dos cartões, o casal portava também uma maquineta de cartão, um celular, um micro-ondas, três embalagens de loja de departamentos, dois perfumes importados e cinco sacolas com roupas recém-compradas. Todo o material estava dentro de um veículo modelo Fiat Doblô, onde se encontravam os suspeitos.


PRF prende suspeito de estelionato que portava 17 cartões em seu nome - Foto: Divulgação/PRF-PI

Aos policiais, o condutor informou que locou o carro em São Luís do Maranhão e passaram pelo litoral piauiense, nas cidades de Luís Correia e Parnaíba. Questionados sobre a origem dos objetos encontrados, eles disseram que fizeram as compras em vários estabelecimentos comerciais da região.

No entanto, ao entrar contato com a polícia do litoral, os inspetores da PRF foram informados de que o casal havia feito as compras no comércio local, mas não havia pago, ou seja, eles teriam aplicado golpes nos empresários da região. Além das compras, eles também não teriam pagado pela hospedagem em um hotel na cidade de Valença.

O casal, bem como o material apreendido, foi encaminhado para a Delegacia Regional de Picos e devem responder por crimes de estelionato e falsidade ideológica.

Assaltante se passa por cliente para roubar celular vendido pela internet

Assaltante se passa por cliente para roubar celular vendido pela internet

Quando o vendedor do aparelho foi se encontrar com ele para entregar o produto, acabou sendo vítima de um assalto. Suspeito fugiu e está ameaçando a vítima.

Uma venda de celular feita pela internet terminou sendo caso de polícia em Teresina. Um jovem cujo nome não foi informado por medidas de segurança, anunciou em um site de vendas e trocas de produtos, um aparelho celular no valor de R$ 3 mil. Um comprador acabou se interessando, disse que pagava a quantia pedida e marcou de se encontrar com ele para receber o produto no Pavilhão de Feiras e Eventos, localizado bairro Lourival Parente. Mas ao chegar ao local, o vendedor se deparou, na verdade, foi com um assaltante armado que tentou lhe roubar o celular.

Segundo o relato dado à polícia, ele foi acompanhado de um colega até o local combinado com o suposto cliente e esperaram por cerca de 40 minutos. Percebendo a demora do comprador, ele entrou em contato pelo número fornecido no momento na transação pelo site, mas o comprador disse que não iria mais, porque estava ocupado, e que mandaria um parente ir pegar o aparelho e entregar o pagamento. 

Depois de mais um tempo de espera, os dois resolveram ir embora, mas então avistaram um motociclista se aproximando, dizendo ser a pessoa enviada pelo comprador para recolher o celular e entregar o dinheiro. O vendedor, então, tirou o celular da embalagem, mostrou a ele, e vendo que se tratava mesmo do aparelho vendido na internet, sacou a arma e anunciou o assalto.


Foto: Assis Fernandes/O Dia

Assustado, o vendedor entregou o celular, mas na hora que o suspeito embainhou novamente a arma para sair, ele o atacou sem aviso junto com o amigo, derrubando-o da motocicleta e iniciando uma luta corporal. O revólver do assaltante acabou caindo no chão e ele correu para fugir. As vítimas deixaram o local logo em seguida e deixaram lá a motocicleta e a pistola do assaltante.

Toda a movimentação foi vista por taxistas de um ponto próximo ao Pavilhão de Feiras e Eventos. Foram eles que acionaram a polícia. A PM esteve no local e recolheu a arma e a motocicleta. O caso foi encaminhado para o 13º Distrito Policial. Em conversa com a reportagem de O Dia, o chefe de investigação da delegacia, Paulo Afonso, disse que a polícia já está de posse do número fornecido pelo falso comprador no ato da compra pelo site. No entanto, o número está dando como inexistente e a foto de perfil do WhatsApp sumiu.

O que agrava ainda mais a situação é que o suspeito possui o contato do vendedor e está lhe fazendo ameaças por telefone, caso ele não devolva sua pistola e a motocicleta. A polícia está rastreando as ligações deste novo número para tentar chegar ao assaltante e prendê-lo. O investigador Paulo Afonso faz um alerta: “Não se faz negócio em meio de rua. O cara [falso comprador] marcou no Pavilhão de Eventos, em meio de rua, um lugar perigoso. Aí aparece uma pessoa armada diante de alguém desarmado e dá no que deu”, afirma.


Foto: Assis Fernandes/O Dia

Vendedores devem checar dados de compradores em bancos de dados

A venda de um celular, assim como de qualquer outro produto pela internet, pode se transformar em transtornos enormes se a pessoa que vende não se ativer a algumas orientações básicas para evitar golpes e até mesmo tentativas assaltos como a que ocorreu em Teresina. O delegado Anchieta Nery, titular da Delegacia de Repressão a Crimes Virtuais diz quais são os três passos cruciais a serem seguidos:

“Primeiro, deve-se checar as informações do comprador com terceiros e não se limitar apenas ao que está cadastrado no site: procure checar todas as informações fornecias em um banco de dados, tente entrar em contato em um telefone fixo além do celular, confirme com outras pessoas aquilo que o comprador lhe disser. Segundo, marque encontros somente em locais com grandes aglomerações como shoppings, praças, supermercados e, se possível, vá acompanhado. Terceiro, só entregue o produto mediante a comprovação real do pagamento, não confie em prints de depósito ou transferência, observe de verdade sua conta em caso de pagamento online”, orienta o delegado.

Anchieta Nery lembra que a maioria dessas plataformas de vendas e trocas online possuem um sistema de segurança falho e relativamente fácil de ser burlado, principalmente porque não contam com um mecanismo de controle das informações inseridas pelos usuários, atestando como verdadeiros os dados fornecidos por eles sem um sistema de checagem eficiente. 


O delegado Anchieta Nery dá orientações a quem for fazer compras por sites na internet - Foto: Elias Fontinele/O Dia

“Essas plataformas são um verdadeiro paraíso para a criminalidade e nada, absolutamente nada ter sido feito por elas para evitar que essas fraudes e crimes ocorram. Qualquer pessoa pode fazer cadastro, os dados cadastrais são muitas vezes insuficientes e dificulta ao usuário fazer uma busca mais detalhada sobre com quem ele conversa. Cabe mesmo ao vendedor e a quem compra tomar todas as precauções para que não seja vítima de um golpe ou até de um crime mais violento”, finaliza o delegado.

18 de fevereiro de 2020

Polícia apreende 18 quilos de crack após perseguição no Centro

Polícia apreende 18 quilos de crack após perseguição no Centro

Na ação, um casal foi preso com os entorpecentes. Eles devem responder por tráfico de drogas, direção perigosa e desobediência

Após perseguição no Centro de Teresina, policiais da Delegacia de Prevenção e Repressão ao Entorpecente (Depre) prenderam um casal e apreendeu 18 quilos de crack, na manhã desta terça-feira (18). Segundo a polícia, a droga estava escondida dentro de uma mala de viagem e vinha do Estado do Mato Grosso.

Perseguição termina na prisão do casal no Centro de Teresina. Foto: Reprodução Redes Sociais. 

Os policiais chegaram até os suspeitos após denúncia anônima de que uma mulher estaria repassando os entorpecentes para um homem em um veículo Ford Ka, na rodoviária de Teresina. Foi então que os agentes montaram uma campana, deram ordem de parada aos suspeitos na Avenida Maranhão, mas eles não obedeceram e tentaram fugir. Os suspeitos foram perseguidos pelos agentes e presos na Rua Riachuelo, no Centro. Eles não tiveram as identidades reveladas por causa da Lei de Abuso de Autoridade.

Mala que estava os entorpecentes. Foto: PC-PI.

“Recebemos uma denúncia de que uma mulher estaria na rodoviária de Teresina com a droga pronta para passar a esse motorista. Montamos a campana, mas eles desobedeceram a ordem de parada. Conseguimos efetuar a prisão dos suspeitos ainda no Centro. E conseguimos apreender 18 quilos de crack que estava na mala”, disse o delegado Cadena Júnior, coordenador do Depre.  


Vídeo que circula na internet mostra o momento da prisão dos suspeitos. 

O homem, que conduzia o veículo, disse que era motorista de aplicativo e não sabia que a mulher transportava os entorpecentes. Já mulher, alegou que recebeu R$ 3 mil para transportar a mala, mas desconhecia o material que estava dentro.

O delegado informou que casal pode responder por tráfico de drogas, associação para o tráfico, direção perigosa e desobediência por ter desrespeitado o comando dos policiais. 

Polícia cumpre três mandados contra pornografia infantil em Parnaíba

Polícia cumpre três mandados contra pornografia infantil em Parnaíba

Ação faz parte da Operação Luz da Infância 6, deflagrada em 12 estados brasileiros, relacionada a crimes de exploração sexual.

A Polícia Civil está dando cumprimento, na manhã desta terça-feira (18), a três mandados de busca e apreensão na cidade de Parnaíba. A ação visa combater crimes relacionados a exploração sexual e pornografia infantil e faz parte da operação Luz na Infância 6, que foi deflagrada em mais 11 estados brasileiros além do Piauí.


Leia também: 

PF deflagra operação para combater pornografia infantil no Piauí 

Polícia prende três homens que guardavam material pornográfico infantil 


Os alvos são acusados de crimes de abuso e exploração sexual contra crianças e adolescentes praticados na internet. Eles foram identificados com base em elementos informativos coletados em ambientes virtuais com indícios suficientes de autoria e materialidade delitiva. Todo o material coletado no cumprimento às ordens judiciais será periciado pela Delegacia de Repressão a Crimes de Informática, com apoio da Diretoria de Inteligência da Secretaria de Segurança Estadual. Por se tratar de crimes praticados contra crianças, os procedimentos são protegidos por segredo de Justiça.

Nesta sexta fase da Operação Luz na Infância, estão sendo cumpridos em todo o Brasil e também em mais quatro países um total de 112 mandados de busca e apreensão de arquivos com conteúdo relacionado aos crimes de exploração praticado contra crianças e adolescentes.


Polícia cumpre três mandados contra pornografia infantil em Parnaíba - Foto: O Dia

No Brasil, a pena para quem armazena esse tipo de conteúdo varia de 1 a 4 anos de prisão, de 3 a 6 anos pelo compartilhamento e de 4 a 8 anos de prisão pela produção de conteúdo relacionado aos crimes de exploração sexual.

Estrutura

A Operação Luz na Infância conta com a colaboração da Embaixada dos Estados Unidos no Brasil, por meio da Adidância da Polícia de Imigração e Alfândega em Brasília (US Immigration and Customs Enforcement-ICE), oferecendo cursos, compartilhamento de boas práticas e capacitações que subsidiaram as cinco fases da operação. 

A força-tarefa que atua na ação é coordenada pelo Ministério da Justiça e Segurança Pública e envolve Polícias Civis de 12 estados brasileiros além de agentes de segurança da Colômbia, Estados Unidos, Paraguai e Panamá. Os mandados judiciais são cumpridos simultaneamente nestes países.

Entrando em sua sexta fase, a Operação Luz na Infância já soma até agora 603 pessoas por crimes de exploração e abuso sexual praticado contra crianças.  

Criança morre com tiro acidental da arma do pai em Barras

Criança morre com tiro acidental da arma do pai em Barras

O homem estaria limpando o revólver quando a arma disparou e atingiu a filha na cabeça. A menina morreu na hora. Pai foi preso.

Uma criança de 5 anos de idade morreu após ser atingida por um tiro acidental de arma de fogo na cabeça. O caso aconteceu na noite desta segunda-feira (17) na cidade de Barras, a 127 Km de Teresina. Segundo a polícia, o pai da menina estaria limpando o revólver quando ele disparou acidentalmente, atingindo a filha.

Policiais militares estiveram no local para atender a ocorrência e prenderam o pai em flagrante, conduzindo-o para a delegacia da cidade. De acordo com o sargento Sousa, comandante do 2º BPM de Barras, pai e filha estavam no quarto quando tudo aconteceu. 

“Ele estava manuseando a arma, mas ela não estava trava e ainda por cima estava municiada. Não foi intencional, ao que consta. Foi um acidente, mas um acidente fatal, infelizmente. Tem que ter todo um cuidado ao se manusear uma arma, seja de que tipo, e ele pode não ter tomado as devidas precauções, mas isso a investigação que vai poder dizer.”, explica.

O caso será investigado pela polícia, mas segundo a PM já adiantou, o dono da arma não tinha permissão para portá-la e alegou que estaria sendo perseguido e por isso mantinha o revólver sob seu poder. Ele deverá responder pelo crime de homicídio culposo, quando não há intenção de matar.

O corpo da menina foi removido pelo IML e será velado no dia de hoje.

17 de fevereiro de 2020

Polícia procura por ex-marinheiro suspeito de matar servidor público

Polícia procura por ex-marinheiro suspeito de matar servidor público

As investigações apontam que o tiro que acertou as costa do servidor foi disparado de uma arma do ex-militar da Marinha do Brasil. Conduto, a defesa do suspeito nega as acusações.

A Polícia do Piauí procura pelo ex-militar da Marinha do Brasil Lourival Bezerra Lima dos Santos, suspeito de matar com um tiro o servidor da Secretaria Municipal de Cidadania, Assistência Social e Políticas Integradas (Semcaspi), Luciano da Silva Oliveira, de 41 anos, na noite do último domingo (16), dentro de um bar no bairro Matinha, Zona Norte de Teresina.

Luciano da Silva Oliveira, de 41 anos, morreu com tiro de arma de fogo. Foto: Reprodução Rede Sociais.

Segundo apontam as investigações, o tiro que acertou as costas do servidor foi disparado por uma pistola 9mm, que pertenceria a Lourival dos Santos, principal suspeito do crime. À imprensa, a defesa do ex-militar negou envolvimento do suspeito no crime.

Conforme o Capitão Dante, da Capitania dos Portos, o suspeito foi desligado do serviço ativo da Marinha em 2006, quando ocupava o cargo de cabo no setor de Aviação Naval.  

De acordo com o delegado Francisco Costa, o Barrêta, a vítima e o suspeito estavam bebendo juntos na hora do crime. Não há informações se houve desentendimento antes do tiro.

“Eles estavam bebendo juntos. Estava a esposa do suspeito, e até o cunhado dele. Portanto, o crime aconteceu na presença de várias pessoas. Não temos como precisar se houve desentendimento entre eles”, disse.

Em nota, a Semcaspi lamentou o ocorrido e afirmou que Luciano Oliveira trabalhava na secretaria há mais de 10 anos. Em outro trecho do texto, afirma que “vai acompanhar o inquérito policial a fim de que as circunstâncias sobre sua morte sejam esclarecidas e a Justiça seja feita".

O Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) investiga o caso. O suspeito deve se apresentar à polícia nos próximos dias para prestar esclarecimentos. 

Um dos homens mais procurados do Pará é preso após festa em Teresina

A prisão do suspeito contou com a participação da Força Tarefa da Secretaria de Segurança, do Batalhão de Operações Especiais (Bope), com informações das diretorias de inteligência das secretarias de Teresina e Pará.

Um homem identificado como Edvan da Conceição Rodrigues, um dos homens mais procurados do Estado do Pará, foi preso enquanto saia de uma festa, na Zona Leste de Teresina, na noite do domingo (16). A prisão do suspeito contou com a participação da Força Tarefa da Secretaria de Segurança, do Batalhão de Operações Especiais (Bope), com informações das diretorias de inteligência das secretarias de Teresina e Pará.

“A prisão do indivíduo aconteceu por volta das 23h. Recebemos as informações de que ele estaria nesse show e, tinha esse mandado de prisão em aberto contra ele. O homem é um dos mais procurados da Justiça do Pará. Ele foi preso na saída da festa”, disse o major Audivan Nunes, coordenador da Força Tarefa.

Cartaz produzido pela Polícia Civil do Pará para ajudar na prisão do suspeito. Foto: PC-PA

Segundo a polícia, o homem era integrante de uma facção criminosa do Estado do Pará. As investigações apontam que Edvan teria participado de um assalto a um avião em dezembro de 2018, no município de Tucuruí.

De acordo com a Polícia Civil do Pará, Edvan é suspeito de envolvimento em outros crimes como tráfico de drogas, associação para o tráfico, roubo e homicídio.  

A polícia produziu um cartaz para ajudar na prisão do suspeito. Nele, o homem é conhecido como Codó. Edvan Rodrigues segue preso em Teresina à disposição da polícia do Pará.