• Curta Doar
  • Teresina 167 anos
  • Casa dos salgados
  • Novo app Jornal O Dia

Notícias Polícia

25 de agosto de 2019

24 de agosto de 2019

PRF apreende veículo com madeira avaliada em R$ 22 mil

PRF apreende veículo com madeira avaliada em R$ 22 mil

O condutor portava o Guia Florestal, licença ambiental emitida pelo Ibama, falsificada

Agentes da Polícia Rodoviária Federal (PRF) realizaram a apreensão de 50,4 m³ de madeira serrada que estavam sem licença ambiental válida para o transporte. A apreensão ocorreu na madrugada de sexta-feira (23), na BR 316. Os policiais rodoviários identificaram o crime ambiental na cidade de Picos, região Sul do Estado.

Segundo os agentes, ao abordarem o veículo, uma Scania, foi solicitado ao motorista de 60 anos, mas que não teve o nome revelado, a documentação ambiental do carregamento. Durante averiguação os agentes detectaram indícios de falsificação dos documentos apresentados e que devem se expedidos conforme previsto no site do Ibama (Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis).

A carga, que estava vindo da cidade de Acará (PA) e tinha como destino o Estado do Rio de Janeiro, foi avaliada em R$ 22 mil. A empresa proprietária do veículo e da carga foram enquadradas no Art. 46 da Lei Nº 9.605/98 de crimes ambientais.

Diante da ocorrência foi lavrado o Termo Circunstanciado de Ocorrência (TCO) e toda a carga de madeira, juntamente com o veículo e o condutor, foram encaminhados para o Ibama, onde encontram-se disponíveis na cidade de Picos para os encaminhamentos devidos.

Ainda de acordo com a PRF, o condutor comprometeu-se a comparecer em audiência pré-agendada no Juizado Especial Criminal, da Comarca de Picos, onde poderá responder também por uso de documento falso.

Em 2018, a PRF efetuou a apreensão de 1.267,33 m³ de madeira transportada de forma irregular. Somente esse ano, os agentes rodoviários  já realizaram a apreensão de 524,63 m³ de madeira nas rodovias federais que cortam o Piauí.

23 de agosto de 2019

Incêndio atinge depósito de material reciclável no Lagoas do Norte

Incêndio atinge depósito de material reciclável no Lagoas do Norte

O fogo iniciou por volta das 6h desta sexta-feira (23) na Estação de Transbordo de Resíduos Sólidos Ecoponto.

Um incêndio atingiu a Estação de Transbordo de Resíduos Sólidos Ecoponto no Parque Lagoas do Norte, na zona Norte de Teresina. Segundo informações do Corpo de Bombeiros, o fogo iniciou por volta das 6h desta sexta-feira (23), em um galpão usado como depósito de materiais recicláveis.

De acordo com o tenente Cardoso, do Corpo de Bombeiros, cerca de 4 viaturas, entre veículos de combate a incêndio e resgate, se deslocaram até o local para atender a ocorrência. 

O tenente afirma que a rapidez com que a equipe chegou ao local impediu que o fogo se alastrasse. No depósito estavam estocados materiais de fácil propagação das chamas, como papel, plástico, borracha, papelão, dentre outros materiais.

O fogo iniciou por volta das 6h em um galpão usado como depósito de materiais recicláveis. (Foto: Divulgação/Corpo de Bombeiros)

"Apesar disso, não tivemos problemas para controlar o fogo. Teria sido mais grave se nós não tivéssemos chegado a tempo, porque o material era de fácil propagação", destaca.

Em nota, a SDU Centro Norte informou que o fogo foi controlado rapidamente e não houve feridos. Segundo o órgão, o local, que funciona como um centro de distribuição de materiais recicláveis, conta com um funcionário a partir das 7h da manhã para realizar o controle de entrada e saída desses materiais durante o dia. A SDU Centro Norte está averiguando as causas do incêndio e tomará as providências para a manutenção e reforma da área atingida.


Presos por aplicar golpe em empresário no PI pagam fiança e são liberados

Presos por aplicar golpe em empresário no PI pagam fiança e são liberados

André Pimentel e Kefren Rafael vendiam maquininhas de cartão a donos de empresas por um preço abaixo do mercado, mas não entregavam o produto.

A dupla presa, acusada de aplicar golpes com a venda de maquinhas de cartão a empresários piauienses, acabou sendo liberada no começo da noite de ontem (22) após pagar fiança. Kefren Rafael e André Pimentel haviam sido detidos em flagrante no bairro Saci, enquanto faziam negócio com um empresário. Segundo a polícia, eles se passavam por representantes de uma empresa de São Paulo, revendiam as maquininhas de cartão, recebiam o pagamento, mas nunca entregavam o produto.

A prisão dos dois foi efetuada pela Força Tarefa da Secretaria de Segurança Pública após o recebimento de denúncias dos próprios empresários. Segundo o coordenador da operação, major Audivan Nunes, a empresa da qual Kefren e André se diziam representantes de fato existia, mas os dois não tinha mais qualquer vínculo com ela, mas se usavam seu nome para poder chegar a suas vítimas.


O major Audivan Nunes deu detalhes da prisão dos acusados - Foto: O Dia

“Eles foram demitidos no começo desse mês justamente por causa dos golpes, mas continuaram se passando por funcionários dessa empresa. Inclusive usavam os próprios nomes e mandaram confeccionar até crachá para enganar mais facilmente os empresários”, explica o major. As investigações da polícia apontaram que a dupla revendia as maquininhas de cartão a um preço bem abaixo do praticado no mercado.

“Normalmente, os empresários pagam às empresas de cartão de 3% a 5% do que ganhavam com as vendas nas maquininhas. O Kefren e o André cobravam apenas 0,8% e aí as vítimas compravam o equipamento na mão deles”, detalhou o coordenador da Força Tarefa. Como a dupla já atuava no Piauí há algum tempo e teria inclusive agido em cidades do interior, a polícia acredita que mais empresários possam ter sido vítimas e pede que as pessoas denunciem.

Conduzidos para a Central de Flagrantes, Kefren e André pagaram a fiança e foram liberados pouco depois da prisão. Os dois devem responder ao processo em liberdade.

22 de agosto de 2019

Sindserm cobra presença de guardas municipais nas escolas

Sindserm cobra presença de guardas municipais nas escolas

Segundo a entidade sindical, ameaças e roubos têm ocorrido em unidades de ensino e assustado as comunidades escolares.

Nesta quinta-feira (22), o Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Teresina (Sindserm) protocolou um ofício na Secretaria Municipal de Educação (Semec) para cobrar a presença de guardas municipais nas escolas da rede pública da capital. Segundo a entidade, a medida é necessária para reforçar a segurança nesses locais, uma vez que "ameaças e roubos têm ocorrido em unidades de ensino e assustado as comunidades escolares".

No pedido, o Sindserm afirma que o reforço na segurança deve ser providenciado com urgência pela Prefeitura, diante da situação de perigo iminente vivido em uma escola localizada na zona Sudeste da cidade. 

Ameaças foram pichadas na parede de escola (Fotos: Sindserm)

A Escola Municipal Extrema recebeu ameaças direcionadas a funcionários, através de pichações nos muros da instituição. Além das ameaças, câmeras de monitoramento instaladas pela Semec foram roubadas no dia seguinte à instalação, criando um clima de medo e insegurança entre pais, alunos e professores. 

O sindicato afirma que responsabilizará judicialmente o município de Teresina caso não seja garantida a segurança nas escolas. 

Câmeras de monitoramento foram furtadas

O ofício protocolado pela entidade cita a lei complementar n° 3.834, de 23 de dezembro de 2008, que prevê, em seu artigo 3°, que os guardas municipais devem atuar para "proteger bens, serviços e instalações de domínio público do município de Teresina, inclusive da administração indireta".

“A presença de guardas municipais é imprescindível, e esta ação necessita de celeridade. É atribuição dos profissionais de segurança da Guarda Municipal atuar mediante ações preventivas e zelar pela parte interna e também pelo entorno das escolas”, afirma Sinésio Soares, presidente do Sindserm.

Sinésio Soares, presidente do Sindserm (Foto: Moura Alves / Arquivo O DIA)

Duas pessoas são mortas em Campo Maior em um intervalo de meia hora

Duas pessoas são mortas em Campo Maior em um intervalo de meia hora

Crimes aconteceram nos bairros Água Azul e Santa Rita e têm características semelhantes. PM acredita que os homicídios estejam relacionados.

Após três meses sem registrar nenhuma morte violenta, a cidade de Campo Maior teve, na madrugada desta quinta-feira (22) dois homicídios em um intervalo de apenas meia hora. A primeira ocorrência se deu no bairro Água Viva, onde um homem de nome Francisco Alexandre Sousa, de 44 anos, foi assassinado a tiros. O segundo caso ocorreu no bairro Santa Rita, e a vítima foi identificada como sendo José Alves da Fonseca, de 38 anos.

De acordo com o major Etevaldo Viana, comandante da Polícia Militar de Campo Maior, a primeira vítima, Francisco Alexandre, estava na porta de casa usando o celular, quando foi surpreendido pelos disparos. “Ele, a princípio, não tem nenhum envolvimento com o mundo do crime que pudesse apontar para uma execução, mas o bairro onde ele mora é reduto do tráfico de drogas em Campo Maior, então há a hipótese de que a morte tenha sido encomendada como um acerto de contas”, explica o major.


Foto: Arquivo O Dia

Cerca de meia hora depois, José Alves da Fonseca foi alvejado com disparos de arma de fogo na cabeça dentro de sua própria residência no bairro Santa Rita. “Ele estava deitado em uma rede, quando os criminosos invadiram a casa e tiraram a vida dele. Acreditamos que os casos possam estar relacionados e tenham sido praticados pelo mesmo grupo, não só pela características semelhantes, mas pelo tempo muito curto entre uma ocorrência e outra”, foi o que afirmou o major Etevaldo.

A Delegacia Regional de Campo Maior foi acionada e está investigando os casos. Os corpos das vítimas foram periciados e encaminhados ao IML. A PM informou que já possui informações sobre os suspeitos e que está em diligências para tentar localizá-los. Até o momento nenhuma prisão foi feita.

Três meses sem mortes violentas

Antes doa dois homicídios desta madrugada, Campo Maior estava há três meses sem registrar nenhuma morte violenta. A última, segundo a PM da cidade, aconteceu em maio deste ano. “Até então, nós só tínhamos tido três homicídios em 2019. Com os dois de hoje, já se somam cinco, mas mesmo assim, acreditamos que se trata de um número reduzido em comparação com outras regiões do Estado”, relatou o major Etevaldo Viana.

Por conta dos homicídios ocorridos hoje, a PM de Campo Maior está intensificando o policiamento ostensivo na cidade, sobretudo nos bairros Água Azul e Santa Rita, onde os crimes aconteceram. 

21 de agosto de 2019

População interdita PI-112 em protesto por melhorias na rodovia

População interdita PI-112 em protesto por melhorias na rodovia

Pista foi interditada no km 5, no povoado Socopo, por moradores. Pedaços de madeira e pneus foram incendiados para impedir a passagem de veículos.

A rodovia PI-112, no povoado Socopo, zona Rural de Teresina, foi interditada na manhã desta quarta-feira (21) por moradores que protestavam contra as condições da pista. Segundo a população, as condições da rodovia, que se encontra esburacada e sem pavimentação asfáltica em determinados trechos, tem causado transtornos para os moradores. Devido as más condições da pista e a falta de segurança na região, os moradores relatam que motoristas são assaltados frequentemente no local.

Rodovia foi interditada por moradores. Foto: Lalesca Setúbal/O Dia

Durante o protesto, que iniciou por volta das 7h de hoje, os manifestantes atearam fogo em pneus e pedaços de madeira para impedir a passagem de veículos no km 8 da PI-112. José Damasceno, líder comunitário, explica que a obra para recuperação da rodovia está parada há três anos. 

"Os moradores da região e das cidades de União e Miguel Alves são prejudicados, no inverno temos bastante lama e agora no verão é poeira e buraqueira, sem falar a questão de carros quebrados e assalto. Nessa região tem muito assalto durante a noite, porque é escuro e a gente tem que reduzir e passar com 5 km/h devido aos buracos", afirma o morador.

José Damasceno e Ariclenes de Freitas são moradores da região. Foto: Lalesca Setúbal/O Dia

Ariclenes de Freitas também é morador da região e afirma que, desde a paralisação da obra, os moradores já organizaram quatro manifestações para cobrar providências do poder público, mas até o momento o problema não foi solucionado. "Estamos tentando fazer com o que o poder público resolva a nossa condição e reinicie a obra que está parada, resolva essa passagem que não dá nem 20 metros. O cidadão que sai a noite para ir para casa é abordado aqui pelos assaltantes, é lamentável essa situação. Já fizemos um acordo de que no prazo de 48 dias seria resolvido e nada se fez. A população está revoltada e queremos que se resolva", destaca.

Bombeiros foi acionado para apagar chamas provocadas por moradores. Foto: Lalesca Setúbal/O Dia

A Polícia Militar foi acionada e esteve no local da manifestação para tentar um acordo com os manifestantes. Segundo o coordenador de Gerenciamento de Crises da PM, o coronel Iran Moura, foi aberta uma linha de negociação entre a população e o Departamento de Estradas e Rodagens do Piauí (DER/PI), responsável pela obra. "Conseguimos a liberação pacificamente e agora estamos fazendo o contingenciamento dos veículos, e estamos aguardando a chegada dos bombeiros para apagar o fogo", relata.

Coronel Iran Moura diz que a PM negociou com moradores para encerrar a manifestação. Foto: Lalesca Setúbal/O Dia

Uma reunião entre os moradores e o DER/PI está marcada para às 9 horas desta quinta-feira (22)  Na ocasião, a população deverá apresentar as suas reivindicações e tentar um acordo com o Governo do Estado para retomada das obras.

Outro lado

Em entrevista ao O Dia, o diretor do DER/PI, Castro Neto, informou que ainda não há previsão para retomada da obra, pois o poder público aguarda a liberação de recursos. "Nós estamos trabalhando para retomar a obra, mas a obra só existe com recurso. Os recursos dessa obra já estão sendo liberados pelo banco. Teve a questão das outras obras que já foram concluídas, da licença ambiental que já foi resolvida, e assim que o dinheiro for liberado nós daremos a ordem para o início da obra imediatamente", argumenta.

11 pessoas são presas durante operação em Teresina e Timon

11 pessoas são presas durante operação em Teresina e Timon

Segundo informações da SSP, os presos são suspeitos de envolvimento em crimes como homicídio, tráfico de drogas, estupro e roubo.

A Polícia Civil, por meio da Divisão de Capturas (Dicap), com apoio de diversas policiais, deflagrou na manhã desta quarta-feira (21) uma a operação "THE" que tem como objetivo cumprir mandados de prisões nas cidades de Teresina e Timon - MA. Ao todo, 14 mandados de prisão devem ser cumpridos nos dois municípios. O nome Operação “THE” é em homenagem ao aniversário de 167 anos de Teresina.

Segundo informações do delegado Sebastião Leal, titular da Gerência de Polícia Metropolitana, até o momento, 11 pessoas foram presas e três mandados de prisão continuam em aberto. As prisões foram efetuadas em todas as regiões de Teresina, sendo que apenas um dos presos foi capturado no município de Timon.  Os presos são acusados de envolvimento em crimes como tráfico de drogas, estupro e roubo.

"Estamos fazendo um conjunto de ações no sentido de coibir o crime que mais afeta o cidadão piauiense, o roubo. Estamos programando uma série de operações até o final do ano, concentrando em dois crime, que é o tráfico de drogas e roubo, e com isso queremos minimizar essa atuação delituosa dentro da capital e certamente todos os crimes correlatos a isso, como a receptação e o furto, para que esses dois crimes principais possam ser coibidos e tenham uma redução drástica", afirmou o delegado.

O delegado afirma que as prisões são derivadas de um levantamento feito pela Dicap de mandados de prisão preventiva e sentenças condenatórias. Com isso, 10 unidades policiais de Teresina, além da GPM, focaram as ações em dar cumprimento as mandados. As equipes continuam em campo e novas prisões podem ser feitas até o final do dia.

Até o momento, as identidades dos presos ainda não foram reveladas pela Polícia Civil.

Sargento da PM morre em acidente com ônibus na Av. Maranhão

Sargento da PM morre em acidente com ônibus na Av. Maranhão

O sargento saía de um supermercado localizado na avenida, por volta das 18h30, em uma motocicleta, quando se desequilibrou e caiu.

O sargento da Polícia Militar do Piauí, Silvio Jean Vale, faleceu no início da noite desta terça-feira (20) após um acidente grave na avenida Maranhão, nas proximidades da Ponte Metálica, zona Norte de Teresina.

Segundo informações da PM, o sargento saía de um supermercado localizado na avenida, por volta das 18h30, em uma motocicleta, quando se desequilibrou e foi atropelado por um ônibus que faz linha para a Universidade Federal do Piauí. Devido ao impacto, a vítima morreu na hora. Após o acidente, o motorista do ônibus permaneceu no local aguardando a chegada da Polícia. 

Sargento da PM morre em acidente com ônibus na Av. Maranhão. (Foto: Arquivo Pessoal)

O sargento trabalhava na Polícia Militar há 28 anos e era conhecido pelos colegas de farda como uma pessoa "prestativa". Segundo o coronel Canuto, amigo da vítima, o sargento era bastante conhecido na corporação e desenvolvia trabalhos junto a Coordenadoria Geral de Operações, no Quartel do Comando Geral.

"Ele trabalhava na banda de música da PM, era uma pessoa muito prestativa, tanto que solicitei ele para ficar cedido na nossa sessão. Ele estava desenvolvendo vários trabalhos com as viaturas e foi solicitado pelo pessoal do Setor de Transportes", afirmou.

Em nota, a Polícia Militar do Piauí lamentou a morte do sargento e se solidarizou com amigos e familiares. O corpo do sargento Silvio Jean Vale está sendo velado na Capela de São Sebastião (PM/PI) desde as 00hs. Na capela militar será realizada uma missa de corpo presente a partir das 10h. Posteriormente, as 13h, o corpo seguirá para a Cidade de Timon-MA, onde será velado no Centro Paroquial da Igreja São José. O enterro ocorrerá as 17h no Cemitério Jardins das Flores. 


20 de agosto de 2019

Sete são presos por envolvimento em assaltos a bancos em Teresina

Sete são presos por envolvimento em assaltos a bancos em Teresina

Além destes, um jovem foi preso em flagrante por tráfico de drogas. Operação Remanescentes foi deflagrada pelo Greco nesta terça.

Atualizada às 13h03

Sete pessoas foram presas por suspeita de envolvimento em assaltos praticados contra instituições financeiras no Piauí. Em coletiva de imprensa no início da tarde desta terça-feira (20), o delegado geral Lucy Keiko forneceu informações sobre a atuação da organização criminosa que também é suspeita de atuar no tráfico de drogas, comércio de armas e assaltos a comércios e veículos. As prisões ocorreram nos bairros Piçarreira, Satélite, Alto da Ressurreição e Renascença I.

Além dos presos preventivamente, apontados como autores dos crimes contra as instituições financeiras, uma pessoa foi presa em flagrante por tráfico de drogas. Os detidos foram identificados como: Francisco de Sousa Macêdo, Luiz Afonso Lima Lima de Jesus, Guilherme Henrique Andrade Nunes, Jonas dos Santos Campelo, Rafael da Cruz Oliveira, Adenilson de Melo Nascimento, Rafaela Mainara da Silva de Sousa e Felipe Gustavo Reis Carvalho.

Grupo preso por suspeita de envolvimento em assaltos a bancos. (Foto: Divulgação/SSP)

O último roubo a banco cometido pelo grupo ocorreu no último dia 11 de agosto, na agência do Banco do Brasil da Avenida Jockey Club. Segundo o delegado Gustavo Jung, do Grupo de Repressão ao Crime Organizado, os suspeitos chegaram a adentrar na agência após quebrarem a porta de acesso com um disparo de arma de fogo. Dentro da agência, o grupo teria violado um caixa eletrônico usando uma barra de ferro, mas antes de colocarem os explosivos foram surpreendidos pelo alarme. Um vídeo gravado pelas câmeras de segurança do banco mostram o momento exato da ação criminosa.


"Eles ficaram apavorados, o que não é comum, mas até mesmo pela equipe que estava com eles, em que alguns eram novos recrutas, eles resolveram desistir e marcar um novo dia para a ação criminosa. Como o trabalho do Greco também é preventivo, tiramos de circulação tanto pessoas que tenham foco espécie o roubo a instituições financeiras, mas também outros crimes, como o tráfico de drogas", afirmou o delegado Gustavo Jung, acrescentando que o grupo é formado também por pessoas de outros estados.

O delegado Gustavo Jung, do Grupo de Repressão ao Crime Organizado. (Foto: Elias Fontenele/ O Dia)

Segundo o delegado geral Lucy Keiko, o bando era comandado por um indivíduo identificado como Luiz Afonso Lima Lima de Jesus, também conhecido como Javeleta, que já possui passagens pela polícia pelo mesmo tipo de crime e era monitorado por tornozeleira eletrônica. No momento da prisão, o suspeito teria ateado fogo no próprio aparelho telefônico para destruir provas do seu envolvimento com o bando.

 "O Javeleta já é bastante conhecido. Ele ateou fogo no celular justamente porque sabia que o celular estaria recheado de provas de que ele era o líder, mas conseguimos pegar anotações que comprovam a prática incessante de crimes por parte do grupo. Ele é um indivíduo bastante perigoso que tem associação com o Marcelo Negão, que se encontra foragido pelo assalto ao banco em Campo Maior", informou o delegado.

O delegado geral Lucy Keiko. (Foto: Elias Fontenele/ O Dia)

Durante a operação a Polícia conseguiu ainda apreender uma quantidade de drogas em posse dos supostos envolvidos. O coronel James Sean, do BOPE, explica que os presos foram surpreendidos pelos policiais. "Eles não resistiram a prisão, estavam dormindo no momento em que cumprimos os mandados, podemos dizer que eles não esperavam que fossem presos", afirma.

Drogas apreendidas durante a operação. (Foto: Elias Fontenele/ O Dia)

A Polícia Federal foi contactada e deu apoio na operação, dado a suspeita de que o grupo criminoso também tenha participado de ataques a agências da Caixa Econômica Federal. Segundo o Greco, as investigações ainda estão em andamento e outras prisões podem ser efetuadas nos próximos dias. 


Matéria original

Foi deflagrada na manhã desta terça-feira (20) a operação "Remanescentes" que visa à repressão dos crimes contra instituições bancárias no estado do Piauí, mas especificamente na cidade de Teresina, com o  foco em roubos, armas e drogas. 

A operação foi deflagrada pelo Grupo de Repreensão ao Crime Organizado (GRECO), com apoio da Secretaria de Estado da Segurança Pública (SSP/PI). Em nota enviada à imprensa, a SSP informou que foram cumpridas 15 ordens judiciais com a participação de policiais da Polinter e do Batalhão de Operações Especiais. 

Até o momento não foram divulgadas informações sobre a identidade dos suspeitos e os detalhes sobre os crimes cometidos pelo grupo.

Mais informações sobre a operação serão repassadas para imprensa pelo secretário de Segurança Fábio Abreu, com as presenças do delegado geral Luccy Keiko, coordenador do Greco delegado Tales Gomes e demais autoridades policiais através de coletiva, 11h45, na sede do GRECO.

Cão farejador da PRF encontra droga avaliada em R$ 2 milhões

Cão farejador da PRF encontra droga avaliada em R$ 2 milhões

PRF encontrou 230 kg de maconha e 11,5 kg de cocaína escondido em compartimento de caminhão. Droga vinha do estado de Minas Gerais.

A Polícia Rodoviária Federal apreendeu na madrugada desta terça-feira (20) aproximadamente 230 kg de maconha e 11,5 kg de cocaína durante abordagem a um caminhão na BR-230, na cidade de Floriano, a 247 km de Teresina. A apreensão foi feita com auxílio de um cão farejador do Grupo de Operações com Cães (GOC) da PRF. A carga foi avaliada em aproximadamente R$ 2 milhões.

Cão farejador da PRF encontra droga avaliada em R$ 2 milhões. (Foto: Divulgação/PRF)

Segundo a PRF, o condutor informou aos agentes rodoviários que a droga vinha do estado de Minas Gerais e tinha como destino as grandes capitais do Nordeste. O caminhão, que não teve as placas divulgadas, estava carregado com engradados de cerveja. Já a droga foi encontrada em vários compartimentos do veículo.

Os agentes desconfiaram do condutor do veículo de carga quando ele se apresentou nervoso e entrou por diversas vezes em contradição. Após ser confirmada a presença da droga, o condutor ainda teria tentado se evadir do local, mas foi impedido pelos agentes. Um vídeo divulgado pela PRF mostra o exato momento em que o cão encontra a carga de drogas escondida no caminhão.


O condutor, o carregamento de droga e o veículo foram encaminhados para a Delegacia de Polícia Civil no município de Floriano para os procedimentos legais cabíveis. Somente em 2019, a PRF aprendeu 211,5 kg de cocaína, 777 unidades de anfetaminas, 759 kg de maconha, 4 kg de skunk, 8 pontos de LSD e 10 unidades de ecstasy.

O inspetor Alexsandro Lima, da Polícia Rodoviária Federal no Piauí (PRF-PI), afirma que o GOC da PRF tem sido eficaz no combate ao tráfico de drogas no estado. Além de farejar entorpecentes, os cães também são treinados para localizar outros objetos ilícitos, como armamentos e cigarros contrabandeados. 

Cão farejador da PRF encontra droga avaliada em R$ 2 milhões. (Foto: Divulgação/PRF)

"O treinamento é realizado pelos próprios agentes. Todo o GOC está sediado na sede da PRF de Teresina e todo o treinamento é feito por aqui, bem como os cuidados indispensáveis ao cão. Esse grupamento tem auxiliado muito as equipes operacionais na apreensão de drogas e tem sido mais uma ferramenta que a PRF está utilizando no combate ao tráfico de drogas no estado do Piauí", enfatiza o inspetor.



19 de agosto de 2019

Incêndio ambiental ameaça atingir casas na cidade de Pio IX

Incêndio ambiental ameaça atingir casas na cidade de Pio IX

Corpo de Bombeiros de Picos foram acionados para atuar no combate às chamas.

O Corpo de Bombeiros de Picos foi acionado por volta das 14h30 deste domingo (18) para atuar no combate ao fogo na cidade de Pio IX, a 129 km do município. Segundo informações do comandante dos bombeiros, a queimada iniciou no mato e ameaçava atingir residências no Povoado Cova Donga, zona Rural de Pio IX.

O comandante dos Bombeiros de Picos, o tenente Hamylton, relata que os bombeiros foram acionados pelos próprios moradores somente no domingo. Informações preliminares dão conta de que o incêndio teria começado há três dias, nas proximidades da BR-020, em uma região de mata. Os bombeiros de Picos se deslocaram até o local do incêndio por ser a guarnição mais próxima.

Foto: Divulgação/ Corpo de Bombeiros de Picos

“Os bombeiros adentraram a noite fazendo esse combate ao incêndio, até 20h50. O fogo foi impedido de chegar às residências, mas dentro da mata, em um local inacessível, ainda continua com chamas. Nesse momento estamos fazendo reuniões e vendo a melhor maneira para deslocar outra guarnição para lá”, afirma o comandante.

Foto: Riachaonet/Reprodução

A Prefeitura de Pio IX auxiliou as equipes dos bombeiros dando apoio com um caminhão-pipa de 16 mil litros. A água foi utilizada para combater as chamas. O comandante dos Bombeiros de Picos acrescenta que é importante que as prefeituras atuem em conjunto com os bombeiros nos combates aos incêndios, além de fornecerem informações precisas no momento das denúncias.

Outro fator importante, segundo os bombeiros, é de que a população identifique os responsáveis por atear fogo nas localidades e façam denúncias à Polícia Civil ou ao Ministério Público. Segundo a legislação brasileira, é crime provocar incêndio em mata ou floresta, a pena pode variar de reclusão, de dois a quatro anos, e multa.

PRF registra duas mortes durante operação Aniversário de Teresina

PRF registra duas mortes durante operação Aniversário de Teresina

As mortes ocorreram nas cidades de Campo Maior, na sexta-feira (16), e na cidade de Floriano, neste domingo (18).

Em balanço divulgado na manhã desta segunda-feira (19) em relação a Operação Aniversário de Teresina, realizada entre os dias 15 e 19 deste mês, a Polícia Rodoviária Federal comunicou um aumento no número de acidentes graves nas rodovias federais do Piauí. Segundo a PRF, foram contabilizados oito acidentes graves, com duas vítimas fatais.

Os números mostram um aumento no número de acidentes graves em relação ao mesmo período do ano passado, quando apenas quatro acidentes graves foram registrados. Já em relação ao número de mortos, a PRF comunicou que, em comparação a 2018, o índice permaneceu o mesmo. Os acidentes com vítimas fatais ocorreram nas cidade de Campo Maior, na última sexta-feira (16), quando um veículo Fiat/Palio saiu da pista colidindo com um muro e na cidade de Floriano, neste domingo (18) no dia 18/08, com o tombamento de uma motocicleta.

PRF registra duas mortes durante operação Aniversário de Teresina. (Foto: Divulgação/PRF)

De acordo com a PRF, a operação foi realizada ao longo de todas as rodovias do estado, em especial na região norte onde o fluxo de veículos se mostrou com maior intensidade. O foco foi diminuir a violência nas rodovias federais do estado, mais precisamente o número de acidentes graves, feridos e mortos. 

Durante as atividades foram fiscalizados 3.544 veículos e 3.573 pessoas. Ao todo, foram realizados 1.361 testes de alcoolemia representando um aumento significativo na quantidade de testes, resultando em 47 autos de infração e 05 pessoas detidas.

Em todas as outras infrações cometidas pelos condutores, a PRF aponta que houve uma redução significativa, sinalizando uma melhor consciência por parte dos condutores neste período. Como, por exemplo, a ultrapassagem em local indevido em que houveram 114 flagrantes.

A PRF também realizou em todo o estado ações educativas que resultaram em conscientização de 105 pessoas. "O que demonstra a preocupação da instituição em cada vez mais reduzir os acidentes através da educação e da sensibilização da sociedade piauiense para um trânsito mais seguro nas nossas rodovias", afirmou a instituição em nota.

Acidente envolvendo duas motos deixa um morto no litoral do PI

Acidente envolvendo duas motos deixa um morto no litoral do PI

Duas motocicletas colidiram frontalmente na estrada que leva à Lagoa do Portinho. Quatro pessoas ficaram feridas.

Um acidente grave envolvendo duas motocicletas deixou uma pessoa morta e quatro pessoas feridas por volta das 15h50 deste domingo (19) na cidade de Parnaíba, litoral de Piauí. Segundo informações do Corpo de Bombeiros de Parnaíba, as duas motocicletas colidiram na estrada que leva à Lagoa do Portinho, vitimando fatalmente o condutor de um dos veículos.

De acordo com o sargento Wilmaykon Fontenele, do Corpo de Bombeiros de Parnaíba, populares informaram que uma das motocicletas teria tentado ultrapassar um ônibus, o que teria ocasionado a colisão frontal. Em uma das motocicletas eram transportadas três pessoas, o pai, a mãe e uma menina de 12 anos. Os três ficaram feridos e foram atendidos pelo Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu).

Acidente envolvendo duas motos deixa um morto no litoral do PI. (Foto: Reprodução/Jornal da Parnaíba)

João Batista de Araújo de Souza Júnior, de 19 anos, que conduzia a outra motocicleta na companhia de um amigo, não resistiu aos ferimentos e veio a óbito ainda no local do acidente. Já o amigo, identificado como Raul Marley Garcia, foi socorrido pelos bombeiros. "Quando chegamos ao local já haviam duas equipes do Samu atendendo a família que estava em uma das motos, então nós atendemos o jovem que estava na outra motocicleta. Ele estava na garupa e caiu no meio fio, foi atingido por uma cerca de arame", relata o sargento.

O corpo da vítima fatal foi recolhido e encaminhado ao Instituto de Medicina Legal de Parnaíba. Todos os feridos foram encaminhados ao Hospital Estatual Dirceu Arcoverde, em Parnaíba. Equipes da Polícia Militar também estiveram no local prestando atendimento às vítimas.



18 de agosto de 2019

Motorista é preso após tentar subornar agentes da PRF na BR-343

Motorista é preso após tentar subornar agentes da PRF na BR-343

Segundo a PRF, a documentação do veículo e a CNH do motorista estavam atrasadas. Caso aconteceu na noite de ontem em Piripiri.

Um motorista não identificado foi preso na noite deste sábado (17) após tentar subornar agentes da Polícia Rodoviária Federal na BR-343, na cidade de Piripiri, a 165 km de Teresina. A prisão ocorreu durante uma abordagem de rotina na rodovia.

Segundo a PRF, os agentes solicitaram a documentação ao condutor que entregou em uma bolsa com uma certa quantia em dinheiro. Ao indagar o motivo da entrega do dinheiro, o motorista disse não saber que havia a quantia dentro da bolsa. 

Diante dos fatos, os agentes realizaram uma busca minuciosa no veículo e foi detectado que a documentação estava atrasada, a habilitação do condutor estava atrasada a mais de 30 dias e o veículo possuía equipamentos obrigatórios ineficientes ou inoperantes o que comprovou a tentativa de suborno por parte do motorista. 

O condutor foi conduzido à Polícia Civil da cidade de Piripiri, juntamente com o veículo, e indiciado pelo crime de corrupção ativa.

Homem é preso por dirigir alcoolizado na avenida João XXIII

Agentes da Polícia Rodoviária Federal (PRF) prenderam na madrugada de hoje (18), um condutor de 31 anos que estava conduzindo o veículo VW/UP. Os agentes estavam realizando fiscalizações de rotina na Av. João XXIII próximos a bares quando flagraram um homem dirigir sob influência de bebidas alcoólicas ao sair de um bar da região.

Ao abordar o veículo, os policiais rodoviários constataram indícios de ingestão de bebida alcoólica por parte do condutor. O motorista foi submetido ao teste de elitômetro, em que foi comprovado o índice de 0,94 miligramas de álcool por litro de ar expelido pelos pulmões, configurando o crime de embriaguez ao volante. 

O condutor foi enquadrado pelo crime de embriaguez ao volante e foi encaminhado para a Central de Flagrantes de Teresina para os procedimentos cabíveis.

17 de agosto de 2019

16 de agosto de 2019

Fogo em matagal causa incêndio em fábrica de calçados na zona Sul

Fogo em matagal causa incêndio em fábrica de calçados na zona Sul

Equipes do Corpos de Bombeiros já estão no local tentando apagar as chamas. Fogo iniciou por volta de meio-dia de hoje (16).

Um incêndio de grandes proporções atingiu uma fábrica de calçados por volta de meio-dia desta sexta-feira (16), no Distrito Industrial, zona Sul de Teresina. Segundo informações preliminares, o fogo iniciou em um terreno baldio nos arredores e, devido ao vento, uma fagulha foi levada ao terreno da fábrica e teria ocasionado o incêndio.


Devido a presença de materiais inflamáveis, como a borracha utilizada na fabricação dos calçados, o fogo se alastrou rapidamente. A fumaça do incêndio pode ser vista de vários locais de Teresina, inclusive da zona Leste, localizada no outro extremo da capital. 

Devido a presença de materiais inflamáveis, o fogo se alastrou rapidamente. (Foto: O Dia)

Equipes do Corpo de Bombeiros encontram-se no local tentando apagar as chamas. O capitão Wilson Benedito, do Corpo de Bombeiros, explica que cerca de 30 homens da corporação estão atuando no combate às chamas. No momento as equipes fazem o rescaldo do local, removendo todo o material queimado para tirar resquícios de labaredas, fumaça e resfriar o local atingido. Segundo o capitão, não há mais risco do fogo se alastrar para outras áreas da fábrica.

Capitão dos bombeiros afirma que fogo está controlado. (Foto: O Dia)

"Nós estamos tendo apoio com caminhões-pipa  do Corpo de Bombeiros de Timon, da Águas de Teresina e da guarnição dos bombeiros do Aeroporto de Teresina. Agradecemos imensamente também a parceria que a sociedade tem conosco. Mesmo com o risco e sem os equipamentos necessários, temos vários moradores aqui ajudando no controle do incêndio, seja dando água pros bombeiros, ligando uma torneira, jogando uma mangueira pro bombeiro que está esperando. O cidadão teresinense é muito prestativo", destaca.

Fogo atingiu terreno onde era estocada material para reciclagem. (Foto: O Dia)

Segundo a psicóloga Aline Duarte, nora do proprietário da fábrica, o incêndio atingiu a borracha que estava estocada para reciclagem. "Lá atrás nós guardávamos o material que iria pra reciclagem, não atingiu o produto que é vendido porque está guardado nos galpões que não foram atingidos", destaca, acrescentando que esse é o terceiro incêndio a atingir a propriedade.


Em imagens gravadas por populares é possível ver as chamas atingindo o terreno da fábrica. Vários moradores estiveram no local acompanhando o trabalho dos bombeiros e ajudaram na contenção do fogo.


Esse é o segundo incêndio em 10 dias em Teresina. No último dia 6 de agosto, um ferro-velho instalado no bairro Três Andares pegou fogo após uma pessoa ainda não identificada atear fogo em um matagal nas proximidades.

Há exatamente um ano, também no aniversário de Teresina, um incêndio de grandes proporções atingiu a garagem da empresa Transcol, no bairro Tabuleta. O incêndio iniciou por volta das 11h e destruiu totalmente sete ônibus coletivos da empresa.


15 de agosto de 2019

PRF recuperou 117 veículos roubados de janeiro a agosto

PRF recuperou 117 veículos roubados de janeiro a agosto

Segundo a corporação, o número de veículos roubados recuperados representa um aumento de 32% em relação ao ano passado.

Dados divulgados nesta quinta-feira (15) pela Polícia Rodoviária Federal (PRF) apontam que, somente em 2019, 117 veículos roubados foram recuperados por agentes nas rodovias federais que cruzam o Piauí, o que representa um aumento de 32% em relação ao mesmo período do ano passado.

A última apreensão ocorreu na tarde desta quarta-feira (14), em uma fiscalização de rotina na BR-343 na cidade de Teresina. Segundo a PRF, o veículo, um Fiat/Strada Adventure, estava sendo conduzido por um homem de 62 anos, que não teve a identidade revelada. No momento da abordagem, os agentes solicitaram os documentos do veículo e do condutor, mas o motorista não apresentou a documentação exigida.

Veículo havia sido roubado e apresentava placas clonadas. (Foto: Divulgação/PRF)

Ao realizarem inspeção minuciosa no veículo ficou comprovado que as placas de identificação do veículo presentes não faziam referência ao bem apresentado. Ao realizarem um trabalho mais aprofundado ficou comprovado que o veículo em questão havia sido roubado na cidade de Goiânia - GO, em 2011, e que o mesmo utilizava placas clonadas.

Diante dessa situação, o condutor foi enquadrado por receptação e foi encaminhado juntamente com o veículo à Central de Flagrantes de Teresina para os procedimentos legais cabíveis. 


14 de agosto de 2019

Preso trio suspeito de matar homem e atear fogo no corpo da vítima

Preso trio suspeito de matar homem e atear fogo no corpo da vítima

Crime ocorreu em 30 de janeiro de 2019, na cidade de José de Freitas, a 45 km de Teresina.

A Polícia Civil do Piauí cumpriu, na manhã desta quarta-feira (14), mandados de prisão de três homens suspeitos de participação no homicídio qualificado de Leonardo Lima Batista, crime ocorrido em 30 de janeiro de 2019, na cidade de José de Freitas, a 45 km de Teresina.

Raimundo Alexandre da Silva Neto, foi preso em sua residência no Conjunto Boa Esperança, bairro Suco, em José de Freitas. 

E os outros dois investigados - Francisco Lucas Chaves Ribeiro, vulgo "Lucas Branquinho", e Jefferson dos Santos Luz, vulgo "Jeffinho" - já se encontravam presos no sistema prisional, em razão da prática de crime de roubo.

Segundo a Polícia Civil, Leonardo Lima Batista foi assassinado a tiros na residência de um dos investigados, localizada no bairro Nossa Senhora do Carmo, em José de Freitas. Em seguida, o trio seguiu até o povoado Riacho do Cipó, na zona rural do município, e ateou fogo num veículo, modelo Fiat Siena, com o corpo da vítima dentro.      

O crime teria sido praticado em razão de a vítima ter cobrado uma dívida do suspeito Raimundo Alexandre. Dívida esta que seria relativa à venda de entorpecentes, ainda de acordo com os investigadores.

Equipes da Delegacia de José de Freitas (17º Distrito Policial) e da Gerência de Polícia Metropolitana atuaram no cumprimento dos mandados de prisão.

DHPP registra duplo homicídio no povoado Soinho; 2 ficaram feridos

DHPP registra duplo homicídio no povoado Soinho; 2 ficaram feridos

Suspeitos seguiram dupla em veículo até o povoado, quando foram surpreendidos por três homens que efetuaram os disparos.

Dois homens identificados como Fábio Silva Oliveira e Rafael Pereira de Sousa foram mortos em uma emboscada na noite desta terça-feira (13), no povoado Soinho, zona Leste de Teresina. Segundo informações do Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP), as vítimas e mais dois homens seguiram um veículo até o povoado, quando foram surpreendidos por um grupo em um matagal.

De acordo com o coordenador do DHPP, o delegado Francisco Costa Barêtta, as duas vítimas e um terceiro homem, identificado como Abraão Dionísio, teriam solicitado um veículo por um aplicativo de transporte, para receber uma quantia de dinheiro no bairro Pedra Mole. O motorista do aplicativo, Bruno Maciel Silva, teria informado à Polícia que, antes de chegar ao local indicado, os passageiros teriam pedido que ele seguisse um veículo Fiesta de cor prata.

“Segundo ele, o Rafael mandou seguir o Fiesta e disse que ia pegar uma amostra de drogas no povoado Soinho. Eles seguiram o carro, entraram numa estrada vicinal e avistaram o Fiesta parado. O Rafael desceu do carro com o Fábio e foram conversar com os dois ocupantes do Fiesta”, informou o delegado.


Duplo homicídio aconteceu no povoado Soinho - Foto: Jailson Soares/O Dia

O coordenador do DHPP aponta que, segundo relato dos sobreviventes, poucos minutos após chegarem ao local, três indivíduos saíram de um matagal e iniciaram uma discussão com os dois rapazes. Em seguida, o trio teria disparado várias vezes em direção às vítimas. Fábio e Rafael morreram ainda no local do crime, já Bruno e Abraão foram socorridos e encaminhados ao Hospital de Urgências de Teresina.

No local, a Polícia localizou estojos de pistola 9 milímetros e calibre 380. “Não sabemos se as vítimas estavam armadas, porque não encontramos nenhuma arma junto dos corpos. O Rafael estava usando tornozeleira eletrônica e isso facilitou que encontrássemos o corpo, porque quando ele foi atingido, andou ainda uns 12 metros, antes de morrer dentro de uma moita”, relata o delegado Barêtta.

Segundo boletim médico do Hospital de Urgências de Teresina, as vítimas baleadas estão conscientes e orientadas. Abraão Dionísio foi atingido por um disparo na perna direita e passou por cirurgia. Já Bruno Maciel foi atingido na coxa, mas o caso não é cirúrgico.

Até o momento, a Polícia não tem informações sobre o que teria motivado o crime. Os autores dos disparos se evadiram do local e ainda não foram localizados pela Polícia. A investigação sobre o caso será conduzida pelo DHPP.

13 de agosto de 2019

Funcionário de gráfica entregou provas a candidatos 'por amizade'

Funcionário de gráfica entregou provas a candidatos 'por amizade'

Segundo a Polícia, suspeito de ter vazado prova afirma não ter recebido dinheiro. Policiais militares sabiam que estavam sendo investigados.

O funcionário da gráfica responsável pela impressão das provas do concurso público da Polícia Militar, realizado em 2014, revelou à Polícia que cedeu as provas para candidatos devido à amizade que tinha com um dos suspeitos de fraudar o certame. Em depoimento à equipe da Delegacia de Combate à Corrupção e à Lavagem de Dinheiro (DECCOR-LD), o funcionário negou ter recebido dinheiro para furtar a prova e entregar a uma terceira pessoa.

Os presos foram identificados como sendo Gitã Duarte Ferro (preso em São Luís), Antônio Francisco Mendes da Silva, Fernando Coutinho dos Santos, Danilo Barros e Silva, Braulio Siqueira Cândido de Sousa (lotado em Simões), Gezza Duarte Ferro, irmã de Gitã; Francisco de Assis Gonçalves da Silva (lotado em Simões); e Antônio Yuri Rodrigues da Cruz.


Ação da Polícia Civil seguiu recomendação da Secretaria de Segurança e prendeu policias militares - Foto: Elias Fontinele/O Dia

Segundo o delegado-geral Lucy Keiko, todos os presos possuíam vínculo e eram moradores da zona Sudeste. "Eles fizeram a prova e tiveram, praticamente, os mesmos acertos e erros, tendo uma pontuação de 69 pontos. Nas questões que erraram, marcaram a mesma alternativa, e isso, pela probabilidade, é muito difícil de acontecer, o que mostra uma prova bem consistente da autoria desse crime", afirma.

O delegado destacou ainda que um dos suspeitos, identificado como Gitã Duarte Ferro, teve o celular apreendido pela Polícia em 2017. No aparelho, os agentes encontraram um grupo de mensagens em que os suspeitos mencionavam a investigação sobre a fraude no concurso. "No celular havia indícios dessa fraude. Lá havia um grupo intitulado "Pelotão Greco", em que eles diziam que sabiam que estavam sendo investigados por essa fraude", afirma o delegado.

A investigação realizada pela Deccor conseguiu apurar ainda que, mesmo negando terem qualquer proximidade, os suspeitos faziam postagens nas redes sociais que comprovavam o vínculo que possuíam, ao publicar fotos em que o grupo aparecia reunido em determinados ambientes. “Eles eram amigos e no inquérito a gente consegue perceber que são vizinhos, moram na mesma região”, diz a delegada Tatiana Trigueiro.


O secretário Fábio Abreu deu detalhes da ação - Foto: Elias Fontinele/O Dia

A partir de agora, a Polícia Civil procederá com a conclusão do inquérito e o indiciamento dos envolvidos. Presos, eles já foram retirados de trabalho ostensivo e deverão ser expulsos das fileiras da Polícia Militar. A informação é do coronel Costa Lima, corregedor da PM. “Vamos instaurar o processo administrativo, procurando as provas e excluí-los. Claro que a investigação ainda está em andamento, mas vamos fazer isso de posse de todas as provas”, explica.

Para o representante da PM, a conduta dos envolvidos não repercute muito bem para a Corporação da qual eles fazem parte, mas o corregedor reitera que foram ilícitos praticados antes de eles comporem os quadros militares. “É o tipo de coisa que nós reprovamos e que vamos aplicar as medidas cabíveis”, finaliza.

Oito policiais são presos suspeitos de fraudar concurso público da PM

Oito policiais são presos suspeitos de fraudar concurso público da PM

Detidos são acusados de ingressar em concurso público da Polícia Militar no ano de 2014 através de fraudes. Dois foram presos em Simões, no interior do Piauí.

Uma operação deflagrada na manhã desta terça-feira (13) pela Delegacia de Combate à Corrupção (Deccor) resultou na prisão de oito policiais militares suspeitos de fraudar concurso público no Piauí. Denonimada como Operação Fraudulenti, a ação tem como objetivo cumprir nove mandados de prisão temporária e nove mandados de busca e apreensão expedidos pelo Juízo da 1° Vara Criminal da Comarca de Teresina.

Segundo informações da Secretaria de Segurança Pública, dois dos policiais militares foram presos no quartel da PM, na cidade de Simões, no interior do Estado. Entre os alvos estão oito policiais militares que, segundo investigações da Deccor, ingressaram no concurso público da Policia Militar do ano de 2014 através de fraudes.

Um vídeo divulgado pela SPP mostra o momento em que um dos suspeitos é conduzido à sede da Deccor, em Teresina.


A operação Fraudulenti contou com a participação de 30 policiais civis e com o apoio da Polícia Militar. Os presos são acusados de fraude à certame de interesse público, furto e associação criminosa.

A SSP divulgou a relação com os nomes dos presos, são eles: 

1. Gitã Duarte Ferro (Preso em São Luís, Maranhão) 

2. Antônio Francisco Mendes da Silva

3. Fernando Coutinho dos Santos

4. Danilo Barros e Silva 

5. Bráulio Siqueira Candido de Sousa (Preso em Simões - Piauí)

6. Gezza Duarte Ferro

7. Geová Gomes da Silva

8. Francisco de Assis Gonçalves da Silva (Preso em Simões - Piauí) 

9. Antonio Yuri Rodrigues da Cruz Neto

Haverá entrevista coletiva às 12h00 no gabinete do Secretário de Segurança, no prédio sede da SSP, para dar mais detalhes sobre a operação.

PRF apreende carga de maconha avaliada em R$ 5 milhões

PRF apreende carga de maconha avaliada em R$ 5 milhões

Segundo a PRF, os agentes rodoviários encontraram meia tonelada da droga escondida no fundo falso de um veículo de carga.

Agentes da Polícia Rodoviária Federal (PRF), durante abordagem de rotina, realizaram a apreensão de meia tonelada de maconha no final da noite de ontem (12), na BR-316, na cidade de Picos, Sul do Piauí. Segundo informações da PRF, o carregamento de maconha estava sendo transportado em um fundo falso de um caminhão de pequeno porte.  A droga está avaliada em R$ 5 milhões.

Aproximadamente meia tonelada de uma substância análoga a maconha foi encontrada empacotada e prensada em centenas de tabletes que estavam escondidos na carroceria do caminhão. Os agentes prenderam ainda dois homens, ainda não identificados,  que estavam em um veículo VW/GOL 1.6 dando cobertura à carga.

De acordo com a PRF, os agentes desconfiaram do condutor do veículo de carga quando o veículo fez uma manobra brusca ao avistar as viaturas da PRF. Ao perceberem o comportamento suspeito, os agentes realizaram uma busca minuciosa e conseguiram detectar um fundo falso na carroceria do veículo, onde estava a droga. O condutor informou para os agentes que a droga vinha do estado do Mato Grosso do Sul e tinha como destino o estado do Rio Grande do Norte.

Os agentes ainda estão realizando diligências no sentido de detectar ainda possíveis envolvidos. Os homens, o carregamento de droga e os veículos foram encaminhados para a Delegacia de Polícia Civil no município de Picos/PI para os procedimentos que o caso requer.

Veja os vídeos da apreensão:




12 de agosto de 2019

Piauí registrou 289 homicídios no primeiro semestre, diz Sinpolpi

Piauí registrou 289 homicídios no primeiro semestre, diz Sinpolpi

Apesar do alto número de assassinatos, Sinpolpi destaca que houve redução de 5% no número de casos em relação ao mesmo período de 2018.

Segundo dados divulgados nesta segunda-feira (12) pelo Sindicado dos Policiais Civis de Carreira do Estado do Piauí (Sinpolpi), foram registrados 289 assassinatos em todo o Piauí durante o primeiro semestre de 2019, sendo 157 homicídios em Teresina e 132 no interior. No ano passado, no mesmo período, foram contabilizados 198 homicídios na Capital e 107 no interior. 

O levantamento aponta ainda que, dos assassinatos registrados, a maioria são resultantes de execuções, acerto de contas e latrocínios. Nas ocorrências, tanto na capital quanto no interior, a arma de fogo é o instrumento mais utilizado, representando 64% do total de instrumentos usados para o crime. 

Apesar do alto número de crimes letais, o Sinpolpi pontua que houve uma redução de 5% nos casos em comparação ao mesmo período de 2018, quando 305 homicídios foram contabilizados. 

Piauí registrou 289 homicídios no primeiro semestre. (Foto: Arquivo O Dia)

Segundo o Sinpolpi, os números são baseados em pesquisas do sindicato, tendo como fonte publicações jornalísticas, em jornais e sites, além de dados apurados no Instituto de Medicina Legal (IML) da capital. Em nota enviada à imprensa, o presidente do Sinpolpi, Constantino Júnior, afirmou que, apesar da redução, o Piauí não está em situação de comemorar. 

"As pessoas não se sentem seguras, há sempre o medo do assalto, do latrocínio, etc. Além disso, os policiais civis não são valorizados no quesito salarial, o número do efetivo está abaixo do necessário, determinado por lei, temos apenas 42% de policiais civis na ativa, para o trabalho de polícia judiciária, na prestação de  serviços  a população do nosso Estado, temos um concurso público em andamento realizado em 2018, e até esta data, ainda não foi homologado pelo Governo do Estado, ou seja, há muito trabalho a ser feito, os governantes precisam dedicar atenção urgente para esse setor”, destaca.

Sobre o aumento de casos no interior, Constantino Júnior afirma que o fato estaria sendo causado pelo sucateamento da Polícia Civil nessas regiões. “Há anos o Sinpolpi defende a bandeira de luta sobre a interiorização da Polícia Civil no Piauí. Vemos o quanto é necessário que as delegacias sejam bem aparelhadas e que mais policiais civis sejam encaminhados para essas localidades. Estamos enfrentando um governo que não quer sentar com a categoria para ouvir as necessidades e partir em busca de melhorias, com isso, nós vemos os resultados em estatísticas, a cada dia que passa mais pessoas perdem sua liberdade, seus bens e suas vidas”, ressalta.

Feminicídio 

Entre as vítimas de crimes letais registradas no primeiro semestre de 2019 estão 24 mulheres. Destas, 18 foram vítimas de feminicídio, situação em que a mulher é morta por questões de gênero, apenas por ser mulher. Em comparação ao mesmo período do ano passado, foi verificado uma queda de 10% nos casos de feminicídio, uma vez que, no primeiro semestre de 2018, 20 mulheres foram assassinadas nessas circunstâncias.

Contraponto

Em contato com o O DIA, a Secretaria de Segurança Pública informou que não irá comentar os dados divulgados pelo Sinpolpi e afirmou que os dados oficiais sobre crimes letais no estado já foram disponibilizados pelo órgão e estão disponíveis no site da SSP. Segundo os dados divulgados pela SSP, 127 crimes letais intencionais foram registrados no período na Capital e  175 no interior, totalizando 302 mortes durante o primeiro semestre de 2019. 

Em relação ao número de assassinatos de mulheres, as estatísticas criminais da SSP mostram que 25 mulheres foram mortas nos primeiros seis meses do ano, destas, 15 foram vítimas de feminicídio. 


Justiça aceita denúncia e homem vira réu por tentativa de feminicídio

Justiça aceita denúncia e homem vira réu por tentativa de feminicídio

Ex-marido vira réu por tentativa de feminicídio. Segundo denúncia, a vítima foi atingida por seis disparos de arma de fogo.

O juiz da 1ª Vara da Comarca de Floriano, Noé Pacheco de Carvalho, aceitou a denúncia do Ministério Público contra Alexandre de Matos Ozório, acusado de tentar assassinar a ex-mulher a tiros no município de Floriano, no último dia 22 de junho. Na ocasião, a vítima foi baleada no peito, na mão e na boca pelo ex-companheiro.

Na decisão, o magistrado pontuou que existem provas que corroboram a ocorrência do delito e indícios suficientes de autoria, estando o crime devidamente capitulado na inicial. Com isso, o acusado passa, então, a ser réu por tentativa de feminicídio, crime definido pela legislação brasileira como o assassinato de mulheres por violência de gênero, caracterizado pelo ódio e repulsa às mulheres.

Na época do crime, a vítima, identificada como Jeovane Sousa de Oliveira, foi encontrada gravemente ferida por policiais militares em sua residência. Segundo informações da PM, a equipe foi acionada por populares, que ouviram os disparos, mas ao chegar ao local, o autor do crime já havia se evadido.

Jeovane foi atingida por seis disparos de arma de fogo. (Foto: Arquivo Pessoal)

Em depoimento à Polícia, familiares da vítima revelaram que o acusado possuía um comportamento agressivo com a vítima durante o relacionamento e, após o término, vinha perseguindo e ameaçando a ex-mulher. Amedrontada, a mulher já havia registrado um boletim de ocorrência e pedido uma medida protetiva contra o ex-marido.

Jeovane foi encaminhada em estado grave para o Hospital Regional Tibério Nunes, mas conseguiu sobreviver aos ferimentos. O acusado foi capturado e colocado à disposição da Justiça.

Sasc transfere 42 internos após rebelião; obras começam hoje

Sasc transfere 42 internos após rebelião; obras começam hoje

Haviam 90 adolescentes no CEM no momento do motim e uma tentativa de fuga frustrada teria provocado o início da agitação. Sasc faz vistoria.

Com a situação de superlotação tendo sido agravada pela rebelião que aconteceu ontem no CEM (Centro Educacional Masculino) neste domingo (11), a Secretaria de Assistência Social e Cidadania do Estado (Sasc) transferiu 42 adolescentes da unidade para o Centro Educacional de Internação Provisória (Ceip) e para o Complexo de Defesa da Cidadania (CDC). Ontem, os internos do CEM fizeram uma rebelião em que destruíram totalmente dois alojamentos.

A informação da transferência foi confirmada pelo gerente de apoio institucional da Sasc, Wellington Rodrigues. De acordo com ele, a ida destes 42 internos para as demais unidade de medida socioeducativa foi devidamente acordada em reunião com representantes do Ministério Público Estadual, da juíza da Vara da Infância e da Juventude, com membros da Sasc, da Secretaria de Justiça e da Secretaria de Segurança Pública.

Com essa transferência e a redução do contingente do CEM, a Sasc espera poder dar início ainda hoje (12) às obras de caráter emergencial previstas no decreto assinado pelo governador Wellington Dias no último dia 29 de julho. “Transferimos porque não temos condições de alojar, ainda mais depois do que houve ontem. As obras desse decreto já começariam hoje, de qualquer forma, e durante todo o dia nós vamos fazer uma vistoria para avaliar os danos materiais causados e planejar a execução dos reparos o mais rápido possível para podermos receber de volta os internos transferidos”, explica Wellington Rodrigues.


Adolescentes fizeram rebelião neste domingo (11) no CEM e destruíram alojamentos - Foto: O Dia

A Sasc estabeleceu o prazo de 30 dias para poder estar com pelo menos um alojamento pronto para abrigar novamente os internos.

Tentativa de fuga foi a causa da rebelião

Segundo a Sasc, haviam 90 adolescentes no CEM no momento em que começou a rebelião. O Centro tem capacidade para receber 100 internos. O que provocou o início da agitação foi uma tentativa de fuga em massas, de acordo com a Gerência de Apoio Institucional. “Houve uma tentativa de fuga, mas o pessoal de plantão e a guarda externa estavam atentos. Dois adolescentes ainda conseguiram pular o muro e caíram em uma casa vizinha, mas nós conseguimos pegá-los e isso trouxe uma frustração para os demais, que resolveram não voltar para dentro e tentaram sair pela frente”, relata o representante da Sasc.

Na manhã de hoje, a situação no CEM permanece totalmente controlada, agentes da Sasc e da Secretaria de Segurança fazem vistorias no local e o policiamento externo teve que ser reforçado.

11 de agosto de 2019

Menores queimam colchões e realizam motim no Centro Educacional Masculino

Menores queimam colchões e realizam motim no Centro Educacional Masculino

Por volta das 12h, a Polícia Militar foi acionada para conter os menores. O Corpo de Bombeiros também foi chamado para controlar o fogo.

Uma tentativa de rebelião foi registrada no início da tarde deste domingo (11) no Centro Internacional Masculino (CEM), na zona norte de Teresina. Os adolescentes que cumprem medida socioeducativa no local atearam fogo em colchões e danificaram algumas alas da unidade.

Por volta das 12h, a Polícia Militar foi acionada para conter os menores. O Corpo de Bombeiros também foi chamado para controlar o fogo.  

De acordo com informações do Capitão Edmar Batista, que faz parte da gerência da Secretária de Assistência Social e Cidadania (Sasc), ninguém ficou ferido durante a tentativa de motim. Segundo ele, a situação no local já está sob controle.

“Houve uma queima de material, quebra de estrutura, mas já foi tudo controlado. Não tivemos vítimas, nem ninguém ferido. Foram apenas danos materiais”, informou ao ODIA.


Ainda não é possível contabilizar os prejuízos materiais causados por conta da tentativa de motim deste domingo. As equipes de agentes socioeducativos e da polícia militar foram ao local para realizar os procedimentos de investigação.

Ainda segundo o Capitão Edmar Batista, os menores não relataram o motivo que desencadeou o tumulto, mas o integrante da Sasc afirmou que as comemorações pela passagem do Dia dos Pais neste domingo pode ter sido uma das causas.  "Não tem motivo específico. Esse motins, geralmente, é por conta de alguma insatisfação, ainda sendo o domingo do Dia dos Pais. Eles devem ter reivindicado alguma coisa que não estão dentro das nossas normas", comentou.

Após a informação do motim no CEM, começaram a circular vários vídeos nas redes sociais que mostram menores pulando muros, invadindo casas e sendo apreendidos pelas ruas do entorno do Centro Educacional. O Capitão Edmar negou que as imagens estejam relacionadas ao motim deste domingo, mas que podem ser registros de uma fuga que ocorreu no sábado (10). 

O Capitão Luciano Mendes, que é o diretor do CEM, foi procurado pela reportagem do ODIA, mas até o fechamento desta matéria não conseguimos contato para maiores informações sobre os dois casos.   

O CEM

No último dia 31 de julho, o governo do estado decretou situação de emergência no Centro Educacional Masculino de Teresina (CEM), em virtude das condições consideradas precárias de estrutura física, o que têm ocasionado repetidas fugas.

De acordo com a Secretaria de Assistência Social e Cidadania (SASC), o CEM abriga atualmente 150 internos, mas só tem capacidade para receber 80. O contingente é quase o dobro do que a estrutura física e de pessoal da unidade realmente suporta.