Wellington Dias se reúne com EUA para tratar sobre o clima

No encontro, serão apresentados projetos prioritários de cada região do país na área de conservação ambiental

29/07/2021 11:56h - Atualizado em 29/07/2021 12:02h

Compartilhar no

Wellington Dias, governador do Piauí, vai participar amanhã (30), às 16h, de um encontro virtual com o enviado especial dos Estados Unidos, John Kerry, para tratar sobre questões climáticas. 

No encontro, que contará com a participação de mais seis chefes do executivo estadual brasileiro, serão apresentados projetos prioritários de cada região do país na área de conservação ambiental, com o objetivo de conseguir o aporte técnico e financeiro para a realização dessas iniciativas.

(Foto: Arquivo O Dia)

O governador piauiense representará a região nordeste, na qual é presidente do Fórum dos Governadores do Nordeste. Dias explicou que essa iniciativa faz parte do movimento Governadores pelo Clima e é uma resposta a uma carta ao presidente americano, Joe Biden, enviada em abril deste ano e assinada pelos governadores com o intuito de fortalecer a agenda ambiental.

“Serão apresentados os projetos prioritários para cada região. O Nordeste por exemplo vai optar pelo Projeto integrado de monitoramento, conservação, restauração florestal e desenvolvimento socioprodutivo da região”, informa o governador.

O encontro faz parte de um ciclo de reuniões que serão realizadas com outros países, como a China, com a União Europeia e outras organizações internacionais. Além disso, os projetos a serem apresentados são das áreas de recomposição florestal, bioeconomia e desenvolvimento socioprodutivo.

“A ideia é de que sejam criadas oportunidades para que governos, empresas ou pessoas que tenham essa visão de investir de forma organizada em projetos que tenham essa característica de preservação do meio ambiente, um tema tão necessário para o planeta”, comenta Wellington Dias. 

Para isso, será criado um ‘Consórcio de Mudanças Climáticas’, que terá como objetivo administrar os  investimentos para a causa que, além da preservação, poderá gerar desenvolvimento, emprego e renda.

Serão apresentados nove programas com a previsão de gerar mais de 150 mil empregos verdes. Os valores dos projetos ainda estão sendo calculados e têm tempo de execução de 24 a 72 meses. “A expectativa é que sejam criados mais de 150 mil empregos verdes, por exemplo”, pontua Dias. 

Também participarão da reunião os governadores de São Paulo, João Doria (representante da região Sudeste); do Rio Grande do Sul, Eduardo Leite (Sul); do Pará, Helder Barbalho (Norte); do Mato Grosso do Sul, Reinaldo Azambuja (Centro-Oeste); e do Maranhão, Flávio Dino (Consórcio da Amazônia).

Confira os projetos

  1. Gestão Integrada dos Recursos Hídricos e Revitalização das Bacias Hidrográficas (BH) do Espírito Santo: BH do Rio Itapemirim, BH do Rio Santa Maria do Doce e BH do Rio Santa Joana;
  2. Proteção e Conservação da Mata Atlântica no Vale do Futuro (Vale do Ribeira / São Paulo);
  3. Projeto integrado de monitoramento, conservação, restauração florestal e desenvolvimento socioprodutivo da região Nordeste do Brasil;
  4. Expansão do Programa Maranhão Verde;
  5. Renova Taquari;
  6. Pro Pantanal – Programa de Apoio à Recuperação do Bioma Pantanal;
  7. Bioeconomia “Pé no Chão”;
  8. Programa de Revitalização de Bacias Hidrográficas da Região Sul;
  9. Conservação e recuperação de ambientes florestais e campestres nos biomas Pampa e Mata Atlântica.

Compartilhar no
Edição: Ithyara Borges

É permitida a reprodução deste conteúdo (matéria) desde que um link seja apontado para a fonte!


Deixe seu comentário