Wellington Dias afirma que concurso da Polícia Militar está mantido

Dias defendeu a realização das provas ao comentar as medidas sanitárias adotadas para o concurso

03/12/2021 14:33h - Atualizado em 03/12/2021 14:51h

Compartilhar no

O governador Wellington Dias (PT) afirmou nesta sexta-feira (3) que apesar da suspensão da aplicação das provas que deveriam acontecer no próximo domingo (05), o concurso público da Polícia Militar do Estado do Piauí segue mantido e terá um novo cronograma apresentado ao candidatos. 

O chefe do Executivo piauiense justificou que a suspensão da prova aconteceu após um entendimento entre o Ministério Público e o Judiciário, o que levou o NUCEPE a pedir o cancelamento da aplicação das provas. Por outro lado, Dias defendeu a realização das provas ao comentar as medidas sanitárias adotadas para o concurso.

Foto: O Dia

“Embora sejam 40 mil pessoas, mas espalhadas em todo o estado, em escolas com limites de 50 pessoas por salas, cumprindo regras que foram estabelecidas. Acabamos de realizar o Enem sem prejuízos para a transmissibilidade. Defendo, tanto pela necessidade que temos de pessoas para a área da segurança, como também pelas condições praticadas e com bom resultado, que a gente possa realizar o concurso”, afirmou. 

O governador revelou que uma equipe composta por representantes de vários órgãos estão reunidos para a definição de uma nova data de aplicação. Estamos trabalhando para ver se tomamos uma decisão ainda hoje. A equipe está debruçada para a que a gente possa fazer com segurança, mas ao mesmo tempo não exagerar na dose e ter uma avaliação dos cuidados. O concurso está mantido’, garantiu.

O anúncio da suspensão das provas do concurso da Polícia Militar foi realizado nessa quinta-feira (02) pela Secretaria de Administração e Previdência (Seadprev) e o Comando Geral da Polícia Militar (PM-PI). A justificativa apresentada foi a do aumento do número de inscritos  e a necessidade de reorganização do cronograma do certame. 

É permitida a reprodução deste conteúdo (matéria) desde que um link seja apontado para a fonte!

Compartilhar no

Deixe seu comentário